Fluminense sai na frente, fica com um a mais, mas cede empate ao Coritiba no Couto Pereira

Tricolor abriu o placar com o zagueiro Gum na primeira etapa. Mesmo com um a menos, Coritiba igualou a contagem no segundo tempo

Fluminense sai na frente, fica com um a mais, mas cede empate ao Coritiba no Couto Pereira
(Foto: Divulgação/Coritiba)
Coritiba
1 1
Fluminense
Coritiba: Wilson; Cézar Benítes, Nery Bareiro (Walison Maia), Luccas Claro (Kleber) e Juninho; João Paulo, Raphael Veiga (Gonzales) e Juan; Leandro, Kazim e Iago.
Fluminense: Júlio César; Wellington Silva, Gum, Henrique e Giovanni; Pierre, Douglas (Marquinho), Cícero e Gustavo Scarpa; Welligton (Marcos Jr) e Richarlison (Magno Alves).
Placar: Gum Min. 14'1ºT Leandro Min. 18'2ºT
ÁRBITRO: Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP) Auxiliares: Kleber Lucio Gil (Fifa-SC) e Rogerio Pablos Zanardo (SP). Cartões amarelos: Rciharlison, Douglas e Henrique. (Fluminense). Cartão Vermelho: Kleber (Coritiba).
INCIDENCIAS: Partida realizada no estádio Couto Pereira, em Curitiba. Válida pela 34º rodada do Campeonato Brasileiro Serie A 2016.

Pressionados e em situações diferentes na tabela, Coritiba e Fluminense se enfrentaram pela 34º rodada do Campeonato Brasileiro na noite deste domingo (23), em partida realizada no estádio Couto Pereira, em Curitiba. 

Jogando sob seus domínios, ocupando 16º posição e apenas a dois pontos de diferença da zona de rebaixamento, o Coxa precisava vencer para respirar na competição nacional. O tricolor carioca, por sua vez, vindo de três derrotas seguidas e em nono lugar, entrou em campo de olho no G-6, carecendo da vitória para continuar na disputa pela vaga na libertadores.

Em jogo movimentado, o Fluminense saiu na frente do placar na primeira etapa, e mesmo com um jogador a mais durante o segundo tempo inteiro, permitiu que o Coritiba empatasse a partida. O resultado não é bom para nenhuma das duas equipes. Com 37 pontos, em 14º lugar, o Coxa continua vendo a zona da degola de perto. O Flu chegou aos 47 pontos e assim permance na nona colocação, a um ponto da zona de classificação para a libertadores.

Na bola parada, Fluminense terminou primeiro tempo com vantagem no placar

Com um primeiro tempo movimentado mas sem grandes chances de gols, as duas equipes começaram a partida priorizando a marcação. Por isso, pouco se lançavam ao campo de ataque. Tentando ficar com a posse de bola, mesmo fora de casa, o Fluminense concentrava seu jogo através de troca de passes no meio campo, sob o comando do meia Gustavo Scarpa.

Foi na bola parada, que logo aos 14 minutos de partida a equipe tricolor abriu o placar. Em falta pela direita, Scarpa cruzou na cabeça de Gum, completando 350 jogos pelo clube, o zagueiro se livrou da marcação e cabeceou, a bola ainda resvalou no goleiro Wilson, que nada pode fazer. (1-0).

Precisando buscar o resultado, o Coritiba resolveu se lançar mais ao ataque. Sem muita inspiração, a primeira chance perigosa da equipe surgiu apenas aos 23 minutos. Em ótimo lançamento de Raphael Veiga para Leandro, o atacante finalizou de primeira tentando tirar a bola de Júlio César, mas chutou por cima da rede. A partir daí, o coxa manteve a posse de bola para tentar chegar ao empate. Com a vantagem no placar, o Fluminense tinha a marcação encaixada e não deixava o adversário criar perigo.

Vendo sua equipe ser facilmente anulada, o técnico Carpegiani promoveu duas alterações. Uma delas foi a entrada do centroavante Kleber no lugar do zagueiro Luccas Claro, tornando assim o time mais ofensivo. No primeiro momento, deu certo. Logo aos 41 minutos, Iago cruzou para área, o goleiro Júlio César afastou e Juninho, no rebote, finalizou com muito perigo ao gol tricolor.

Mas foi só. Um minuto depois, Kleber fez falta em Wellington Silva na lateral, e por xingar o árbitro, foi expulso de campo, deixando o Coritiba com um jogador a menos e prejudicando a equipe para o resto da partida. 

Mesmo com um a menos, Coritiba chegou ao empate na segunda etapa

Na segunda etapa, restava ao Coritiba correr atrás do prejuízo. O Fluminense, por sua vez, apostava nos contra ataques para matar a partida. A primeira chance do Coxa surgiu aos quatro minutos, o atacante Kazim recebeu no meio de campo, avançou e finalizou de fora da área, a bola passou por cima do gol de Júlio César.

Aos oito minutos, o tricolor respondeu. Wellington recebeu dentro da área, limpou a marcação e de frente para o goleiro finalizou por cima da meta de Wilson.

Logo aos 10 minutos, novamente o Flu no ataque. Richarlison avançou pela direita, se livrou do adversário e na linha de fundo rolou para Wellington, com o gol vazio o atacante não conseguiu alcançar e perdeu mais uma chance clara para a equipe do Rio de Janeiro. Um minuto depois, foi a vez do Coxa responder. O atacante Iago recebeu dentro da área, achou espaço e finalizou, a bola passou a esquerda do gol de Júlio César com perigo.

Mesmo com um a menos, o Coxa foi valente e conseguiu igualar o placar. Em jogada trabalhada, Kazim lança Leandro na direita, sozinho e em posição legal, o atacante dominou e tocou na saída do goleiro Júlio César, era o empate do Coritiba (1-1). Após o empate, o jogo ficou morno. Precisando da vitória, as duas equipes tentavam criar chances mas esbarravam nas respectivas defesas.

Com 31 minutos o Fluminense teve um gol corretamente anulado. Marcos Junior recebeu pela esquerda, avançou e chutou sem chances para Wilson, mas a posição do atacante no momento do passe era ilegal. Se aproveitando da vantagem de ter um jogador a mais em campo, o Fluminense tentava pressionar o adversário. Após duas chances claras perdidas, aos 41 minutos, o meia Gustavo Scarpa achou Giovanni livre dentro da área, o lateral cabeceou para o gol, mas a bola saiu por cima.

Logo depois do lance, o Coritiba tratou de responder. Juan recebeu cruzamento da direita, dominou e finalizou bonito, o goleiro Júlio César evitou o que seria o gol da vitória do time da casa.

Antes do término da partida, ainda deu tempo para o Fluminense botar uma bola na trave. Em boa jogada pelo meio, Scarpa fez o cruzamento e Marcos Junior cabeceou no canto do goleiro, a bola bateu caprichosamente na trave e a zaga do Coxa afastou logo após. Foi só. O empate não favorece nenhuma das duas equipes que precisavam da vitória para se recuperarem no campeonato.