Em último amistoso antes da Copa, Alemanha goleia Armênia em casa

A Alemanha goleou a Armênia nesta sexta-feira (06), jogando na Coface Arena, em Mainz, pelo placar de 6 a 1, no último amistoso preparatório do time de Joachim Löw para a Copa do Mundo, onde estreia contra Portugal, no próximo dia 16. Os gols da Alemanha foram marcados por Schürrle, aos 52 minutos; Podolski, aos 72; Höwedes, aos 73; Klose, aos 86 e Mario Götze, por duas vezes, aos 82 e aos 89 minutos. Henrikh Mkhitaryan, que atua pelo Borussia Dortmund, descontou para os Armênios.

A partida ainda marcou o recorde histórico de Miroslav Klose, que fez um gol e chegou à marca de 69 pela equipe alemã, superando o lendário Gerd Müller, que anotou 68 gols na carreira. A notícia ruim foi a torção do tornozelo esquerdo de Marco Reus, que teve de deixar o campo no fim do primeiro tempo e ser levado para o hospital, criando apreensão na torcida e na comissão técnica de Joachim Löw, correndo o risco de ficar fora do Mundial.

Reus sente a torção no tornozelo esquerdo. Jogador foi levado ao hospital e tem presença na Copa ameaçada (Foto: EFE)

Sem centroavante, Alemanha perde gols seguidos

O primeiro tempo teve um total domínio da posse de bola da Alemanha após o único momento de perigo da Armênia na etapa, logo aos dois minutos, com uma jogada pela direita que Movsisyan tentou sem sucesso concluir de letra na entrada da pequena área. Jogado o tempo inteiro com a bola, o time do técnico Joachim Löw criava principalmente pela direita, aproveitando a presença do trio Lahm, Khedira e Boateng pelo setor.

Atuando como centroavante, Thomas Müler tinha dificuldade de ser a referência do ataque, e perdia chances seguidas de gol. Quando recuou para armar o jogo, deu bons passes para Schürrle e Reus, que falharam na finalização.

Marco Reus perdeu a melhor chance de gol no primeiro tempo aos 12 minutos de jogo, quando recebeu a bola na área e tocou na saída de Berezovsky. A bola foi entrando, mas Hayrapetyan e evitou o gol, impedindo que a bola cruzasse a linha, afastando para escanteio. Aos 25 minutos de jogo, todos os reservas foram para o aquecimento.

A Alemanha, que marcava no campo do advrerário, perdeu chances seguidas de gol aos 21 minutos, com Kroos, aos 22 minutos com Müller e 30 minutos, com Boateng, sem que a Armênia praticamente tocasse na bola. Muito superior em campo, os alemães abusavam dos toques de efeito e pouco arriscavam de fora da área. Joachim Löw testava novas formações, adaptando o zagueiro Höwedes na lateral direita, possivelmente prevendo essa possibilidade como uma forma de conter Cristiano Ronaldo, que atua pelo setor, para a estreia na Copa, contra Portugal.

Aos 43 minutos, um susto: Marco Reus dividiu uma bola no meio do campo e caiu, aparentemente sentindo uma torção no tornozelo esquerdo, tendo de ser atendido em campo e saindo amparado pelos médicos, sem tocar o pé no gramado. Em seu lugar, entrou Lukas Podolski, que não tocou na bola até o intervalo de jogo.

Podolski muda o jogo no segundo tempo

Na segunda etapa, começou o show de Podolski. Com Mesut Özil no lugar de Lahm, a Alemanha melhorou sua produção ofensiva, e logo aos sete minutos abriu o placar com uma bela jogada pela esquerda. Kroos lançou Podolski na ponta. O atacante cruzou e Schürrle, de letra, completou para o fundo da rede, fazendo um golaço.

O gol animou os alemães, que passaram a jogar mais soltos em campo. Khedira, que apenas participou da armação das jogadas na etapa inicial, passou a arriscar chutes de longe, como aos 12 minutos, dando trabalho a Berezovsky, em seu último lance no jogo antes de ser substituído por Schweinsteiger.

A facilidade da Alemanha no ataque deixou a defesa mis aberta, e aos 18 minutos, com espaço para trabalhar, Manucharyan recebeu a bola na entrada da área e chutou para fora, por cima do gol de Weidenfeller, que ainda não havia sequer tocado na bola. A resposta veio um minuto depois, quando Özil fez boa jogada individual e tocou com categoria no canto esquerdo de Berezovsky. A bola tocou caprichosamente na trave, levando o meia alemão ao desespero.

Klose entra aos 21 minutos e vê a Armênia empatar

Joachim Löw enfim colocou Miroslav Klose em campo aos 21 minutos da etapa final. A um gol de se tornar o maior artilheiro da história da seleção alemã, superando Gerd Müller, o veterano viu Grosskreutz cometer pênalti logo na jogada seguinte. Na cobrança, Mkhitaryan, do Borussia Dortmund, deslocou Weidenfeller para a direita e empatou a partida, esfriando a torcida presente ao jogo. O gol sorido, no entanto, inflamou a Alemanha, que foi para o ataque e, dois minutos depois, voltou a liderar o placar. Kroos achou Podolski no bico esquerdo da pequena área, e o atacante só teve o trabalho de tocar na saída do goleiro para desempatar o jogo: 2 a 1.

Klose festeja o quarto gol da Alemanha, e seu 69º com a camisa da equipe, superando Gerd Müller (Foto: Reuters)

A Alemanha manteve a pressão e no lance seguinte, aos 28 minutos, Höwedes recebeu cruzamento de Schweinsteiger e cabeceou para linda defesa de Berezovsky. No rebote, o mesmo Höwedes tocou para fazer 3 a 1. A Alemanha ainda comemorava o gol quando Podolski, aos 31 minutos, fez nova bela jogada pela esquerda e cruzou para Klose, de cabeça, fazer o quarto gol alemão na partida e ultrapassar Gerd Müller na artilharia da seleção alemã, com 69 gols.

O time alemão mantinha a pressão em campo, e aos 37 minutos foi a vez de Mario Götze anotar o seu primeiro gol no jogo, após novo ótimo passe de Podolski, que o encontrou dentro da área e, com um leve toque, tirou a bola do goleiro para aumentar o placar. A festa ficou completa aos 44 minutos, quando Götze recebeu de Klose dentro da área, tirou do goleiro Berezovsky e chutou forte para fazer seu segundo gol no jogo. Com 6 a 1 no placar os alemães passaram a tocar a bola, sob os aplausos dos torcedores.

VAVEL Logo