Com Ellis inspirado, Kansas avança no March Madness

Num duelo complicado no começo, quando chegou a ficar algumas vezes atrás no placar, Kansas confirmou a condição de favorita e avançou para o Elite Eight ao derrotar Maryland no March Madness por 79 a 63, muito graças a boa atuação de Perry Ellis.

Autor de 27 pontos, Ellis foi direto ao comentar a grande noite: “apenas me dizem para ser mais agressivo e é isso que eu tento fazer”, disse o ala-pivô, que acertou 10 dos 17 arremessos tentados durante o encontro.

Wayne Selden Jr também se destacou com 19 pontos, 6 assistências e 7 rebotes. O pivô Landen Lucas anotou um duplo-duplo com 14 pts e 11 rebts, o terceiro consecutivo. Os Jayhawks tiveram um aproveitamento de 46.8% nos arremessos do confronto, contra 40% dos Terrapins.

Não é fácil marcar um time como Kansas:

“Acho que nós fomos excelentes”, afirmou o treinador do Kansas, Bill Self após a vitória. “Eu pensei que no segundo tempo, nós defendemos e nos recuperamos. ”

E o técnico tem razão. O time na primeira parte do confronto pelo March Madness, sofreu mais do que o esperado. Comandados por Melo Trimble, Maryland chegou a ter a dianteira por 14 a 8. Apesar de terminar a primeira parte na liderança, Kansas só consolidou a situação após um lance livre de Ellis por volta dos 6 minutos da etapa decisiva, quando o placar mostrava 52 a 43. A partir dali os Jayhawks selaram seu destino, tendo agora pela frente Villanova no Elite Eight.

Oregon domina Duke e passa pelo Sweet Sixteen do March Madness

Com uma ótima partida em equipe, Oregon superou a atual campeã Duke com certa facilidade por 82 a 68, e avançou para o Elite Eight do March Madness, algo que não ocorria desde 2007. Será que o tabu vai cair? Apenas uma vez os Ducks foram ao Final Four, em 1939. Uma vez lá, foram campeões nacionais.

“Eu acho que nós não temos a tradição de ser uma escola de basquete, mas acho que fizemos algumas grandes coisas este ano para provar que merecemos isso (chegar ao Final Four)”, disse Jordan Bell de Oregon. “Acredito que jogamos um dos nossos melhores jogos deste ano. Todo mundo, não apenas eu. Acho que mostrou a todos que nós somos uma boa equipe.”

Bell tem razão. Vindo do banco, o calouro conseguiu marcar 13 pontos e coletar 7 rebotes. Mas o grande destaque dos Ducks foi Dillon Brooks com 22 pontos, 5 rebotes e 6 assistências. O cestinha da noite veio dos Blue Devils: Brandon Ingram encantou com lindas jogadas e terminou com 24 pontos.

Ele se foi, mas Brandon Ingram promete mais para a NBA:

A torcida de Duke tinha um torcedor em especial nas arquibancadas. A estrela Kobe Bryant estava no ginásio entre os Blue Devils. É bom frisar que por muitos anos foi apontado que se tivesse ido a NCAA, o lendário ala-armador do Los Angeles Lakers teria atuado pela universidade. Só que em entrevista de 2013, Bryant comentou que teria se juntado a Vince Carter em North Carolina.

Enfrentar os atuais campeões nacionais, mexeu com os atletas de Oregon. “Duke é um nome familiar”, disse o técnico do time, Dana Altman. Coach K, é alguém por quem eu tenho um grande respeito. Então, sim, nossos caras sabiam o significado de enfrentar Duke, que estava defendendo o título nacional, com todas as finais, todos os campeonatos nacionais que seu programa tem sido capaz de vencer. Era um duelo diferente para eles. ”

E apesar de todo o sentimento que o confronto envolvia para os Ducks, o triunfo veio de forma bem tranquila. Dominando o encontro desde o início, Oregon tem agora outro dificílimo jogo pela frente, encarando Oklahoma no Elite Eight do March Madness. Os jogadores já estão se perguntando como parar Oklahoma de Buddy Hield e companhia. Se atuarem da mesma forma que ontem, pode ser que o sonho do Final Four se concretize.

VAVEL Logo