Nadson marca duas vezes e Paraná vence Chapecoense de virada

Em jogo com duas expulsões, paranistas saem com a vitória de 2 a 1 pela segunda fase da Copa do Brasil e tem vantagem do empate para a volta em Chapecó

Nadson marca duas vezes e Paraná vence Chapecoense de virada
Na bola parada, meia do Paraná resolveu (Foto: Divulgação/Paraná Clube)
Paraná
2 1
Chapecoense
Paraná: Marcos; Diego Tavares, João Paulo, Pitty, Rafael Carioca; Anderson Uchôa, Jean, Nadson, Válber (Lucas Otávio, min. 37/1ºt); Robson (Basso, min. 42/2ºt), Murilo (Lúcio Flávio, min. 25/2ºt). Técnico: Claudinei Oliveira
Chapecoense: Marcelo Boeck; Gimenez, Rafael Lima, Thiego, Dener; Moisés, Gil, Neném (Cleber Santana, min. 26/2ºt); Rodrigo Andrade (Lucas Gomes, min. 13/2ºt), Hyoran (Silvinho, min. 13/2ºt), Bruno Rangel. Técnico: Guto Ferreira
Placar: 0-1, min. 19/1ºt, Bruno Rangel. 1-1, min. 40/1ºt, Nadson. 2-1, min. 24/2ºt, Nadson (pên)
ÁRBITRO: Vinicius Furlan, auxiliado por Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo e Leandro Matos Feitosa, todos de SP. Amarelos: Rafael Carioca, Jean (PAR); Neném, Gil, Rafael Lima (CHA). Vermelhos: Jean (PAR); Gimenez (CHA)
INCIDENCIAS: Jogo de ida da segunda fase da Copa do Brasil 2016, na Vila Capanema, em Curitiba, PR. Público total: 3.955 torcedores; Renda: R$ 51.370,00

Na primeira partida após o título catarinense, a Chapecoense perdeu de virada para o Paraná, fora de casa, na partida de ida da segunda fase da Copa do Brasil. O artilheiro do Verdão, Bruno Rangel abriu o placar, mas Nadson, primeiro de falta e depois de pênalti, definiu o placar em 2 a 1 a favor dos mandantes.

A partida de volta acontece na próxima quarta-feira (18), na Arena Condá. Antes, o Paraná estreia na Série B contra o Brasil de Pelotas, fora de casa, no sábado (14). Já a Chape abre sua participação na Série A contra o Internacional, também no RS, no domingo (15), às 18h30.

O primeiro tempo começou aberto e com chances para as duas equipes. Aos 5, Nadson arriscou de longe e mandou perto do gol. Logo na sequência, a resposta da Chape. Gimenez fez jogada pela direita e tentou surpreender o goleiro com a finalização, mas mandou para fora. Aos 16, Robson puxou contra-ataque para o Paraná e arriscou chute, mas também não conseguiu acertar o gol.

Quem primeiro acertou a meta, abriu o placar. Aos 19, Hyoran recebeu pela direita e cruzou na segunda trave para o artilheiro Bruno Rangel que, de carrinho, mandou para as redes. Depois do gol dos mandantes, o Paraná não teve grande volume de jogo e não criou muitas chances. Mas, aos 41, Nadson bateu falta frontal, encobriu a barreira e empatou o jogo antes do intervalo na Vila Capanema.

Na segunda etapa, a primeira chance foi da Chape. Aos 14, em cobrança de falta, Thiego bateu forte, a bola explodiu no peito do goleiro e a bola sobrou para Bruno Rangel, que mandou para fora. Dois minutos depois, o jogo começou a mudar de panorama, quando o volante Jean, do Paraná, levou o segundo amarelo e foi expulso, e abriu espaço para a Chape. Silvinho, que havia entrado a pouco, teve duas chances em sequência, e chegou a balançar as redes, mas o gol foi anulado.

Aos 23, Murilo invadiu a área e foi derrubado violentamente por Gimenez, que também foi expulso, só que com vermelho direto. O árbitro marcou pênalti e Nadson converteu para virar o jogo a favor dos paranistas. Atrás no placar, a Chapecoense tentou pressionar em busca do empate, mas, apostando muito em cruzamentos, foi pouco efetiva na tentativa de superar o goleiro Marcos. Só aos 45 assustou com uma finalização forte de Silvinho, que assustou. Assim, o Paraná saiu com uma vantagem, mesmo que pequena, para a partida de volta em Chapecó.