United fica no empate ante Arsenal e se distancia da classificação direta à UCL

Neste domingo (17), o Manchester United recebeu o Arsenal no Old Trafford, em duelo válido pela 37° rodada da Premier League. Os diabos vermelhos miravam a terceira posição para conseguir uma vaga direta na fase de grupos da UEFA Champions League, enquanto os gunners tentavam defender sua posição e acabar com a invencibilidade do United no confronto, que já durava sete jogos. A última vez que os londrinos haviam arrancado três pontos de Old Trafford foi no ano de 2006.

O Manchester United estava na quarta posição da tabela, com 68 pontos somados, e vinha de uma vitória fora de casa contra o Crystal Palace, por 2 a 1; enquanto seu adversário, Arsenal, somava 70 pontos, se encontrava na terceira posição com um jogo a menos, e vinha de uma derrota contra o Swansea, no Emirates, por 1 a 0.

Os mandantes conseguiram controlar bem o primeiro tempo, não dando espaços para o Arsenal chegar com perigo e incomodando bastante, principalmente com Ashley Young, pelo lado esquerdo de ataque - direito da defesa dos gunners. Dessa forma, abriram o placar com Ander Herrera, aos 30 minutos, em falha na marcação dos londrinos, deixando o espanhol completamente livre. No segundo tempo, o time de Wenger conseguiu incomodar mais, e Walcott foi as redes contando com desvio do zagueiro Blackett. Os dois jogadores entraram durante a segunda etapa. Outra alteração que ficou marcada foi a dos goleiros do Manchester United. Com 73 minutos, De Gea sentiu dores e Valdéz fez sua estréia. O Arsenal até teve chances de conseguir a virada, mas não conseguiu aproveitá-las e o clássico terminou empatado. 

A próxima partida do United será contra o Hull City, fora de casa, no Domingo (24), às 11:00, em duelo válido pela última rodada da Premier League; enquanto a equipe do Arsenal receberá o Sunderland, na próxima quarta-feira (20), às 15:45, em jogo atrasado da 33° rodada da Premier League.

Arsenal não incomoda e United sai na frente

O jogo começou com o Arsenal marcando em cima, buscando a pressão, mas o Manchester United se virou bem e já aos nove minutos conseguiu o primeiro escanteio do jogo, em jogada de Mata finalizada por Falcão. Aos 15 minutos, Juan Mata teve grande oportunidade de marcar com uma falta próxima à area, mas chutou fraco no canto e Ospina defendeu sem dificuldades.

Aos 21 minutos foi a vez do Arsenal incomodar a defesa adversária. Jones escorregou e Giroud teria grande chance de marcar, se não fosse o desarme curioso do inglês, que já no chão conseguiu tocar com a cabeça na bola e desviar a bola, atrapalhando o atacante francês.

O jogo estava pouco movimentado, mas aos 30 minutos os diabos vermelhos abriram o placar com Ander Herrera. Fellaini lançou Young, que ganhou de Bellerín em jogada individual na esquerda e achou o espanhol livre, no outro lado da área, que concluiu de primeira, sem dar chances ao goleiro Ospina. A essa altura, o Arsenal ainda não havia criado nenhuma chance de perigo para o gol defendido por De Gea.

Os red devils se motivaram após o gol, e os londrinos pareceram ter sentido o golpe. Aos 32 minutos, Ashley Young ganhou novamente na jogada individual de Hector Bellerín e cruzou rasteiro pra trás, mas Mata não conseguiu o domínio e a jogada se perdeu. Aos 39 minutos, Young, o destaque do primeiro tempo, apareceu novamente com um bom lançamento para Mata, que chegou na linha de fundo e cruzou para a cabeçada de Falcão, mas o árbitro pegou falta de ataque do colombiano.

Aos 45 minutos, Blind aproveitou uma sobra e chutou com endereço certo, mas no meio do caminho a bola pegou no capitão Smalling, impedindo o que seria o segundo gol do Manchester United. O Arsenal terminou o primeiro tempo sem nenhuma finalização, fato que não aconteceia desde Novembro de 2004.

Substituições mudam jogo e Arsenal chega ao empate

As equipes voltaram sem alterações, mas os gunners se demonstraram dispostos a incomodar mais seu adversário, e logo aos 50 minutos conseguiu seu primeiro escanteio no jogo. Na sequência da jogada, Giroud encontrou Alexis Sanchez livre, mas o chileno finalizou mal e jogou por cima do gol. Foi a primeira finalização dos visitantes no jogo.

Aos 60 minutos de bola rolando, Falcão, que estava apagado novamente, foi substituído por Van Persie e aos 63, Ozil encontrou Giroud na pequena área, que conseguiu girar pra cima de Rojo e finalizar desequilibrado, exigindo boa de fesa de De Gea. Aos 70 minutos os visitantes voltaram a incomodar, e Ramsey ficou cara a cara com De Gea. O galês conseguiu tocar por cima do espanhol, mas Rojo impediu que o meia completasse para o gol, jogando a bola para escanteio.

Com 72 minutos de jogo, Wenger fez uma subsituição dupla, tirando Bellerín e Carzola e botando os ingleses Walcott e Wilshere. Imediatamente, Van Gaal respondeu, botando o jovem zagueiro Blackett no lugar de Rojo. De Gea também precisou sair após sentir dores, e Valdéz finalmente fez sua estréia  pelos diabos vermelhos. Como De Gea é muito especulado no Real Madrid na próxima temporada, essa pode ter sido sua última partida pelo Manchester United no Old Trafford. Aos 76 minutos, Ashley Young voltou a incomodar o lado direito da defesa do Arsenal, e passou facilmente por dois marcadores antes de conseguir o escanteio.

Seis minutos depois, os visitantes conseguiram o empate. Walcott recebeu na direita com bastante espaço e tentou o cruzamento. A bola desviou em Blackett e enganou o estreiante Valdéz, que buscava antecipar o cruzamento. Aos 90 minutos, Wenger fez a última alteração do jogo, colocando Flamini no lugar de Sanchez. Antes do apito final, Herrera ainda tomou o único cartão amarelo do jogo. 

VAVEL Logo