Entrevista VAVEL: Agustín Peraita "Aqui no Camp você verá o mesmo treinamento dos profissionais"

Em entrevista à VAVEL Brasil, coordenador das categorias de base do Barcelona no Brasil explicou que transmitir princípios de jogo é o principal objetivo da Clínica e que instrutores são capacitados continuadamente

Entrevista VAVEL: Agustín Peraita "Aqui no Camp você verá o mesmo treinamento dos profissionais"
Foto: Ana Carolina Fernandes/VAVEL Brasil

Nesta segunda-feira (18), iniciaram os treinamentos de uma semana da equipe do Barcelona no Brasil com crianças de Florianópolis. O FC Barcelona Camp vai apresentar e transmitir para mais de 190 crianças inscritas na Clínica a metodologia e o estilo do time pentacampeão da Europa.

O coordenador das de base do Barcelona no Brasil, Agustín Peraita, funcionário fixo do clube catalão estará presente nos seis dias de Camp no Costão do Santinho. Em entrevista à VAVEL Brasil, Peraita explicou qual a meta principal da Clínica.

"Nosso objetivo é levar a metodologia e o estilo de jogo do Barcelona para as crianças. Treinamentos específicos como o 'Rondo' e trabalhos de posse de bola são os mesmos da base oficial do Barcelona na Espanha", explicou.

VAVEL: Quais os treinamentos específicos que as crianças vão ter?

Peraita: Aqui nós fazemos as mesmas atividades do Barça. Os treinamentos de Luis Enrique, Pep Guardiola, você verá os mesmos lá e aqui. Mesmos princípios de jogo, metodologia. Mesma atividade dos profissionais.

V: Como é a capacitação dos treinadores que dão os treinamentos no Camp?

Peraita: Existem dois tipos de treinamentos. Para as escolas fixas (São Paulo e Rio de Janeiro), fazemos um treinamento prévio e também continuado, para aprimorar os conhecimentos constantemente. Para os Camps, é outra modalidade. São dois cursos prévios de quatro dias, mas nas unidades itinerantes, é muito guiado e supervisionado por mim.

V: Existe algum treino específico para os goleiros?

Peraita: Os princípios táticos são os mesmos dos jogadores de linha. No Barça, os goleiros precisam saber trabalhar com os pés. Hoje, eles fizeram um trabalho como o dos jogadores de linha: jogo de pés, circulação de jogo, passe forte e segurança em ter a posse de bola.

Foto: Ana Carolina Fernandes/VAVEL Brasil
Foto: Ana Carolina Fernandes/VAVEL Brasil

V: Tem alguma possibilidade de alguma das crianças ser selecionada para as categorias de base do Barça se demonstrar um talento destacável?

Peraita: Não é o nosso objetivo. Se identificarmos um talento, fazemos um relatório para termos um banco de dados, mas não é nosso objetivo recrutar crianças.  Para ser jogador do Barcelona, você tem que ser quase o melhor do mundo. O que queremos é perceber que há talentos em todo lugar, ter o conhecimento desses destaques.