FC Porto x Boavista : Para despertar

No último jogo da temporada os azuis e brancos venceram sem margem para dúvidas a equipa do Boavista. Os quatro golos deste Sábado parecem ter conseguido acordar a equipa para a Final que está a chegar.

FC Porto x Boavista : Para despertar
O Fc Porto despediu-se do campeonato com uma goleada (Foto: Lusa)
FC Porto
4 0
Boavista
FC Porto : Casillas, Maxi, Chidozie, Marcano, Layun, Danilo (R. Neves, min 45) , André André (Evandro min 68), Herrera, Corona (Brahimi, min 45), Varela e André Silva
Boavista: Mika, Tiago Mesquita, Henrique, Paulo Vinicius, Anderson Correia, Idris (Abner, min 69'), Aymen Tahar, Ruben Ribeiro, Anderson Carvalho, Renato Santos (Samu, min 64) e Iriberri (Luisinho min 81)
Placar: 1-0 min 11 Danilo; 2-0 min 56 Layun ; 3-0 min 85 Brahimi ; 4-0 min 88 A. Silva
ÁRBITRO: Carlos Xistra (AF Castelo Branco) Amarelados: Idris (min 37) Anderson Correia (min 78) R. Ribeiro (min 84)
INCIDENCIAS: Liga Nos 2015/2016. Jornada 34. Estádio do Dragão

Os treinadores foram unânimes quando disseram que os objectivos de cada um dos emblemas estavam cumpridos no campeonato. A verdade é que em campo o FC Porto parece não ter dado espaço para o Boavista

Os azuis e brancos demoraram a acordar, mas a verdade é que na segunda parte os ponteiros do relógio parecem ter sido acertados e a pilha foi mudada para que as contas batam certo frente ao Braga no próximo domingo. 

Marcar e encostar 

Para quem começou a ver o jogo era impensável que assim terminasse. As equipas entraram a pressionar, mas a verdade é que o FC Porto procurava o golo e aos 11' foi Danilo a encontrá-lo. 

Depois de um canto batido por Layun, o médio internacional português aproveita uma bola perdida na área para atirar sem medos. Mika não teve defesa possível e teve de se remeter ao contentamento dos mais de 26 mil adeptos presentes nas bancadas do Dragão. 

Danilo fez o 1º golo do jogo (foto: Lusa)
Danilo fez o 1º golo do jogo (foto: Lusa)

O golo que fez acordar as bancadas, mas que parece ter deixado a dormir a equipa de José Peseiro.  A partir dos 20 minutos de jogo e até ao final de todo o primeiro tempo, o Boavista foi aproveitando as brechas deixadas pelos azuis e brancos para ir subindo. A sorte foi Casillas, sempre atento, foi dizendo que não aos axadrezados. 

Quem não gostou de ouvir esse não dado pelo espanhol foi mesmo Tiago Mesquita. Aos 28',  o médio do Boavista rematou a bola na cara do guarda-redes do FC Porto e não fossem os reflexos rápidos e o empate tinha sido certo.  

A toque de relógio 

Face à falta de rendimento de Corona e por uma questão de poupança de Danilo para a Final que está muito perto, José Peseiro fez entrar Brahimi e Ruben Neves logo à partida para o segundo tempo. 

E por falar em tempo, foi a toque de relógio que este FC Porto andou ao longo de toda a segunda parte. Recordemos que os azuis e brancos tiveram tempo para marcar 3 golos em 45 minutos e terminar a temporada com uma goleada. Que horas são? 

14:10h - Layun 

Ao bater dos 56 minutos Layun marcou o segundo golo dos azuis e brancos. Depois de uma assistência de André Silva o médio do FC Porto colocou-se de frente para a baliza e atirou tão colocado que Mika não teve sequer a chance de conseguir chegar à bola. 

Layun marcou um golaço esta manhã
Layun marcou um golaço esta manhã

Layun atirou para o canto superior direito. Forte e certeiro. Estava feito o 2-0 para os azuis e brancos, mas a verdade é que do outro lado esteve um Boavista confiante que ainda seria possível marcar, pelo menos, um golo na baliza de Iker Casillas. 

Sanchéz ainda fez entrar Abner e Samu, mas a verdade é que o FC Porto acordou e cada vez mais Mika era obrigado a esticar-se para evitar males maiores para a equipa axadrezada. 

00:00h - Brahimi 

O Porto ia fazendo a cabeça em água ao rival, mas para bem dos 11 presentes em campo estava lá Henrique. O central do Boavista negou por inúmeras vezes o golo a André Silva, mas quando Henrique se distraiu, o estrago foi feito. 

Os axadrezados já estavam a perder por 2-0 e aos 84' Ruben Ribeiro ainda piorou as coisas ao ter travado André Silva na grande área de Mika. 

Carlos Xistra não perdoou e apontou para a marca do castigo máximo. Nas bancadas pedia-se que fosse a grande estrela da equipa B a bater, mas a ordem de Peseiro foi clara: Brahimi. 

Chamado a converter, o argelino que já tinha tentado por diversas vezes ao longo do jogo, não falhou. Atirou em cheio para o meio da baliza e deixou Mika pendurado. 

16:20h - André Silva 

Ainda o Boavista não tinha recuperado do 3-0, dois minutos depois já André Silva fazia o 4-0

André Silva marcou o 1º golo na equipa principal
André Silva marcou o 1º golo na equipa principal

Numa jogada individual o ponta-de-lança azul e branco, marcou e mereceu os festejos. A estrela da equipa B aproveitou um passe colocado de Layun para entrar na área pela esquerda, deixar Mika para trás e atirar para o lado contrário, fazendo assim o resultado final. 

Com este resultado, o FC Porto termina então a temporada 2015/2016 com 73 pontos e com a confiança reforçada para a Final de 22 de Maio.