Em Manaus, Portugal enfrenta os EUA para sobreviver na Copa do Mundo

Neste domingo (22), a segunda rodada da Copa do Mundo 2014 chega ao seu fim e, antes de seus três últimos jogos, cinco seleções já foram eliminadas da competição (Camarões, Austrália, Espanha, Inglaterra e Bósnia). A sexta delas pode ser Portugal, que entra em campo às 19h (horário de Brasília) na Arena Amazônia, em Manaus, para enfrentar os Estados Unidos. Os lusitanos precisam de pelo menos um empate para continuar com chances na competição, enquanto uma derrota os elimina e classifica os norte-americanos para a próxima fase.

Os americanos vêm de uma importante vitória por 2 a 1 sobre Gana, com gol no fim do zagueiro John Brooks, que se tornou herói nacional após o tento, e tentarão definir a vaga nas oitavas de final com antecedência diante de Portugal. A seleção estrelada por Cristiano Ronaldo, por sua vez, tenta se recuperar da acachapante derrota por 4 a 0 para a Alemanha na estreia. No outro jogo do grupo G na rodada, a seleção africana empatou com os germânicos por 2 a 2, em Fortaleza.

O último confronto entre as duas seleções em uma Copa do Mundo foi na edição de 2002. Em partida disputada no estádio de Suwon, na Coreia do Sul, os Estados Unidos venceram por 3 a 2 na estreia das equipes no Mundial. Os norte-americanos abriram o jogo com 3 gols seguidos ( O’Brien, Jorge Costa contra e McBride), e o placar foi descontado por Beto e Agoos (gol contra). No final da fase de grupos, os EUA classificaram-se em segundo, enquanto Portugal ficou pelo caminho, terminando na terceira posição do quadrangular.

Buscando classificação antecipada, jogadores americanos acreditam em vitória sobre Portugal

O resultado entre Gana e Alemanha deu à seleção dos Estados Unidos a possibilidade de avançar para a próxima fase com apenas dois empates diante de Portugal e dos próprios germânicos. No entanto, os norte-americanos não querem saber de adiar a classificação e pretendem garantir a vaga no mata-mata já na partida deste domingo.

Em entrevista coletiva, o técnico Jurgen Klinsmann demonstrou total confiança na capacidade de seu grupo de jogadores para conseguir mais uma vitória na Copa do Mundo: "Temos uma grande chance. O importante é sermos precisos no domingo". O treinador ainda revelou ansiedade pelo início do jogo e o desejo de vencer Portugal. "Queremos os três pontos e a classificação, estamos cheios de energia. Mal podemos esperar para começar logo a partida", concluiu.

Autor do primeiro gol norte-americano nesta Copa, com apenas 28 segundos de jogo, Clint Dempsey era uma dúvida para o técnico alemão até este sábado, por conta de um chute no nariz sofrido na estreia diante de Gana. Mas o meia-atacante já confirmou sua presença no confronto com os lusitanos: "Estarei melhor (contra Portugal) do que estava no segundo tempo (contra Gana). Eu não conseguia respirar direito por causa dos algodões usados para interromper o sangramento. Agora, posso respirar tranquilamente pelo nariz, então estou bem", afirmou.

O camisa número 8 voltou a realçar a importância de conseguir um triunfo sobre os portugueses em Manaus: "Será um jogo difícil. Teremos que render o máximo possível para conquistar pontos. Nós realmente queremos um bom resultado, porque a última coisa que se pode desejar é ir para a última rodada dependendo de outros times", finalizou.

Se Dempsey conseguiu se recuperar a tempo de jogar o segundo compromisso dos Estados Unidos na competição, o mesmo não se pode dizer de Jozy Altidore. O atacante sofreu um estiramento na coxa esquerda durante o duelo contra Gana e é o único desfalque dos norte-americanos na partida. Klinsmann ainda não confirmou quem será seu substituto. O alemão pode optar por colocar um dos outros homens de área da convocação, Aron Johansson e Chris Wondolowski, ou ainda um quinto jogador no meio-campo, avançando Dempsey.

Após começo com revés por goleada, Portugal precisa de uma vitória para depender apenas de si

A vida de Cristiano Ronaldo não anda nada fácil pela seleção de Portugal. Depois de decidir na repescagem contra a Suécia com 4 gols em 2 jogos, garantindo a vaga dos lusitanos na Copa, o astro se vê mais uma vez contra a parede. Recuperando-se de uma lesão, o melhor do mundo treinou no último sábado com uma proteção no joelho esquerdo, mas pareceu confortável dentro de campo.

O técnico Paulo Bento, porém, evitou colocar mais responsabilidade sobre os ombros de Cristiano e assumiu a cobrança por resoluções: "Os jogadores atuam como um grupo, e isso não mudará neste domingo. Ronaldo tem tido um excelente desempenho pela seleção. Quem tem a responsabilidade de resolver sou eu", afirmou.

Ao contrário dos Estados Unidos, que têm apenas uma baixa para o confronto, Portugal não poderá contar com pelo menos 4 de seu convocados. O zagueiro Pepe foi expulso na derrota para a Alemanha e está suspenso. Além dele, o goleiro Rui Patricio, o lateral-esquerdo Fábio Coentrão e o centroavante Hugo Almeida desfalcarão o selecionado lusitano por conta de contusões. Bento já confirmou as entradas de Beto, Ricardo Costa, André Almeida e Hélder Postiga como substitutos.

Outro que corre risco de ficar de fora da partida é Bruno Alves. O zagueiro foi poupado dos treinos de sexta e sábado com dores na coxa esquerda e, segundo o próprio técnico, só terá a presença em campo garantida ou negada momentos antes do jogo. Caso seja vetado, Alves será substituído por Neto.

O volante Raul Meireles, um dos jogadores mais experientes do elenco português, garantiu que a equipe está preparada para preparada para vencer os Estados Unidos: "Nós sabemos o que temos que fazer. Não é só o resultado que temos que mudar (em relaçao à estreia). Estamos preparados para fazer o melhor", revelou. Paulo Bento ainda comentou sobre o quão decisivo é o jogo contra os Estados Unidos, dando ênfase à ameaça de eliminação. "Estamos entre a espada e a parede. Já estive em situação parecida e escolhi a espada para lutar. É o que meus jogadores farão. Ou vencemos ou começamos a arrumar as malas", concluiu.

VAVEL Logo