Em nota de despedida, Milan elogia Kaká: "Certos amores não acabam"

Foram 307 jogos, 104 gols, seis títulos e uma grande idolatria com a torcida. O casamento entre Milan e o meia Kaká, de 32 anos, foi encerrado oficialmente nesta segunda-feira (30), em uma rescisão de contato consensual. O jogador será jogador do Orlando City, da Major League Soccer, e emprestado ao São Paulo até o final do ano.

O destino de Kaká já era conhecido, mas só nesta segunda-feira o Milan divulgou a rescisão. Em uma nota oficial em seu site, os rossoneri agradeceram o camisa 22 pelos sete anos, em duas passagens, que esteve em Milão.  "Certos amores não acabam, dão voltas imensas mesmo quando se rescinde consensualmente. Porque a palavra-chave é essa mesma ‘consensualmente'. Porque ser do Milan não significa apenas vestir a camisa e estar todos os dias em Milanello. Ser do Milan significa senti-lo dentro e transmiti-lo. Tchau, Ricky, nós nunca te deixaremos", escreveu o site oficial do clube.

Kaká chegou ao Milan em 2003, vindo do São Paulo, e rapidamente conquistou a torcida. Logo em seu primeiro ano, foi peça fundamental na conquista da Serie A italiana. Depois, em 2007, já era o grande nome do clube vencedor da Uefa Champions League, e corou sua brilhante temporada sendo escolhido pela Fifa como o melhor jogador do mundo.

A nota oficial do clube italiano destacou uma passagem de 2011, quando Kaká, então no Real Madrid, comemorou o título italiano do Milan -- que não vencia a Serie A justamente desde quando o brasileiro chegou ao time. "A nossa história começou em 2003 e durou ininterruptamente até hoje porque o Kaká, que em maio de 2011 escreveu via SMS 'campeão da Itália somos nós', era sempre do Milan. Ainda que naquele momento vestia a camisa prestigiosa, com todo respeito, do Real Madrid. Ricky Kaká como avisou em uma entrevista exclusiva de São Paulo que vai ao ar às 17h no Milan Channel, não vestirá mais na sua carreira a camisa 22. Esse é o Kaká, sempre ele. Depois de uma temporada verdadeira e importante", diz a nota.

Depois de uma frustrante passagem pela Espanha, Kaká voltou ao Milan na última temporada e, mesmo com o fraco desempenho da equipe, conseguiu se destacar. Foram nove gols em 37 duelos e marcas importantes, como seu 100º gol e sua 300ª partida pelo clube, que ajudaram a recolocar o jogador no coração da criteriosa torcida rossonera. "O se retorno foi um raio de sol numa temporada levemente chuvosa do Milan. O gol número 100, a partida número 300, a ferida de 2009 que se fecha. Kaká nos últimos anos não tinha jogado tanto assim e tão bem como no Milan dessa temporada. Retorno importante, retorno de peso."

Kaká deve chegar ainda nesta segunda a Orlando, onde assina o contrato com o clube dos Estados Unidos. Depois, será repassado por empréstimo ao São Paulo, clube que o revelou, até o fim do ano, já que o Orlando City só inicia suas atividades em março de 2015.

"Tchau, Ricky. Um abraço forte a você, a sua Carolina e a seus doces filhos. Continue bem, verdadeiro e será sempre ligado a nós com cordão autêntico que só os apaixonados por futebol e apaixonados do esporte e seus valores conhecem a fundo. Esperamos que você possa escrever em breve o mesmo SMS daquele de maio", completou a nota escrita pelo clube.

VAVEL Logo