Vélez Sarsfield é o campeão da temporada 2012-13 na Argentina
Fabián Cubero levantou a taça conquistada pelo Vélez Sarsfield (Foto: Reprodução/Diario Olé)

O Vélez Sarsfield conquistou na tarde/noite deste sábado (29) o título de super-campeão argentino da temporada 2012/2013. O campeão do Torneo Inicial encarou o Newell's Old Boys, que conquistou o Torneo Final na semana passada, e venceu por 1 a 0. O jogo único foi realizado no estádio Malvinas Argentinas, em Mendoza.

O fato de a partida se realizar em Mendoza foi o primeiro empecilho. Distante algumas horas de Buenos Aires e Rosario, as delegações tiveram que enfrentar viagens aéreas para chegar ao local do jogo. Os hinchas não tiveram a mesma comodidade, e tiveram que encarar mais de 10 horas na estrada para acompanhar a decisão. Isto explica o pouco público nas tribunas na cancha do Godoy Cruz.

O jogo foi bastante movimentado. O Vélez começou atacando bem, aproveitando espaços deixados por Cáceres na banda direita da defesa leprosa. Em uma dessas chegadas, logo aos 8 minutos, Lucas Pratto aproveitou passe de Papa, fintou Vergini e fuzilou Guzmán, abrindo o placar e marcando o gol do título fortinero. Até os 20 minutos de jogo, o Newell's parecia perdido, mas se encontrou em campo e passou a pressionar em busca do empate.

Figueroa sofreu pênalti, que resultou na expulsão do capitão Cubero, aos 28 minutos. Nacho Scocco, artilheiro dos dois torneios curtos cobrou, e o uruguaio Sebastián Sosa defendeu. Ricardo Gareca sacou Bella e colocou Peruzzi para reforçar a defesa, logrando grande êxito. A partir daí, o time rosarino tinha maior volume de jogo, mas não chegava ao gol adversário com perigo.

A etapa final começou da mesma maneira que a inicial, com um ótimo ataque do Vélez pela esquerda, onde Papa cruzou para Pratto mandar rente ao poste direito de Guzmán. Só que a reação do Newell's foi muito mais rápida, e tivemos um 2º tempo de pressão intensa do Rojinegro. Em determinado momento, Tata Martino tinha 5 atacantes no seu time. Maxi Rodríguez e Urruti perderam grandes oportunidades dentro da grande área, mas a equipe de Rosario não tinha criatividade para criar chances mais cristalinas.

Além disto, a grandiosa atuação defensiva do Vélez, sobretudo nas figuras de Peruzzi, Gago e Sebá Domínguez, foi determinante para o Fortín levar a taça para Liniers. Com o título, o Vélez Sarsfield garantiu vaga na próxima Copa Sul-Americana, na Libertadores da América do ano que vem, e na Supercopa Argentina, que será disputada no final do ano.

VAVEL Logo