Sevilla recebe Shakhtar buscando ir à terceira final seguida de Europa League

Equipes que empataram no primeiro cotejo, decidirão quem irá chegar a decisão do torneio

Sevilla recebe Shakhtar buscando ir à terceira final seguida de Europa League
Sevilla
Shakhtar Donetsk
Sevilla: Sevilla: David Soria; Coke, Rami, Carriço, Escudero; N'Zonzi, Krychowiak; Vitolo, Banega, Konoplyanka; Gameiro. Técnico: Unai Emery
Shakhtar Donetsk: Pyatov; Srna, Kucher, Rakitskiy, Ismaily; Malyshev, Stepanenko, Marlos, Taison, Kovalenko; Ferreyra. Técnico: Mircea Lucescu
INCIDENCIAS: Partida válida pelas semifinais da Uefa Europa League.

Nesta quinta (05) às 16h05, o Ramón Sánchez Pizjuán será palco do confronto entre Sevilla e Shakhtar pela semifinal da Uefa Europa League. No primeiro jogo ocorreu um empate de 2 a 2 entre os times e assim vão para a segunda mão de modo a definir quem será um dos finalistas do campeonato.

O Sevilla depende apenas de uma vitória simples para avançar e pode prosseguir também se empatarem por menos de dois gols, no caso de repetição do placar, o jogo irá para a prorrogação. Já os ucranianos tem de vencer fora de casa e até podem empatar desde que marquem três gols ou mais nesta peleja para chegar a finalíssima.

Sevilla quer confirmar histórico copero

Se existe uma equipe com tradição copera nos últimos anos na Europa, esse é o Sevilla, a equipe espanhola venceu quatro edições do torneio nos últimos dez anos (duas como Copa da Uefa e duas como Uefa Europa League). E agora tenta o tricampeonato da competição em que tem se notabilizado como natural favorito nas últimas temporadas.

A equipe espera que o fator casa faça a diferença, já que a equipe com exceção da derrota para o Athletic Bilbao (na fase anterior, por 2 a 1), vinha com 12 vitórias seguidas em casa pela competição. Outro fator que pode ser interessante para os Sevillanos é que a equipe nunca perdeu para adversários ucranianos em competições europeias (4 vitórias e 2 empates).

A equipe ainda tem algumas dúvidas sobre a condição física de alguns de seus atletas, como Krohn Dehli (joelho) e Reyes (problema não especificado) jogadores que ainda podem ir a campo para a partida e o técnico Unai Emery espera contar com eles para colaborar com a equipe em campo no díficil duelo.

O técnico Unai Emery expressou sua opinião sobre o que espera do duelo na última coletiva antes do mesmo: "Nós devemos ter mais cabeça que coração, temos a nosso favor nosso estádio e nossa torcida".

"Estou certo de que se amanhã jogar Soria ele irá ter um grande desempenho, o mesmo aconteceria se estivessem Sergio Rico ou Beto em campo". "Eu não entendo um futebol sem sofrer, no futebol é tudo a partir de crescer a partir da unidade e da adversidade, devemos estar preparados para sofrer se ganhar...", completou o comandante sevillano.

Shakhtar também espera reviver os tempos de glória

A equipe ucraniana que em geral tem avançado em torneios europeus porém em geral na outra competição do continente (a Uefa Champions League), mas não tem feito feio na Uefa Europa League, inclusiva a equipe foi a última a vencer a Copa da Uefa, antigo nome do torneio antes da mudança, ao vencer por 2 a 1 a finalíssima contra o Werder Bremem.

O time que agora joga em Lviv nunca foi eliminado numa semifinal de torneio europeu e sempre que chegou nesta fase de alguma competição, conseguiu lograr o título. O retrospecto do Shakhtar não é bom contra times espanhóis (2 empates e 3 derrotas) ao longo de todos os emparelhamentos em nível continental.

A equipe também conta com a experiência de Mircea Lucescu (213) e Darijo Srna (135) como os nomes mais experientes e com mais jogos em torneios europeus dentre todos os quatro times restantes da competição. Outras dúvidas na equipe se dão por conta das possíveis ausências de Dentinho e Gladkiy com problemas não especificados.

O comandante do conjunto ucraniano também deu algumas impressões sobre e a eliminatória como um todo: "As duas equipas vão entrar no jogo com os mesmos jogadores. A diferença é que agora conhecem-se muito melhor", disse o treinador Mircea Luscescu.