Após mais uma derrota do Santa Cruz, Doriva admite: "Essa semana foi desastrosa"

Em oito dias, a equipe Coral perdeu três partidas, ameaçando a permanência na Copa Sul Americana e na Série A do Brasileirão

Após mais uma derrota do Santa Cruz, Doriva admite: "Essa semana foi desastrosa"
(Foto: Antônio Melcop/Santa Cruz)

Na 26ª rodada, o Santa Cruz amargou mais uma derrota, 3x1 contra o Figueirense, e segue na vice-lanterna do campeonato com apenas 23 pontos, dois a mais que o América-MG. Com a difícil tarefa de se manter na elite do futebol brasileiro, o treinador Doriva não fala em planejamento.

"É impossível traçar meta. É pensar jogo a jogo daqui pra frente. Não temos como fazer planos. Tudo passa pela vitória. Nós não temos mais margem para errar. A única coisa que nos resta é vencer daqui pra frente".

Quando questionado sobre o zagueiro Luan Peres, improvisado na lateral-esquerda, Doriva explicou que isso não comprometeu a partida, pois o atleta já havia jogado nessa função em outra oportunidade na sua carreira. O treinador também admitiu algumas falhas do goleiro Tiago Cardoso.

"A gente tomou um gol no início do jogo. E a minha opção foi colocar o Mazinho na vaga de Derley, não quis esperar o intervalo. Depois de abrir o placar, a estratégia do Figueirense foi jogar no contra-ataque. Realmente, Tiago Cardoso deu uma vacilada";

O Santa Cruz volta a campo na próxima quarta-feira (28), às 21h45, no Estádio do Arruda, para enfrentar o Independiente Medellín. “Temos atletas desgastados e ainda vamos decidir sobre o time da Sul-Americana. Precisamos reverter a desvantagem (2x0 para o Independiente na Colômbia) no Arruda", disse Doriva.

Segundo ele, os atletas estão desmotivados e isso compromete ainda mais o rendimento em campo. "Mais uma vez, a desatenção custou carto. Temos que buscar força para tentar sair dessa situação. Os jogadores estão desanimados, a gente tem que mobilizar os atletas. Essa semana foi desastrosa. A equipe tem jogado bem, mas temos perdidos jogos na desatenção”.

Com foco na Série A, o Tricolor receberá o Palmeiras no Arruda dia 3 de outubro (segunda-feira), às 20h, e Doriva fala em não jogar a toalha. “O Santa Cruz é muito grande. Vamos honrar essa camisa até o fim, mas sabemos que a situação é muito complicada", encerrou.