Grande Prêmio da Hungria 2016 de Fórmula 1

Grande Prêmio da Hungria 2016 de Fórmula 1
Grande Prêmio da Hungria 2016 de Fórmula 1

Encerramos aqui o nosso tempo real do GP da Hungria de 2016 de Fórmula 1. Muito obrigado a todos que nos acompanharam. A próxima corrida é o GP da Alemanha, no icônico circuito de Hockenheim, já no domingo que vem, dia 31 de julhoAté lá

Ricciardo demonstrando toda a sua felicidade com o terceiro lugar (Foto: Divulgação/F1)
Ricciardo demonstrando toda a sua felicidade com o terceiro lugar (Foto: Divulgação/F1)

"E fantástico poder voltar ao pódio e desfrutá-lo. Foi um grande trabalho em equipe, terceiro pódio seguido aqui, os fãs também são incríveis. Com certeza posso voltar a sorrir", disse o terceiro colocado Ricciardo. 

Rosberg no pódio após chegar em segundo e perder a ponta do campeonato (Foto: Divulgação/F1)
Rosberg no pódio após chegar em segundo e perder a ponta do campeonato (Foto: Divulgação/F1)

"Tudo ficou resumido na largada, e eu acabei perdendo a ponta nela. Depois me recuperei, mas não consegui chegar no Hamilton e ultrapassar, porque isso aqui é praticamente impossível", disse o agora ex-líder do campeonato, Nico Rosberg. 

Hamilton comemorando com o seu troféu no pódio (Foto: Divulgação/F1)
Hamilton comemorando com o seu troféu no pódio (Foto: Divulgação/F1)

"Foi uma corrida espetacular. A largada foi tudo, eu fui bem, mas teve muita pressão na curva 1. O trânsito também foi complicado, mas deu certo e estou muito feliz por mim e pela equipe. Eles fizeram um grande trabalho", disse no pódio o super satisfeito Lewis Hamilton.

Festa do champanhe e comemoração para os três integrantes do pódio. O foco, claro, está no novo líder do campeonato: Lewis Hamilton!

Hamilton festeja muito ao lado de Rosberg e Ricciardo no pódio! Agora os hinos nacionais são executados: o inglês para Hamilton e o alemão para a Mercedes.

Entre os construtores, a Mercedes chega a 378 pontos, e estende sua liderança para Ferrari, que agora tem 224 pontos e está 154 tentos arás. A novidade é a Red Bull, que agora tem 223 pontos e está a apenas um da Scuderia.

Lewis Hamilton festeja muito a liderança do campeonato (Foto: Divulgação/F1)
Lewis Hamilton festeja muito a liderança do campeonato (Foto: Divulgação/F1)

Com a vitória, Hamilton tornou-se o maior vencedor da história do GP da Hungria, com cinco triunfos (contra quatro de Michael Schumacher). De quebra, ele chegou a 192 pontos, contra 186 de Rosberg, e assumiu a liderança do campeonato pela primeira vez no ano! O tricampeão mundial está com tudo!

Felipe Nasr terminou em 17º, e Felipe Massa cruzou na 18ª posição.

Sebastian Vettel tentou, mas acabou em quarto. Max Verstappen conseguiu segurar os ataques finais e chegou em quinto, com Kimi Räikkönen em sexto. Fernando Alonso, Carlos Sainz, Valtteri Bottas e Nico Hülkenberg fecham os dez primeiros e pontuáveis.

Nico Rosberg chega em segundo, e Daniel Ricciardo completa o pódio com o terceiro lugar.

LEWIS HAMILTON VENCE O GRANDE PRÊMIO DA HUNGRIA DE 2016 DE FÓRMULA 1!!!!!!

Volta 70/70: Enquanto isso, última volta para a vitória de Hamilton! Falta pouco!

Volta 69/70: Mais briga entre Red Bull e Ferrari: agora Ricciardo segura Vettel, na briga que vale a terceira posição e última vaga no pódio.

Volta 68/70: Räikkönen atacou com tudo na curva 1, travou os pneus, mas Verstappen fez a manobra correta, fechou a porta e manteve a posição! O finlandês espalhou por fora e agora perde contato com o holandês.

Volta 67/70: Räikkönen continua atrás de Verstappen, com a diferença subindo para 0s5. 

O erro de Hamilton que quase lhe custou a ponta (Foto: Divulgação/F1)
O erro de Hamilton que quase lhe custou a ponta (Foto: Divulgação/F1)

Volta 66/70: Hamilton e Rosberg estão separados agora por 1s1. Com cinco voltas para o fim, o alemão tenta renascer a briga pela vitória.

Volta 65/70: Os brasileiros continuam na parte final do grid: Nasr é o 17º, e Massa é o 18º.

Volta 64/70: O tempo passa, Räikkönen vem com pneus melhores e mais rápidos, mas Verstappen mostra muito talento e consegue manter o quinto lugar.

Volta 63/70: Enquanto isso, Räikkönen aproveitou os retardatários e atacou de vez, mas Verstappen conseguiu manter a P5.

Volta 63/70: Na última volta, Rosberg tirou 0s8 da vantagem de Hamilton, que errou na curva 12. Agora a diferença dos dois é de apenas 0s9.

Volta 62/70: Räikkönen segue muito próximo, agora a 0s3 de Verstappen, mas a ultrapassagem ainda não acontece.

Volta 61/70: Mais problemas para Button, com uma leve fumaça saindo da parte traseira de sua McLaren.

Volta 60/70: Sempre no mesmo ponto (reta principal, curva 1 e reta entre as curvas 1 e 2), Räikkönen usa o DRS e tenta ultrapassar, mas Verstappen mantém o quinto posto. É a principal briga da prova no momento.

O momento do toque entre Räikkönen e Verstappen (Foto: Divulgação/F1)
O momento do toque entre Räikkönen e Verstappen (Foto: Divulgação/F1)

Volta 59/70: Räikkönen continua tentando, mas ainda não consegue passar Verstappen. Os dois irão encontrar retardatários em breve.

Volta 58/70: Mesmo com o incidente, Räikkönen segue bem próximo como antes, e insiste na briga pelo quinto lugar.

Volta 57/70: Toque entre Räikkönen e Verstappen! O holandês fechou a porta do finlandês, os dois acabaram se tocando e o piloto da Ferrari perdeu parte do lado esquerdo da asa dianteira.

Volta 56/70: Por ter ignorado as bandeiras azuis contra Hamilton, Gutiérrez é outro punido com 5s em seu tempo de corrida.

Gutiérrez segurou Hamilton e animou a briga pela vitória (Foto: Divulgação/F1)
Gutiérrez segurou Hamilton e animou a briga pela vitória (Foto: Divulgação/F1)

Volta 55/70: Vindo bem mais rápido com os supermacios, Räikkönen chegou em Verstappen, e está a 0s6 do holandês na briga pelo quinto lugar.

Volta 54/70: Gutiérrez será investigado por ignorar as bandeiras azuis. A vantagem entre os dois é de 1s2 nesse momento.

Volta 53/70: Confusão na frente! Gutiérrez segurou demais Hamilton para receber uma volta e, com isso, Rosberg tirou a diferença para 0s7! Podemos ter briga pela vitória!

O momento da rodada de Palmer (Foto: Divulgação/F1)
O momento da rodada de Palmer (Foto: Divulgação/F1)

Volta 52/70: Rosberg tenta chegar e tira a diferença para 1s7. Será que teremos briga pela ponta no final?

Volta 51/70: Räikkönen enfim volta aos boxes, após 2s5 de parada. O finlandês voltou em sexto e com pneus supermacios.

Volta 50/70: Red Bull informa a Verstappen que a FIA já mandou o segundo aviso pelo holandês ter excedido os limites de pista, ambos na curva 4.

Volta 49/70: Palmer rodou e saiu da pista na curva 4. No retorno à pista, ele quase atingiu outros pilotos que passavam por ali.

Volta 49/70: Kvyat pagou a punição dos 5s no pit-stop. Com isso, o russo não sofrerá acréscimo de tempo ao fim da prova.

Volta 48/70: Rosberg tenta chegar e está a 1s8 de Hamilton. Logo atrás do alemão, a 3s6, vem Ricciardo.

Volta 47/70: Com 46 voltas completadas, nenhum dos 22 pilotos abandonou a prova.

Volta 46/70: Entre os dez primeiros, Räikkönen é o que mais ganhou posições (dez, de 14º para quarto), mas ainda terá que fazer mais uma parada.

O detalhe do trabalho da Mercedes na parada de Rosberg (Foto: Divulgação/F1)
O detalhe do trabalho da Mercedes na parada de Rosberg (Foto: Divulgação/F1)

Volta 45/70: Segue a briga mexicana entre Gutiérrez e Pérez pelo 13º lugar. Seis décimos separam a Haas da Force India.

Volta 44/70: Bottas é mais um que vai aos boxes e põe pneus macios em 2s2.

Volta 43/70: Sergio Pérez teve problemas nos boxes - os pneus não estavam prontos quando o piloto da Force India chegou aos pits. Com isso, o mexicano voltou em 14º.

Volta 42/70: Agora Rosberg, que estava na ponta, também para. O alemão põe pneus macios em 3s1 e volta na frente de Ricciardo, mas atrás de Hamilton.

Volta 41/70: Começa a briga de estratégias na frente! Apesar das indicações da Mercedes, Hamilton é o primeiro da equipe a ir aos boxes. Vettel também para na mesma volta, e ambos colocam pneus macios.

Volta 40/70: Hülkenberg e Palmer brigavam pela P11 e foram juntos aos boxes. Na volta, o inglês tomou a posição do alemão.

Volta 39/70: Verstappen vai aos boxes para pôr pneus macios, na mesma estratégia que Ricciardo adotou algumas voltas atrás.

Vettel reclamando dos retardatários (Foto: Divulgação/F1)
Vettel reclamando dos retardatários (Foto: Divulgação/F1)

Volta 38/70: Ricciardo vem andando mais rápido que os líderes da Mercedes. Lembrando que o australiano adotou uma estratégia diferente e parou antes com os pneus macios.

Volta 37/70: Vettel reclama bastante - e xinga - no rádio pela bandeira azul. Ericsson e Massa deveriam ter lhe dado passagem, mas acabaram ignorando o aviso em um primeiro momento.

Volta 36/70: O brasileiro tenta se recuperar na briga pela 18ª posição - a diferença entre Wehrlein, Ericsson e Massa é de 1s.

Volta 35/70: Massa errou, espalhou na curva 12 e perdeu o 19º lugar para Marcus Ericsson, da Sauber.

Volta 34/70: Hamilton se aproveita e abre 2s7 para Rosberg. Vettel, o atual terceiro, está 7s4 atrás do líder.

Volta 33/70: Hamilton e Rosberg começam a passar por vários retardatários. Enquanto isso, Ricciardo decide ir aos boxes e põe pneus macios! A Red Bull tenta ir pra cima da Mercedes!

Volta 32/70: Massa ganhou uma posição no fim do grid. Agora ele é o 19º.

Volta 31/70: Bela manobra de Räikkönen! O finlandês atacou na reta, conseguiu dar o 'x' na curva 1 e assumiu o sexto lugar.

Räikkönen e Verstappen duelaram por muito tempo pela quinta posição (Foto: Divulgação/F1)
Räikkönen e Verstappen duelaram por muito tempo pela quinta posição (Foto: Divulgação/F1)

Volta 30/70: Finalmente Räikkönen para, em 2s4, e põe pneus supermacios.

Volta 29/70: Verstappen usa o DRS em dois pontos, mas com os pneus mais desgastados, não consegue ter mais o mesmo rendimento contra Räikkönen.

Volta 28/70: Mais uma punição: Kvyat terá um acréscimo de 5s ao seu tempo final de prova, por excesso de velocidade nos boxes.

Volta 27/70: O tempo passa, e Räikkönen continua segurando Verstappen. Mesmo com o DRS ativado, o holandês não consegue ultrapassar o finlandês.

Volta 26/70: Enfim, Massa vai aos boxes, e volta no 20º lugar.

Volta 25/70: Massa aparece na 12ª posição, segurando Hülkenberg, Gutiérrez e Grosjean. Os três estão separados por 1s5.

Volta 24/70: Agora Vettel também vai sendo investigado, por exceder os limites da pista na curva 11.

As duas Mercedes estão bem próximas (Foto: Divulgação/F1)
As duas Mercedes estão bem próximas (Foto: Divulgação/F1)

Volta 23/70: Ricciardo tirou mais 1s para os dois da Mercedes. Enquanto isso, a diferença entre Hamilton e Rosberg mantém-se na casa de 1s.

Volta 22/70: Rosberg tira a diferença para 0s9. Os dois continuam juntos na briga pela P1.

Volta 21/70: Red Bull informa no rádio que Ricciardo vem sendo 1s mais rápido que a dupla da Mercedes. A briga na frente promete!

Volta 20/70: Hamilton reclama de dificuldades para conseguir o melhor ritmo no rádio. Rosberg já tirou a diferença para 1s e vem chegando!

Volta 20/70: Entre os brasileiros, Felipe Massa é o 13º (ainda não parou), e Felipe Nasr o 19º.

Volta 19/70: Verstappen continua preso atrás de Räikkönen na sexta posição. Quem se aproveitou foi Vettel que, com as paradas e a ajuda de seu companheiro, disparou no quarto lugar.

Volta 18/70: Com os macios, Ricciardo faz a melhor volta, 1min25s433.

Volta 18/70: Rosberg faz uma grande parada em 2s1, pondo pneus macios, mas volta atrás de Hamilton, que retoma a liderança.

Volta 17/70: Bela briga pela quinta posição! Verstappen voltou dos boxes com tudo, mas Räikkönen segurou a posição.

Volta 17/70: Hamilton e Verstappen também param. Os dois voltaram à pista com pneus macios.

Volta 16/70: Ricciardo também colocou os pneus macios e voltou em sexto. O australiano briga fortemente com Bottas pela P5.

Volta 15/70: Vettel e Grosjean vão aos boxes. O alemão da Ferrari colocou seus pneus macios em 2s4 e voltou em oitavo, logo atrás de Räikkönen, que ganhou posições com as paradas.

Volta 14/70: Enquanto Grosjean e Räikkönen continuam juntos, Gutiérrez também já chega para a festa. O mexicano está a menos de 1s dos dois.

Volta 13/70: Seis voltas depois, Räikkönen continua atrás de Grosjean na P11. O francês tem pneus supermacios, contra compostos macios do finlandês, que está 0s3 atrás.

Volta 12/70: Hamilton não para de fazer voltas mais rápidas - agora com 1min25s624 - e já abre 2s7 para Rosberg.

Volta 11/70: Button cumpriu a punição, passou pelos boxes e voltou à pista em 22º e último.

Volta 10/70: Mais problemas para Button: o inglês foi punido com um drive-through por uma comunicação não autorizada no rádio. Segundo a FIA, a McLaren infringiu as restrições ao rádio quando informou ao inglês que ele deveria ficar na pista.

Volta 9/70: Hamilton faz novamente a volta mais rápida, com 1min26s345.

Volta 8/70: Button foi para os boxes, mas apenas trocou os pneus e voltou à pista.

Volta 7/70: Agora Grosjean e Räikkönen brigam pelo décimo lugar. Sete décimos separam a Haas da Ferrari.

Volta 6/70: No rádio, a McLaren pediu para Button ficar na pista. "Ah, fantástico!", respondeu de forma irônica o piloto.

Volta 6/70: Agora Rosberg responde com a melhor volta: 1min26s422.

Volta 5/70: Com problemas no pedal do acelerador, Button começou a ficar muito lento na pista. Fim de prova para o britânico.

Volta 4/70: Hamilton estabelece a liderança na casa de 1s5 para Rosberg.

Volta 3/70: Hamilton marca a volta mais rápida, 1min27s132.

Volta 2/70: As duas Mercedes ensaiam um ritmo mais forte, com Ricciardo e Verstappen separados por 0s5. Vettel é o quinto, com Alonso, que ganhou uma posição na largada, aparecendo em sexto.

Volta 1/70: Rosberg chegou a manter a ponta no começo, mas Hamilton fez a ultrapassagem na curva 1 e assumiu a ponta! O alemão caiu para terceiro, mas recuperou o segundo lugar ultrapassando Ricciardo.

COMEÇA O GRANDE PRÊMIO DA HUNGRIA DE 2016 DE FÓRMULA 1!!!!!

Eles estão chegando em seus lugares. Vai começar! 

Os pilotos alinhados no grid (Foto: Divulgação/F1)
Os pilotos alinhados no grid (Foto: Divulgação/F1)

Começa a volta de apresentação em Hungaroring!

Depois do hino nacional húngaro, os pilotos já partem para os seus carros. Em instantes, teremos a volta de apresentação.

Curiosidade: Desde 2005, apenas um piloto venceu o GP da Hungria largando da pole: Lewis Hamilton, em três ocasiões (2007, 2012 e 2013). 

Jenson Button indo para o grid (Foto: Divulgação/McLaren)
Jenson Button indo para o grid (Foto: Divulgação/McLaren)

Apesar da chuva do treino classificatório, o clima é bom no momento. São 28ºC de temperatura ambiente e 52ºC na pista.

O pit-lane já está aberto em Budapeste. Os carros começam a colocar-se em suas posições no grid de largada.

O Circuito de Hungaroring foi inaugurado para o primeiro GP, em 1986. A pista tem 14 curvas e 4.381m. Sua característica é de ser muito travada, com poucos pontos de ultrapassagem, privilegiando os carros que funcionam bem com alta pressão aerodinâmica. Além disso, a prova é realizada no verão europeu, e na Budapeste o calor é constante - isso explica o fato de, desde a estreia, apenas três corridas terem acontecido na chuva, em 2006, 2011 e 2014. A volta mais rápida de sua história é de Michael Schumacher, marcando 1min19s071 com sua Ferrari em 2004.

O Grande Prêmio da Hungria comemora, em 2016, 30 anos de seu primeiro GP. Foi em 1986, com dobradinha brasileira: vitória de Nelson Piquet, da Williams, seguido por Ayrton Senna, da Lotus, em prova marcada por uma histórica ultrapassagem de Piquet sobre Senna pela liderança. Os maiores vencedores da história da prova são Michael Schumacher e Lewis Hamilton, ambos com quatro triunfos. Logo depois vem Senna, com três. Além dele e de Piquet, Rubens Barrichello foi o outro brasileiro a vencer no país, em 2002. Entre os pilotos ativos, além de Hamilton, apenas Jenson Button tem mais de uma vitória (foram duas, em 2006 e 2011).

Kimi Räikkönen surpreendeu negativamente e larga apenas em 14º (Foto: Mark Thompson/Getty Images)
Kimi Räikkönen surpreendeu negativamente e larga apenas em 14º (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

Após a sessão, ele tentou explicar como as condições de pista influenciaram no resultado. “Estou desapontado com o resultado, porque o nosso carro estava bem em todo o fim de semana, mesmo na chuva. Com certeza estamos longe de onde deveríamos. No fim do Q2 eu saí para a minha última tentativa e fiz uma boa volta, mas as condições melhoraram muito, a pista ficou mais rápida e não conseguimos ir ao Q3. Não importa o motivo, quando as condições estão como hoje, não é fácil. Tentamos fazer as coisas certas, infelizmente pagaremos o preço amanhã. Mas faremos o nosso melhor, temos velocidade e tenho certeza que podemos fazer algo acontecer”, disse o piloto do #7.

Uma das grandes decepções do treino foi Kimi Räikkönen. O piloto da Ferrari teve um bom ritmo com a pista molhada e chegou a estar na ponta do Q2, mas a pista secou e os outros pilotos começaram a melhorar seus tempos. O finlandês não conseguiu, caiu muito com a melhora cada vez mais rápida do asfalto e dos adversários, e irá largar apenas na 14ª posição, para desespero dos italianos da Scuderia.

Felipe Massa sofreu, bateu e larga em 18º (Foto: Mark Thompson/Getty Images)
Felipe Massa sofreu, bateu e larga em 18º (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

Já Massa não escondeu a decepção, mas tentou mostrar otimismo. “Estou muito desapontado. Arriscamos em usar os pneus intermediários naquele momento e não deu certo. Fico triste pelo pessoal na garagem, porque eu estava apenas tentando o meu melhor, mas em condições como aquelas essas coisas podem acontecer. Agora precisamos nos concentrar na corrida de amanhã. Sabemos que não é uma posição perfeita para se largar nessa pista, mas precisamos estar preparados para qualquer coisa, pois tudo pode mudar na corrida”, afirmou o piloto da Williams.

Nasr mostrou-se feliz com o resultado e o ritmo de seu carro no molhado. “Acho que extraí o máximo do carro hoje. Para ser honesto, fique feliz em estar temporariamente em primeiro no fim do Q1, em condições de chuva. Infelizmente a pista começou a secar, mudamos para pneus supermacios, eu não conseguiu melhorar minha última volta e acabei sendo um pouco atrapalhado pelo tráfico. Mas, foi uma boa classificação para mim, uma que eu irei lembrar”, disse o piloto do #12.

Os brasileiros tiveram uma classificação com sensações diferentes. Felipe Nasr aproveitou a chuva e chegou a liderar no fim do Q1, e conseguiu levar a sua Sauber ao Q2, largando na 16ª posição. Já Felipe Massa não se deu bem com a chuva, sofreu com um ritmo ruim da Williams e ainda bateu no fim da primeira parte da classificação. Com isso, o piloto do #19 irá largar apenas em 18º.

Nico Rosberg (centro), Lewis Hamilton (esq.) e Daniel Ricciardo (dir.): os três primeiros da classificação em Hungaroring (Foto: Mark Thompson/Getty Images)
Nico Rosberg (centro), Lewis Hamilton (esq.) e Daniel Ricciardo (dir.): os três primeiros da classificação em Hungaroring (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

Ricciardo também comentou as condições de pista e elogiou o ritmo de sua Red Bull. “O lado positivo é que fomos rápidos, tivemos um bom ritmo e eu estava feliz com o carro. Fiquei feliz com o ritmo de ontem e acho que encontramos mais velocidade para hoje, então espero que isso signifique boas coisas amanhã. Foi divertido com as mudanças de condições, eu realmente aproveitei. Foi maluco, tinha aquaplanagens, spray, a adrenalina estava no ar. Secou muito rápido e tivemos que se adaptar a isso, foi legal”, afirmou o australiano.

Apesar da decepção pela perda da pole, Hamilton mostrou-se otimista para a prova. “Eu nunca esperava chegar naquele ponto e ver Fernando de frente para mim! Estava quatro décimos mais rápido que antes ali e realmente feliz com o balanço do carro, então a pole estava bem perto. Mas é coisa de corrida, e terei que fazer o meu melhor do segundo lugar. Uma grande largada irá ajudar. Tive um grande stint de corrida nesta manhã (no terceiro treino livre), então espero que seja uma boa corrida”, declarou o inglês.

Rosberg falou sobre as condições de pista, elogiou o carro e a equipe. “Foi uma classificação bastante emocionante. Tivemos condições malucas no começo com toda a chuva e muitos carros saindo. Meu carro estava muito bom na chuva, mas quando secou ficou melhor para nós, pois sabemos que as Red Bulls são melhores na chuva. Dei tudo que podia no fim da minha última volta e funcionou. Um grande agradecimento para a equipe, já que foi um grande trabalho para que eu sempre pudesse ter uma boa posição de pista. É muito bom estar na pole aqui na Hungria”, disse o alemão.

A dupla da Red Bull mostrou que quer brigar e veio logo atrás: Daniel Ricciardo larga em terceiro e Max Verstappen em quarto. Sebastian Vettel foi a melhor Ferrari e ficou em quinto. Carlos Sainz conseguiu mais um bom resultado com a Toro Rosso e larga em sexto. A McLaren se estabeleceu na quarta fila, com Alonso em sétimo e Jenson Button em oitavo. Nico Hülkenberg larga em nono com sua Force India, e Valtteri Bottas, da Williams, fecha o top-ten.

A classificação deste sábado (23) foi bastante atípica. As idas e vindas da chuva trouxeram batidas, transtornos, quatro bandeiras vermelhas e estenderam o treino em mais de uma hora. Mas não faltou emoção. Nico Rosberg conseguiu superar seu companheiro de Mercedes e grande rival, Lewis Hamilton, e larga na frente em Hungaroring, marcando 1min19s965. Hamilton era o mais rápido com 1min20s108 e vinha melhorando sua volta no fim do Q3, mas teve que tirar o pé com a rodada da McLaren de Fernando Alonso. Quando Rosberg passou no mesmo ponto, Alonso não estava mais lá, o que possibilitou ao alemão acelerar fundo e conseguir a 26ª pole-position da carreira, igualando Mika Häkkinen na nona posição do quesito em toda a história da F1 (chegou-se a cogitar uma punição por uma possível passagem de Nico com alta velocidade em bandeiras amarelas no setor, mas a FIA entendeu que tudo ocorreu de forma legal).

Bom dia, amigos da VAVEL Brasil! Começa agora o nosso Live - acompanhamento em tempo real - do Grande Prêmio da Hungria, 11ª etapa do mundial de 2016 da Fórmula 1. A corrida deste domingo (24) começa às 9h, horário de Brasília.