Vitória Setúbal 2014/2015: Manutenção é o objectivo

Vitória Setúbal 2014/2015: Manutenção é o objectivo

Um plantel com vários reforços e Domingos Paciência como novo treinador. É desta forma que o Vitória Setúbal se apresenta para a época 2014/2015. As ambições essas passam segurar um lugar no principal campeonato do futebol nacional.

RodolfoReis
Rodolfo Reis

Apesar do sétimo lugar alcançado na última temporada os sadinos surgem para esta nova época tendo como objectivo primordial a manutenção na Primeira Liga. No entanto o seu presidente Fernando Oliveira demonstra grande confiança na equipa, tendo já referido que o grupo de jogadores é ainda melhor que o do ano passado. A aposta foi feita em jovens com margem de progressão, com destaque para o guardião Lukas Raeder de apenas 20 anos, que alinhava no Bayern Munique e para o trio vindo do Perú, composto por Luis Advíncula, Wilder Cartagena e Júnior Ponce.

A estes juntam-se jogadores já experientes como Pedro Queirós e Miguel Pedro, assim como o guarda-redes Ricardo Batista que apesar de ter apenas 27 anos tem já bastante rodagem na alta roda do futebol internacional e nacional, tendo feito parte do plantel do Sporting entre 2008 e 2010. O 4-4-2 é para já  o esquema táctico utilizado pela equipa.

José Couceiro saiu para o Estoril e entrou para o seu lugar Domingos Paciência, disposto a relançar a sua carreira em Portugal, após ter saído do Sporting em Janeiro de 2012. O técnico que usou sempre o 4-3-3 como a sua tática de eleição, implementou o 4-4-2 em Setúbal e a mudança parece não ter dado bons resultados visto ter começado o campeonato a perder por 2-0 na deslocação a Vila do Conde frente ao Rio Ave. No entanto os sadinos são conhecidos por serem um conjunto capaz de fazer das suas fraquezas forças, e principalmente no seu reduto é uma equipa muito complicada de bater, como serve de exemplo a temporada transacta onde somente Porto, Benfica e Marítimo lograram sair do Bonfim com um triunfo.

Possível onze tipo

Dados do clube

Nome: Vitória Futebol Clube

Fundação: 1910

Participações na Primeira Liga: 67

Melhor Classificação: 2º (1971-1972)

Títulos: 22

Plantel

Nome Posição Procedência Nacionalidade Idade
Lukas Raeder Guarda-redes Bayern Munique Alemã 20
Miguel Lázaro Guarda-redes Formado no clube Portuguesa 19
Ricardo Batista Guarda-redes Nacional Luso-cabo verdiana 27
Fábio Pala Defesa Casa Pia Portuguesa 21
Frederico Venâncio Defesa Formado no clube Portuguesa 21
Kiko Defesa Formado no clube Portuguesa 21
Marcos Vinícius Defesa Guarani Brasileira 23
Pedro Queirós Defesa  No clube desde 2012 Portuguesa 30
François Sene Defesa No clube desde 2013 Senegalês 24
Miguel Lourenço Defesa Santa Clara (emprestado) Portuguesa 22
Hélder Cabral Defesa APOEL Luso-cabo verdiana 30
Luis Advíncula Defesa/Médio  TSG 1899 Hoffenheim (emprestado) Peruana 24
João Costa Médio No clube desde 2014 Portuguesa 18
Paulo Tavares Médio No clube desde 2012 Portuguesa 29
Ericson Médio Tondela Cabo-verdiana 26
João Schmidt Médio São Paulo (emprestado) Brasileira 21
Tiago Terroso Médio No clube desde 2013 Portuguesa 26
Wilder Cartagena Médio No clube desde 2013 Peruana 19
Yann Rolim Médio Juventude Brasileira 19
Dani Soares Médio No clube desde 2013 Portuguesa 32
Ney Santos Médio No clube desde 2009 Brasileira 33
Manú Avançado Ermis Aradippou Portuguesa 31
Giovani da Rosa Avançado América-RN Brasileira 22
Miguel Pedro Avançado No clube desde 2012 Portuguesa 30
Diego Maurício Avançado Sport Brasileira 23
Júnior Ponce Avançado TSG 1899 Hoffenheim (emprestado) Peruana 20
Dimitrios Pelkas Avançado Apollon Kalamarias Grega 20
Lupeta Avançado Videoton Portuguesa 21
Zequinha Avançado No clube desde 2013 Portuguesa 27
Rachide Forbes Avançado Sp. Covilhã Guiné-Bissau 25

Treinador

 

Nome: Domingos José Paciência de Oliveira

Épocas no clube: Estreia

Experiência: Porto B, União Leiria, Académica, Sp. Braga, Sporting, Deportivo Corunha, Kayserispor

Títulos: Nada a registar

Domingos Paciência começou a sua carreira de treinador como adjunto no Porto B entre 2001 e 2004, altura em que assumiu a liderança da equipa. Passou depois para a União de Leiria na temporada 2006/2007, onde esteve apenas nessa época. Foi depois para Coimbra onde ao serviço da Académica levou os estudantes ao sétimo lugar. Essa boa prestação levou a que rumasse ao Minho para orientar o Sporting Braga, onde teve o seu primeiro momento alto ao levar a equipa a um inédito segundo lugar no campeonato, atingindo depois de forma brilhante a final da Liga Europa em 2011, onde seria derrotado por 1-0 diante do Porto.

Em Julho de 2011 Domingos Paciência chega a um grande do futebol português, o Sporting. Após uma seríe de 10 vitórias consecutivas, a equipa caiu a pique e em Fevereiro de 2012, com os leões no quarto lugar a 16 pontos do líder Benfica, uma derrota por 2-0 com o Marítimo levou à saída do técnico. Depois seguiram-se duas experiências conturbadas, em Dezembro de 2012, assinou pelo Deportivo Corunha e apesar de ter começado com um triunfo, um conjunto de quatro derrotas consecutivas levou à sua demissão em Fevereiro de 2013. Em Janeiro de 2014 rumou à Turquia para orientar o Kayserispor, onde também não foi bem sucedido. Agora de regresso a Portugal, o treinador tenta relançar a sua carreira ao serviço do Vitória Setúbal.

O Líder

Nome: Pedro Miguel Barbosa Queirós

Épocas no clube: 3ª época

Posição: Defesa

Experiência: Tirsense, Sp. Braga B, Torre Moncorvo, Gloria Bistrita, Paços Ferreira, Oliveirense e Feirense

É um dos jogadores mais experientes do plantel sadino e conta já com vários clubes na carreira. Pedro Queirós é o lateral direita da equipa e faz da sua marcação forte a sua principal arma. Ataca sempre pelo corredor sem pedir ordem a ninguém e não complica na hora de aliviar a bola da sua área. É sem dúvida um dos elementos mais respeitados no grupo, sendo por isso o capitão de equipa.

Para não perder

Nome: Lukas  Raeder

Épocas no clube: Estreia

Posição: Guarda-redes

Experiência: Rot-Weiss, Schalke 04, Bayern Munique

Foi talvez a contratação de maior relevo na equipa sadina. Lukas Raeder chega nada mais nada menos do que o Bayern Munique e com apenas 20 anos o jovem tem ainda uma grande margem de progressão, o alemão diz ter ficado seduzido pelo projecto do Vitória Setúbal e que nesta altura da sua carreira o mais importante é jogar. Ao serviço da equipa da Baviera, Lukas Raeder disputou somente dois jogos, o primeiro frente ao Borussia Dortmund onde entrou ao intervalo para substituir Manuel Neuer e o segundo na meia-final da Taça da Alemanha, diante do Kaiserslautern.

VAVEL Logo
CHAT