Marco Antônio aprova estreia pelo Náutico e mira confronto diante do Paraná

Meia exalta força de meio-campo do Timbu e espera Givanildo para saber se segue como titular contra os paranaenses

Marco Antônio aprova estreia pelo Náutico e mira confronto diante do Paraná
Meio-campista, que atuou de segundo volante, acredita que triunfo sobre Paysandu motivou equipe (Foto: Léo Lemos/Náutico)

O bom filho a casa torna. No caso em xeque, em grande estilo, mesmo sem ter decidido diretamente, ao contrário de Vinícius, autor dos três gols contra o Paysandu. Marco Antônio, campeão pernambucano em 2004, reestreou pelo Náutico no último sábado (17) diante do Papão e foi considerado um dos melhores em campo, ainda que tivesse ficado por cinco meses meses sem atuar e, com isso, sem o ritmo ideal.

Coadjuvante e sem ofuscar o protagonista, o meia assegurou ter uma atuação positiva, principalmente pelo período distante dos gramados. Marco assegurou ainda que o resultado positivo o fez mais feliz que o seu rendimento, exaltando o padrão tático e técnico do meio-campo alvirrubro no jogo com os bicolores.

"Fiquei feliz e tive mais mobilidade do que esperava. Foi teoricamente o primeiro jogo da temporada e fiquei feliz pelo resultado, muito mais do que pelo o meu desempenho em campo. Do ponto de vista tático, temos um jogador muito rápido pelos laterais, que é o Rony. Renan Oliveira e Vinícius tiveram de se revezar na função pelo lado esquerdo, enquanto eu fiquei mais recuado. Eles se revezaram bem e, por isso, conseguimos fazer o que queríamos", disse o articulador, que jogou de volante ante os paraenses e mostra otimismo para a sequência, já mirando o duelo com o Paraná e sem ter certeza se permanece de titular no Timbu.

"Quando eu cheguei, o time estava a sete pontos do G-4 e vinha de duas derrotas. Começaram a se falar em quatro jogos que ganhávamos, mas sempre prefiro olhar no lado positivo e prefiro falar que estamos já há três jogos sem perder. São três pontos que nos separam do G-4 e, quem engatar duas, três vitórias, entra no G-4. Vamos ao Paraná pensando nisso, mas temos que respeitar o que Givanildo pensa, o que ele estuda. Importante é que o elenco é bom e ele está bem servido", completou.

E é esse clima otimista que faz o armador dos pernambucanos seguir animado para a continuidade da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, ressaltando o clima favorável: "Ambiente de vitórias só fortalece o elenco. O grupo é muito bom de trabalho. O pessoal trabalha firme. O Náutico tem um elenco muito bom e um treinador que conhece bem a competição, com o grupo na mão", encerrou.

A partida ante o Tricolor paranaense será no próximo sábado (24), às 16h20, em Curitiba, válida pela 27ª rodada da Segundona. O clube da Rosa e Silva ocupa, neste momento, a 11ª colocação e soma 36 pontos, três a menos que o G-4. Independente dos resultados, não consegue ir ao grupo classificatório, uma vez que CRB e Bahia se enfrentarão em Maceió, nas mesmas data e hora.