Destaque na vitória contra Equador, Gabriel Jesus volta a ser convocado à Seleção Brasileira

Atacante é artilheiro do Campeonato Brasileiro e foi dono da camisa 9 em suas duas primeiras partidas sob o comando de Tite

Destaque na vitória contra Equador, Gabriel Jesus volta a ser convocado à Seleção Brasileira
(Foto: Bruno Zanardo/Getty Images)

Foi divulgada na tarde desta quarta-feira (16) a lista de jogadores convocados por Tite para os confrontos das Eliminatórias da Copa do Mundo 2018 e Gabriel Jesus, jovem revelação do Palmeiras, vestirá a Amarelinha novamente. Os adversários serão a Bolívia, no dia 06/10, e a Venezuela, dia 10/10. Devido a convocação, Gabriel desfalcará o Verdão no confronto diante do América-MG (09/10), fora de casa, e torna-se dúvida diante do Cruzeiro (12/10), no Allianz Parque.

Leia mais: Com Thiago Silva e Alex Muralha, Tite anuncia convocados para duelos contra Bolívia e Venezuela

Esta é a segunda vez que o atacante alviverde é convocado para a Seleção principal depois de representar o Brasil na Seleção Olímpica, onde conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Em sua estreia pela Seleção diante do Equador, Gabriel Jesus brilhou: sofreu um pênalti e também fez um golaço de calcanhar, sendo decisivo na partida em que o Brasil venceu por 3 a 0 na altitude de Quito.

A grande crescente de Gabriel Jesus no Palmeiras foi a porta de entrada para compor o elenco que representa o país. Ele foi integrado ao time profissional em 2015 e soma 74 partidas, tendo 27 gols marcados. Nesta temporada, são 37 jogos e 20 tentos. No Brasileirão, o atacante palmeirense divide a artilharia com Robinho, do Atlético-MG, onde ambos somam 11 gols cada. 

Na Seleção Brasileira sub-20, o jovem atacante recebeu sua primeira oportunidade em março de 2015, aos 17 anos, para um torneio amistoso na Áustria. Dois meses depois, pôde integrar novamente a equipe brasileira no Mundial da categoria, na Nova Zelândia. Gabriel Jesus teve uma grande atuação no torneio, onde atuou em sete jogos e marcou um gol. Apesar disso, o título não veio e o Brasil foi vice-campeão.