Após falha na derrota para o Atlético-MG, Pedro Henrique deixa o campo aos prantos

O jovem zagueiro, que fazia apenas sua terceira partida como titular do Timão, não conseguiu esconder a tristeza pela falha no gol de Cazares e chorou após o apito final

Após falha na derrota para o Atlético-MG, Pedro Henrique deixa o campo aos prantos
Pedro Henrique chora após falha. (Foto: THOMAS SANTOS/ESTADÃO CONTEÚDO)

Todo jogador já cometeu falhas em sua carreira e, com o jovem zagueiro Pedro Henrique, não poderia ser diferente. A derrota da última quarta-feira (22), para o Atlético-MG, no Estádio Independência, não sairá tão cedo da memória do jogador, que falhou no segundo gol da equipe adversária, marcado pelo meia Cazares. No lance, o defensor recuou mal para Cássio, Cazares foi mais rápido que o goleiro, deu um drible de corpo e empurrou para o gol vazio, ampliando a vantagem do Galo. No fim, o Corinthians ainda conseguiu descontar com Lucca, que entrou no segundo tempo.  

Após o segundo gol da equipe mineira, aos 37 minutos do segundo tempo, o zagueiro de apenas 20 anos ficou claramente abatido, e foi abraçado pelos companheiros que lhe deram palavras de incentivo e seguiram com o jogo. Com o fim da partida porém, Pedro Henrique não conseguiu mais segurar as lágrimas e desabou em campo. O jogador foi consolado pelos companheiros Guilherme AranaÁngel Romero e Luciano, além de FredDátolo Robinho, jogadores experientes do time do Atlético Mineiro. Diretamente envolvido no lance, e também detentor de uma parcela da responsabilidade pelo gol, Cássio explicou que não conseguiu chegar na bola do lance do segundo gol, e fez questão de eximir o jovem de culpa. “A culpa não foi do Pedro por ter perdido, foi de todo mundo. É um menino novo, tempos atrás era para ser dispensado, mas teve confiança, trabalhou e está aqui. Acontece, ganha experiência e vai melhorando. Já chorei muito, estamos aí para apoiar ele, apoiar todo mundo. É como eu falei: quando perde, perde todo mundo, quando ganha, ganha todo mundo” declarou o goleiro. 

As palavras de apoio durante as entrevistas vieram também de seu companheiro Uendel e do novo treinador, Cristóvão Borges“Conversamos com ele no vestiário. Tem uma coisa que me tira preocupações: ele é muito talentoso. Se é talentoso, vai acontecer. Tirando a falha, que acontece, ele fez uma grande partida. Vi o jogo de domingo (contra o Botafogo) e ele jogou muito bem. Pela idade, joga de forma muito amadurecida. Vamos cuidar, tratar disso, mas ele será um grande futuro do Corinthians” disse o novo comandante do Timão. 

O garoto que subiu da equipe sub-20 para o profissional no ano passado entrou em campo ocupando a posição de Balbuena, suspenso no último jogo do Corinthians. Sem muitas oportunidades no ano passado, chegou a ser emprestado para o Bragantino, para a disputa da Série B, e retornou no segundo semestre, disputando ainda o Campeonato Paulista com a equipe sub-20

O Corinthians volta a campo no sábado (25), ás 21h, contra o Santa Cruz, em Itaquera. Com o retorno de Balbuena da suspensão, Pedro Henrique deve iniciar a partida mais uma vez no banco de reservas.