Especiais La Liga 2016/17 Atlético de Madrid: temporada de consolidação internacional

Comandados de Diego Simeone buscam conquistar a inédita Uefa Champions League em 2017

Especiais La Liga 2016/17 Atlético de Madrid: temporada de consolidação internacional
Especiais La Liga 2016/17 Atlético de Madrid: temporada de consolidação internacional

Mais uma temporada do futebol espanhol se aproxima, as equipes se movimentaram no mercado de transferências a espera desse momento. Não é diferente com o Atlético de Madrid, que em 2016/17 quer se consolidar como um grande clube na Europa. Ninguém no clube esconde que o grande objetivo da temporada é conquistar a Uefa Champions League.

A equipe se reforçou para tal e, pela primeira vez nos últimos anos, não perdeu ninguém do time titular. Um ponto importante para alcançar aquilo que o presidente Enrique Cerezo espera do clube nessa temporada.

Nico Gaitán e Kevin Gameiro chegam para somar ao onze inicial de Diego Pablo Simeone. Ambos foram contratados para acrescentar nas posições em que o Atleti teve mais dificuldades na temporada passada. Portanto, pedidos expressos do treinador argentino.

2015/16: Terceiro lugar no Campeonato e quase título europeu inédito

A temporada 2015/16 do Atlético foi muito consistente. Brigou pelo título espanhol até a penúltima rodada, quando finalmente fraquejou. Terminou em terceiro, sendo ultrapassado pelo Real Madrid apenas na rodada 37, após a inesperada derrota para o Levante.

A classificação à Uefa Champions League chegou com tranquilidade. Villarreal, Sevilla, Athletic Bilbao ou Valencia não foram adversários para os comandados por Cholo Simeone, que logo no início da competição já abriram grande vantagem para os adversários.

Na competição continental, a decepção de 2014 se repetiu. Mais uma vez, o Real Madrid no caminho do inédito título. Dessa vez, a derrota veio nos pênaltis. Mas a competição também deixou boas recordações para os colchoneros.

Bateu o Barcelona nas quartas de final e passou pelo Bayern de Munique, comandado por Pep Guardiola. Em ambos os confrontos, a equipe provou que está pronta para se consolidar entre as melhores equipes do mundo.

Poucas mudanças no elenco e chegada de reforços

O plantel rojiblanco quase não foi alterado para a temporada que se aproxima. As baixas no elenco foram apenas de jogadores não aproveitados, como Borja Bastón, Leo Baptistão e Jesús Gámez. Alguns deles estavam emprestados na temporada passada e deixaram algum dinheiro em suas vendas nessa janela. Além deles, Kranevitter e Vietto foram emprestados ao Sevilla, e Santos Borré ao Villarreal.

E para mudar a equipe de patamar, a direção, liderada pelo diretos esportivo do clube, José Luis Caminero, e por Miguel Ángel Gil Marín, também membro da direção colchonera, contratou Nico Gaitán, Kevin Gameiro e Sime Vrsaljko.

O primeiro, um sonho antigo de Cholo Simeone, que chega para assumir o lado do campo no meio campo, liberando ainda mais Griezmann. O valor pago por Gaitán foi 25 milhões de euros, uma pechincha no mercado atual. Gameiro chega para ser o cara ao lado de Griezmann no ataque, o ponto mais deficiente nos últimos anos. Agora, os colchoneros apostam na dupla francesa para finalmente conseguirem o tão sonhado título na Champions.

O destaque: Antoine Griezmann

Mais uma vez, o camisa 7 é o grande destaque colchonero. Artilheiro e eleito o melhor jogador da Eurocopa 2016, Antoine chega para 2016/17 pensando em títulos com a camisa rojiblanco, algo que ainda não conseguiu conquistar.

Griezmann marcou 32 gols em 54 jogo em 2015/16, praticamente carregando o ataque do Atlético sozinho. Agora, com Gameiro ao seu lado, espera-se que continue seu desenvolvimento (tem apenas 25 anos ainda) e se consolide como um dos melhores do mundo.

Técnico: Diego Pablo Simeone

Especulações envolvendo o futuro de Cholo Simeone não faltaram na pausa de verão. Principalmente depois das declarações do técnico após a derrota na final da Uefa Champions League, em que Cholo afirmou que poderia repensar sua continuidade, visto que perder duas finais de Champions era um fracasso gigantesco, o fazendo pensar em sair.

E a saída de Tata Martino do comando da seleção argentina aumentou os boatos de que Cholo sairia do Alteti. No fim, o treinador argentino está pronto para começar sua sexta temporada a frente da equipe. E, pela primeira vez, sem perder jogadores, o que pode facilitar as coisas para o técnico, que não precisará remontar novamente o esquema e o posicionamento de seus jogadores.

Expectativas para a temporada 2016/17

O clube não esconde que seu grande objetivo é vencer a Uefa Champions League. A diretoria colocou como meta a conquista de algum título para a temporada. Tentar bater Barcelona e Real Madrid em algumas das três competições que o clube disputará na temporada: Campeonato Espanhol, Uefa Champios League e Copa do Rei.

O clube pensa em disputar em todas as frentes e por isso, reforçou-se, inchou o elenco, tendo peças de reposição de qualidade para todas as posições.

A defesa, o ponto forte da equipe na temporada passada, se manteve intacto e promete mais uma temporada com poucos gols sofridos. Já o ataque, que destoou em alguns momentos, foi reforçado e espera-se uma equipe mais equilibrada para 2016/17.