São Paulo Futebol Clube
São Paulo Futebol Clube
Team
Soccer

São Paulo Futebol Clube

1930 São Paulo, SP


Fundado após a união entre a Associação Atlética das Palmeiras e Club Athletico Paulistano, o São Paulo Futebol Clube nascia no dia 25 de janeiro de 1930. Com cores inspiradas dos clubes que se fundiram para fundar o clube, foram adotadas as faixas vermelhas — pertencentes ao uniforme do Club Athletico Paulistano — e pretas — presente nas cores do uniforme da Associação Atlética das Palmeiras —  para a criação da camisa do Tricolor Paulista. Por ter herdado o campo da Associação Atlética das Palmeiras, a Chácara da Floresta, o São Paulo ficou conhecido, entre 1930 a 1935, como São Paulo da Floresta.

O escudo do São Paulo foi desenhado pelo estilista alemão Walter Ostrich. O pentágono representa a forma de um coração em formato geométrico, com cada triângulo dentro do brasão como um ventrículo. As duas estrelas amarelas, adotadas no emblema em 1955 e aplicadas no uniforme a partir de 1997, homenageiam as conquistas de Adhemar Ferreira da Silva, ex-atleta olímpico, nas Olimpíadas de 1952, em Helsinque, e no Pan-Americano de 1955, no México.  

As três estrelas vermelhas foram introduzidas no escudo do São Paulo apenas em 2000. Duas das estrelas representam o bicampeonato da Copa Intercontinental, em 1992 e 1993. A outra representa a conquista do Mundial de Clubes da FIFA, em 2005. O estatuto do São Paulo não permite a aplicação de estrelas que representam títulos de campeonatos nacionais, estaduais ou amistosos.

O primeiro título da instituição veio um ano após sua fundação. Em 1931, o São Paulo conquistou o Campeonato Paulista, vindo de um vice-campeonato em 1930. Ainda em 1932 a 1934, o clube amargou mais quatro vices estaduais. O Tricolor também chegou a decidir o Torneio Rio-São Paulo em 1933, mas, mais uma vez, teve de se contentar com a segunda colocação. Recém fundado, o São Paulo já vinha sendo destaque do futebol paulista.

Até que em 1935 o São Paulo adquiriu uma nova sede, conhecida como “Trocadero”, como sucessor da Chácara da Floresta. Pouco depois, o departamento do clube decidiu fundir o São Paulo com o Clube de Regatas Tietê e encerrou o departamento de futebol. 

A modalidade de futebol do São Paulo foi oficialmente extinta em 14 de maio de 1935, e o Clube de Regatas Tietê assumiu todos os patrimônios do São Paulo, desde que quitasse todas as dívidas do clube. Contudo, as cores, uniforme e emblema do Tricolor não poderiam ser utilizados, e assim foi fundado o Tietê-São Paulo.

Entretanto, após a insatisfação de alguns sócios do antigo clube com a fusão do São Paulo com o Clube de Regatas Tietê, foi fundado, no dia 4 de julho de 1935, o Clube Atlético São Paulo, marcando a volta do departamento de futebol da associação. Posteriormente, no dia 16 de dezembro de 1935, ressurgia o São Paulo Futebol Clube.

https://twitter.com/SaoPauloFC/status/677109986514878464?s=20

A alcunha de “O Mais Querido” surgiu na década de 1940, no período da ditadura Vargas. Durante o regime, era proibido a exposição de bandeiras de estados. Todavia, na inauguração do Pacaembu, no dia 27 de abril, o São Paulo Futebol Clube entrou em campo com as cores tradicionais da instituição, que, coincidentemente, são as mesmas da bandeira do estado de São Paulo. A torcida e os locutores de rádio presentes no estádio, revoltados com a censura, aplaudiram a atitude do Tricolor Paulista. Um dia depois, o jornal “A Gazeta Esportiva” vinha com uma manchete na capa escrito “O clube mais querido da cidade”.

Diversos jogadores de alto nível desfilaram com a camisa do São Paulo. Entretanto, o primeiro jogador de grande destaque a vestir a camisa do clube paulista foi Leônidas da Silva, o “Diamante Negro”. Leônidas chegou no São Paulo, em 1942, como a contratação mais cara do futebol brasileiro, para disputar o Campeonato Paulista de 1943, que, posteriormente, seria conquistado pelo Tricolor.

Após a aposentadoria de Leônidas da Silva, em 1950, a diretoria do São Paulo via a necessidade da construção de um próprio estádio para o clube. O início das obras da própria casa do Tricolor Paulista iniciou-se em 1953, no bairro Jardim Leonor, no Morumbi.

A construção do Cícero Pompeu de Toledo —  o Morumbi — foi finalizada em 1960. Todavia, o Morumbi demorou dez anos para ver o São Paulo levantar um troféu na nova casa, sendo que último título conquistado foi o estadual de 1957. A primeira taça que o São Paulo levantou após a fundação do Morumbi foi o Paulistão de 1970. 

Depois da quebra da sequência de dez anos sem títulos, os anos 1970 foram mágicos para o Tricolor Paulista. Em 1971 foi conquistado mais um Campeonato Paulista e, pela primeira vez em sua história, o São Paulo decidia a final do Campeonato Brasileiro. Entretanto, o clube paulista amargou a segunda colocação daquele ano. Em 1973, mais um vice nacional e, em 1974, o São Paulo teve de se contentar com seu primeiro vice-campeonato da Copa Libertadores.

O primeiro título brasileiro do clube viria em 1977. No Mineirão, em disputa de pênalti contra o Atlético-MG, a equipe comandada, na ocasião, por Rubens Minelli levou a melhor contra os mineiros e conquistou o Campeonato Brasileiro daquele ano. Waldir Peres, Chicão, Darío Pereyra, Muricy Ramalho e Serginho Chulapa são alguns nomes que fizeram parte daquela conquista.

O bicampeonato brasileiro viria apenas na década de 1980. Comandado por Silas, Sidney e Muller —  os “Menudos do Morumbi” —  o São Paulo faturou mais um Campeonato Brasileiro nas disputas de pênalti, desta vez contra o Guarani, em 1986. Além do trio ofensivo, o São Paulo contou com Gilmar Rinaldi, Darío Pereyra, Pita e Careca.

Os anos 1990 foram mágicos ao São Paulo, sendo considerado a maior década da história do clube. O projeto de sucesso começou com Telê Santana, em 1990, para recuperar o time de uma péssima fase. Em 1991, o Tricolor conquistou o tricampeonato brasileiro. Em 1992 iniciou-se a jornada gloriosa do clube nos campeonatos internacionais. Após conquistar a Copa Libertadores pela primeira vez em sua história, o São Paulo foi ao Mundial de Clubes enfrentar o poderoso Barcelona comandado por Johan Cruyff. 

O “Dream Team” era composto por Koeman, Guardiola, Nadal, Stoichkov e Laudrup. Os brasileiros sofreram um gol logo no começo de Stoichkov, mas Rai, com dois gols, virou o placar para o São Paulo na finalíssima e foi o herói da primeira conquista da Copa Intercontinental do clube.

https://www.youtube.com/watch?v=zApXHMSwc0o

Em 1993 foram conquistados mais dois dos títulos internacionais mais importantes da história do São Paulo: o bicampeonato seguido da Copa Libertadores e a Copa Intercontinental. O Tricolor Paulista ainda conquistou nos anos 1990 duas vezes o Campeonato Paulista (1992 e 1998), duas vezes a Recopa Sul-Americana (1992 e 1993), a Copa Conmebol (1994) e a Copa Master da Conmebol (1996).

Os início dos anos 2000 do São Paulo começaram com dois troféus a mais na galeria: o Paulistão de 2000 e o Torneio Rio-São Paulo de 2001. Mas um dos maiores anos de sucesso da história do clube ainda estava por vir. Após uma reformulação de elenco entre 2003 e 2004, o São Paulo montou um elenco sólido e consagrou-se com a tríplice coroa em 2005, após a conquista do Campeonato Paulista, Copa Libertadores e Mundial de Clubes da FIFA. 

O sucesso do clube dentro de campo ainda continuaria no século XXI. Depois da chegada do técnico Muricy Ramalho, em 2006, o São Paulo conquistou três Campeonatos Brasileiros de maneira consecutiva (2006, 2007 e 2008), tornando-se o único clube a atingir tal façanha na disputa do Brasileirão no formato de pontos corridos.

O último título oficial do São Paulo foi em 2012. Após uma final polêmica contra o Tigres-ARG na Copa Sul-Americana, o Tricolor faturou seu 12º título internacional.

 

HONRARIAS:

Quádrupla Coroa Internacional (1993).

Tríplice Coroa Internacional (1994).

 

TÍTULOS INTERNACIONAIS:

Copa do Mundo de Clubes da FIFA: 2005.

Copa Intercontinental: 1992 e 1993.

Copa Libertadores da América: 1992, 1993 e 2005.

Copa Sul-Americana: 2012.

Copa Conmebol: 1994.

Supercopa Sul-Americana: 1993.

Recopa Sul-Americana: 1993 e 1994.

Copa Master da Conmebol: 1996.

 

TÍTULOS NACIONAIS:

Campeonato Brasileiro: 1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008.

 

TÍTULOS INTERESTADUAIS:

Torneio Rio-São Paulo: 2001.

Taça dos Campeões Rio-São Paulo: 1931, 1943, 1945, 1956, 1958, 1953, 1957, 1975, 1980, 1985 e 1987.

 

TÍTULOS ESTADUAIS:

Campeonato Paulista: 1931, 1943, 1945, 1946, 1948, 1949, 1953, 1957, 1970, 1971, 1975, 1980, 1981, 1985, 1987, 1989, 1991, 1992, 1998, 2000 e 2005.

Taça Governador do Estado de São Paulo: 1980, 2006 e 2007.

Torneio Início Paulista: 1932, 1940 e 1945.

Supercampeonato Paulista: 2002.

//