Helena Costa é anunciada como treinadora do Clermont Foot, da Ligue 2, e entra para a história
Helena Costa é anunciada como treinadora do Clermont Foot, da Ligue 2, e entra para a história

Nesta quarta-feira (7), o Clermont Foot protagonizou um fato histórico no futebol ao anunciar uma mulher para o cargo técnico da equipe. A partir da próxima temporada, a equipe da segunda divisão francesa será treinada pela portuguesa Helena Costa, de 36 anos.

Helena substituirá Régis Brouard, que na semana passada comunicou que deixaria o clube ao final da corrente temporada. Na edição 2013-2014 da Ligue 2, o Clermont faz uma campanha modesta e frequenta a 14ª colocação com 45 pontos, a duas rodadas do encerramento do certame.

Pela idade, pode-se considerá-la uma pessoa jovem para a profissão. Apesar disso, Helena Costa já tem notável experiência. Aos 21 anos, fez o seu primeiro curso de treinadores pela Associação de Futebol de Lisboa. Entre os 120 candidatos, obteve a primeira colocação. É graduada em Ciências do Desporto e mestra em Análise do Jogo. Começou sua carreira no Benfica, onde ocupou vários cargos até dirigir a equipe feminina. Entre 2008 e 2011, foi olheira do Celtic em Portugal e na Espanha. Já havia exercido a função no Leixões nos anos de 2004 e 2005.

O Celtic, inclusive, parabenizou a lusitana pela conquista. "Nós gostaríamos de parabenizar Helena sinceramente por assumir esse novo cargo. Ela fez um excelente trabalho para nós e sabemos que ela dará, nesse novo cargo, o mesmo nível de comprometimento e dedicação que ela deu ao Celtic", comunicou o clube escocês.

Helena continuou seus estudos no mundo do futebol e novamente se destacou ao ser a segunda colocada entre 30 candidatos no Curso de Treinadores da UEFA nas categorias A e B.

Ainda no âmbito dos clubes, foi técnica dos times femininos do Odivelas, do 1º de Dezembro e do Cheleirense, todos de Portugal. Nas seleções, comandou os selecionados femininos do Qatar e do Irã, tendo sido responsável pelo desenvolvimento do futebol feminino nos países árabes. Ainda treinou uma equipe feminina do Qatar, o Qatar United, pelo qual conquistou a Liga Nacional da categoria em 2012.

Numa entrevista ao jornal Record, a portuguesa revelou ter recebido convites para treinar as seleções femininas da Líbia e das Ilhas Maldivas, mas preferiu voltar a Portugal para ficar com a família, trabalhar como olheira do Celtic e esperar por propostas melhores.

Para Anthony Lippini, zagueiro do Clermont, a contratação de Helena Costa será um grande desafio para ela e para o clube. O defensor se mostrou confiante na revolução que tal fato pode provocar.

"Eu estava falando com meu fisioterapeuta sobre a vez que a primeira mulher entrou no exército, um ambiente muito machista. No começo, houve um pouco de choque. Mas agora, a presença de mulheres no exército se tornou normal. Deve acontecer o mesmo no futebol", disse em entrevista ao jornal L'Équipe.

Com o acerto, Helena tornar-se-á a primeira mulher a comandar uma equipe masculina de futebol profissional - entretanto, uma mulher no comando de um time de futebol masculino não é um acontecimento inédito num país europeu de grande alcance: antes, em 1999, Carolina Morace havia comandado o semi-profissional Viterbesse, à época da terceira divisão italiana, por dois jogos. A portuguesa será apresentada à imprensa após o final da temporada e certamente virá ao futebol francês cercada de expectativa.

VAVEL Logo