Atlético de Madrid joga mal, perde para rebaixado Levante e dá adeus à briga pelo título espanhol

Colchoneros até começaram bem, com Torres marcando logo aos dois minutos, mas sofreu a virada no decorrer da partida

Atlético de Madrid joga mal, perde para rebaixado Levante e dá adeus à briga pelo título espanhol
Foto: Divulgação/Levante
Levante
2 1
Atlético de Madrid
Levante: MARIÑO; NAVARRO, VERZA (SIMAO, MIN. 64), LERMA, CUERO (RUBÉN GARCÍA, MIN. 46), MORALES, JUANFRAN, MEDJANI, CASADESÚS (ROSSI, MIN. 79), PEDRO LÓPEZ E VERDÚ.
Atlético de Madrid: OBLAK; JUANFRAN, GIMÉNEZ, SAVIC, FILIPE LUIS; GABI (THOMAS, MIN. 70), AUGUSTO (GRIEZMANN, MIN. 46), KOKE, SAÚL; FERNANDO TORRES E CORREA (CARRASCO, MIN. 46).
Placar: 0-1, MIN. 1, TORRES | 1-1, MIN. 30, CASADESÚS | 2-1, MIN. 90, ROSSI.
ÁRBITRO: JOSÉ LUIS GONZÁLEZ GONZÁLEZ (COMITÉ DE CASTILLA Y LEÓN) AMONESTÓ CON TARJETA AMARILLA A JUANFRAN Y GIMÉNEZ.
INCIDENCIAS: JOGO VÁLIDO PELA 37ª RODADA DO CAMPEONATO ESPANHOL 2015/16, DISPUTADO NO ESTÁDIO CIUTAT DE VALENCIA, EM VALENCIA (ESP).

O Atlético de Madrid não chegará à última rodada com chances de título do Campeonato Espanhol 2015/16. A derrota para o Levante por 2 a 1, neste domingo (8), jogando no Ciutat de Valencia, deixa a equipe de Madri sem chances de conquistar o título espanhol. O revés marca uma sequência de maus resultados jogando no campo do Levante, onde não vence desde 2007.

A equipe até começou bem o jogo, abrindo o placar logo aos dois minutos de jogo, com Fernando Torres. A assistência foi de Koke mais uma vez, mostrando o bom entrosamento da dupla, responsáveis pela boa fase da equipe na reta final da temporada. Mas esse gol não foi suficiente. Logo a equipe recuou, esperando brechas para sair rápido no contra ataque, o que não conseguiu exercer na prática.

Ainda no primeiro tempo, Victor Casadesús empatou a peleja. Numa boa jogada do ponta direita Cuero, Victor cabeceou, sem marcação, sem chances para Oblak defender. E já no final do jogo, Rossi aproveitou um contra ataque onde estava dois contra um e definiu a vitória, do já rebaixado, Levante.

Mesmo com a vitória, o Levante permanece na lanterna, de onde dificilmente sairá na última rodada, diante do Rayo Vallecano, que precisará desesperadamente da vitória para não cair. Por sua vez, o Atlético cai para a terceira posição com a derrota, sendo ultrapassado pelo Real Madrid, seu adversário na final da Uefa Champions League, no dia 28 de maio, em Milão. No próximo domingo, o Atlético ainda recebe o Celta, no Vicente Calderón, pela última rodada do Campeonato.

Torres abre o placar, mas Atleti cede o empate

O início do jogo pareceu bem promissor para o Atlético, abrindo o placar logo em de seus primeiro ataques. Mais uma vez, funcionou a dupla Koke e Fernando Torres, onde o camisa 6 deixou o centroavante novamente na cara do goleiro, do jeito que ele gosta, para entrar em velocidade na área e tirar do goleiro. N sequência, Torres ainda criou mais algumas chances, principalmente a partir de jogadas individuais. Foi assim aos 13 e aos 14 minutos. Na primeira, foi travado pela zaga e na segunda, finalizou para fora.

Ainda aos 22 minutos, Torres teve mais uma chance. Koke bateu o escanteio, o goleiro saiu muito mal e Torres acabou furando a cabeçada. Mas após esse início apertando o levante, os visitantes perderam território. O Levante ganhou a bola, embora não sabia muito o que fazer com ela, não criava chances e sequer incomodava o goleiro Oblak.

Mas isso mudou quando a defesa do Atlético cedeu a primeira chance de algo no jogo. Saúl falhou ao tentar afastar a bola, e Cuero aproveitou para fazer a jogada de linha de fundo e cruzar para trás. Dentro da área, livre, estava Victor Casadesús para cabecear para o fundo do gol, empatando a partida.

Atlético pouco cria e Levante define o jogo no contra ataque

A segunda etapa começou da mesma forma que terminou a primeira, com o Levante tendo a bola, e o Atlético sem encaixar qualquer contra ataque. Mesmo assim, o Atlético ainda criou algumas chances. Primeiro, Saúl tentou de cabeça aos 7, mas sem sucesso. Depois foi a vez de os zagueiros construírem uma oportunidade após escanteio. Na segunda trave, Giménez colocou a bola para o centro da pequena área, onde estava Savic, que desviou a bola, seguindo para fora do campo, passando muito próximo a trave de Mariño.

Nem as entradas de Griezmann e Carrasco puderam evitar a derrota dos favoritos e manterem os comandados de Simeone na briga pelo título. Ambos até criaram algumas chances, principalmente nos 20 minutos finais, onde o Atlético tentou pressionar mais. Griezmann tentou duas vezes aos 30 da segunda etapa. Em ambas, o goleiro Mariño foi bem e defendeu. Torres foi outro que também fez o goleiro adversário trabalhar, mas essa sequência de defesas sem muitas dificuldades manteve a partida empatada para que Rossi desse o bote final e decretasse a vitória do Levante.

Rossi já havia tido uma chance minutos antes em outro contra ataque, mas foi no último minuto de jogo que seu faro de gol ajudou os mandantes a vencerem a partida. Morales e Rossi partiram em contra taque contra apenas Savic e o zagueiro montenegrino não pode fazer nada para evitar. Morales avançou até a entrada da área, atraindo a marcação do zagueiro. Apenas rolou para Rossi, na meia lua da grande área, finalizar com sua peculiar categoria e marcar o 2 a 1 para os granotes.