Paraná e Avaí empatam sem gols, ampliam sequência invicta, mas quebram série de vitórias

Equipes, que vinham de vitórias em sequência, chegam a cinco partidas de invencibilidade com resultado de 0 a 0 no Durival de Britto

Paraná e Avaí empatam sem gols, ampliam sequência invicta, mas quebram série de vitórias
Foto: Divulgação/Paraná Clube
Paraná
0 0
Avaí
Paraná: Marcos; Diego Tavares, Pitty, Alisson, Rafael Carioca; João Basso, Claudevan (Nadson, min. 23/2ºt); Murilo Rangel, Válber, Robson (Henrique, min. 36/2ºt); Lúcio Flávio (Robert, min. 26/2ºt). Técnico: Marcelo Martelotte
Avaí: Renan; Alemão, Fábio Sanches, Gabriel, Capa; Luan, Caio César (Célio Santos, min. 11/2ºt), Renato, Diego Jardel (Lucas Fernandes, min. 26/2ºt); Rômulo, William (Judson, intervalo). Técnico: Silas
ÁRBITRO: Renan Roberto de Souza, auxiliado por Oberto Santos da Silva e José Maria de Lucena Netto, todos de PB. Amarelos: Robson, Alisson (PAR); William, Luan, Caio César, Gabriel, Célio Santos, Renato (AVA)
INCIDENCIAS: 15ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, no Estádio Durival de Britto, em Curitiba, PR. Público total: 5.361 presentes; Renda: R$ 113.510,00

Ostentando uma boa sequência de resultados, Paraná Avaí empataram em 0 a 0 em um jogo intenso, mas que quebrou a série de vitórias de ambas as equipes. O time paranista sobe para 24 pontos, em 5º lugar, enquanto o Leão chegou aos 19, e está em 12º.

Na próxima terça-feira (12), o Paraná joga novamente em casa, dessa vez contra o Paysandu, às 21h30. Na sexta-feira (15), o Avaí joga na Ressacada diante do Oeste, às 21h30.

Primeiro tempo intenso termina zerado

Como era de se esperar pela fase dos times, Paraná e Avaí protagonizaram um jogo bastante movimentado e intenso no Durival de Britto. A primeira chance veio logo aos 3. Após ótima jogada pela esquerda, Rafael Carioca cruzou para a área e Válber finalizou de cabeça no contrapé de Renan, mas à direita do gol.

Apesar de jogar fora de casa, o Avaí não se fechou e isso proporcionou um jogo aberto. Aos 20, o Paraná pediu um pênalti em cabeçada de Lúcio Flávio que bateu na mão de Alemão, mas o árbitro não marcou. Logo na sequência, em grande jogada pela direita com Alemão e Renato, Rômulo recebeu na entrada da área e ajeitou para Caio César, que bateu forte, mas Marcos salvou o Paraná.

Aos 28, Rafael Carioca avançou pela esquerda, fez o drible por baixo das pernas de Renato e bateu cruzado, mas Renan foi no canto e fez a defesa. A partir daí, o Paraná passou a ocupar o campo de ataque e chegou a pressionar o Avaí, apesar de não ter tido grandes chances, até os 40. Aí foi o Leão que rondou a área paranista, mas também sem exigir defesas de Marcos e o jogo, apesar de bem disputado, foi para o intervalo no 0 a 0.

Avaí se fecha e segura 0 a 0

Para o segundo tempo, o auxiliar Paulo Pereira, que substituiu o irmão Silas, suspenso, trocou o centro-avante William, pelo volante Judson, buscando reforçar o meio-campo avaiano e conseguiu. O time catarinense conseguiu segurar o ímpeto inicial paranista e segurou o 0 a 0. Aos 11, o zagueiro Célio Santos entrou na vaga do volante Caio César, mudando a formatação tática do time, mas aí o Paraná conseguiu chegar com mais facilidade por conta da postura avaiana.

Aos 24, em falta cometida por Luan em Válber na entrada da área, Murilo Rangel bateu colocado, mas Renan espalmou. Cinco minutos depois, Válber recebeu na entrada da área, passou por Judson e bateu colocado, mas Renan caiu no canto e fez a defesa. Dois minutos depois, a resposta do Avaí. Lucas Fernandes aproveitou falha de Rafael Carioca e cruzou na segunda trave para Capa, que desviou de cabeça com muito perigo à esquerda do gol.

Na reta final do jogo, o Paraná passou a se lançar para o ataque atrás da vitória, mas deixava espaços para o rival. Já aos 44, Célio conseguiu escapada pela esquerda e cruzou para a área, mas Renato furou e perdeu a chance do Avaí. No fim, o Tricolor tentou o gol em bolas aéreas, mas o jogo acabou mesmo sem gols na Vila Capanema.