Após Olimpíada, Marta marca golaço e Brasil empata com França em amistoso

Partida ficou marcada pelo equilíbrio e teve gols marcados nos primeiros oito minutos de jogo

Após Olimpíada, Marta marca golaço e Brasil empata com França em amistoso
A francesa Le Sommer, uma das principais jogadores da partida,disputa jogada com a zagueira brasileira Rafaelle (Foto: Divulgação/FFF)
França
1 1
Brasil
França: Bouhaddi (Gerard, min. 45); Perisset, Georges, Gadea, Henry; Bussaglia, Thiney (Delie, min. 61), Diani (Le Bihan, min. 88), Abily (Soyer, min. 33); Lavogez (Dali, min. 61), Le Sommer
Brasil : Bárbara; Poliana, Mônica, Rafaelle, Tamires (Camila, min. 45); Thaísa (Andressinha, min. 84), Formiga, Andressa Alves, Debinha (Raquel, min. 91); Marta, Beatriz.
Placar: 1-0, min. 2, Lavogez. 1-1, min. 8, Marta.
INCIDENCIAS: Amistoso entre as seleções femininas de França e Brasil, realizado no Stade des Alpes, em Grenoble (FRA).

 A seleção brasileira feminina de futebol foi à França para fazer seu primeiro amistoso após os Jogos Olímpicos Rio 2016. A adversária seria justamente a França, que jogava em casa, apoiada pela torcida que compareceu ao Stade Des Alpes, na cidade de Grenoble. O elenco brasileiro trazia praticamente as mesmas jogadoras que entraram em campo durante a Rio 2016, com destaque para a craque Marta. Apesar disso, Cristiane acabou de fora. No total, dentre as 20 convocadas, 16 estiveram na Olimpíada. Por outro lado, a seleção francesa levou 23 jogadoras, com apenas 10 delas tendo disputado a última edição dos Jogos.

A partida começou de forma extremamente movimentada, com as donas da casa abrindo o placar logo aos dois minutos, em gol de Claire Lavogez, depois de bonita jogada da camisa 13 Kadidiatou Diani. No entanto, logo aos oito minutos de jogo, Marta protagonizou um lindo lance e, depois de aproveitar falha defensiva da França, empatou com belíssimo gol por cobertura. Depois desse começo eletrizante, as duas equipes se seguraram mais e fizeram partida equilibradíssima, com poucas chances para qualquer um dos dois lados.

As atletas das duas seleções agora voltam para seus clubes e terão suas atenções focadas nos campeonatos nacionais, já que o Campeonato Francês de Futebol Feminino, por exemplo, já está sendo disputado, contando com presença forte das jogadoras da seleção nacional. 

Primeira etapa é marcada por equilíbrio e gols logo no começo

A França, dona da casa, começou a partida de forma avassaladora, partindo pra cima e, depois de assustar a goleira Bárbara em boa finalização, a francesa Diani fez boa tabela pela direita, entrou na área sem muita resistência de Tamires e fez o cruzamento para Claire Lavogez, livre, abrir o placar. Mas a resposta brasileira não demorou a sair. Logo aos 8 minutos, Marta aproveitou bobeada das francesas na saída de bola, fez a roubada e tocou por cobertura para empatar a partida.

E era mesmo Diani quem buscava mais o jogo no comecinho. A camisa 13 francesa aproveitava os espaços dados por Tamires e, aos 12, tentou novo cruzamento, vendo a bola cruzar toda a área sem que ninguém desviasse. Aos 22, quem chegou bem foram as meninas do Brasil. Andressa Alves fez excelente jogada pelo meio e tocou para Debinha. A camisa 7 saiu cara a cara com a goleira Bouhaddi e tentou tocar de biquinho, mas a arqueira francesa fez boa defesa, evitando a virada.

Aos 30 minutos, a França chegou bem de novo. Depois de erro de Formiga na saída de bola, Eugénie Le Sommer recebeu pela direita, teve calma e fez cruzamento na medida para Lavogez, que tentou emendar um voleio, mas acabou pegando mal e mandou por cima. Já aos 44, o Brasil chegou bem mais uma vez em cobrança de escanteio de Marta. A camisa 10 bateu o tiro de canto com efeito e Perisset apareceu na segunda trave para evitar o gol olímpico da brasileira. Na sequência, Beatriz assustou a Bouhaddi, batendo de fora da área, em bola que tirou tinta do travessão.

Últimos 45 minutos têm menos oportunidades e pouca movimentação

As equipes voltaram para a segunda etapa com uma alteração cada, em característica comum nos amistosos, incluindo troca de goleiras na França. Logo aos seis minutos da segunda etapa, Andressa Alves fez linda jogada pela ponta-esquerda, aplicando uma meia-lua sobre a lateral Perisset e tentou cruzamento fechado. A goleira Méline Gerard saiu, não conseguiu segurar e espalmou para o meio da área, mas nenhuma brasileira apareceu para aproveitar a sobra. Logo na sequência, Formiga recebeu bom passe de Beatriz, entrou na área com muita liberdade e soltou a bomba, vendo a goleira francesa fazer mais uma boa defesa.

Aos 15 minutos, a primeira boa jogada da França acontecue, com Le Sommer. A camisa 9 recebeu livre nas costas da defesa, entrou na área driblando e saiu cara a cara com Bárbara, que fez grande defesa com os pés para evitar o gol. No entanto, o que se viu no decorrer do segundo tempo foi uma partida muito truncada, concentrada no meio de campo e com poucas oportunidades para ambas as seleções, que tentavam chegar e até ameaçavam um pouco os gols adversários, mas sem tanto perigo assim. 

A melhor chance apareceu já no fim, com 40 minutos jogados, quando Diani recebeu com muito espaço pela direita e tirou cruzamento para a centroavante Le Sommer, que tentou cabecear, mas não conseguiu acertar o gol. No entanto, aos 47, a França quase marcou o que seria o gol da vitória com Dalie recebeu bom passe de Le Sommer e só não marcou porque foi travada duas vezes seguidas pela zagueira Mônica, que conseguiu evitar a derrota brasileira.