Ancelotti diz que foi demitido do Real Madrid por não ter ganho outra Champions League
Ancelotti afirma que recusou o Milan porque estava cansado após dois anos no Real Madrid

Demitido do Real Madrid após não conquistar nenhum título na temporada 2014/15, o italiano Carlo Ancelotti rejeitou ofertas para comandar grandes clubes europeus e optou por tirar um período sabático. Nesta quarta-feira (7), o treinador, de 56 anos, concedeu entrevista ao jornal italiano Corriere della Sera ao qual revelou o motivo que o levou a ser mandado embora do clube merengue.

Ancelotti explicou que, embora tivesse conquistado a esperada La Décima na temporada anterior, a falta de títulos em 2014/15 – incluindo outra Uefa Champions League – ocasionou sua demissão do Real Madrid. “O adeus aconteceu porque não ganhei o Campeonato Espanhol ou a Champions League. Essa é a filosofia do Real, por isso que eu saí”, afirmou o italiano ao periódico.

Ganhar a La Décima só me garantiu o trabalho por mais um ano. Eu sempre tive uma relação respeitosa com Florentino Pérez [presidente do Real Madrid], como todos os outros presidentes. Quando eu aceitei treinar o Real Madrid, eu sabia que, se eu não ganhasse nada, eu seria mandado embora. Eu poderia ter durado um mês, um ano, três anos ou cinco anos. No Real é assim”, revelou.

Após a saída de Ancelotti do clube merengue, o Milan se moveu rapidamente para trazê-lo de volta a Milão – ele comandou o clube entre 2001 e 2009 e conquistou duas Champions League além de outros títulos. Inclusive, o vice-presidente do clube italiano, Adriano Galliani, foi a Madri tentar convencê-lo a assumir o Milan, que estava pronto para demitir Filippo Inzaghi. No entanto, Ancelotti não aceitou o convite e escolheu deixar o futebol de lado por algum tempo.

O comandante italiano disse que rejeitou o Milan para poder descansar após dois anos exaustantes na Espanha. “Quando soube que não iria ficar em Madri, Galliani logo me chamou. Ele me mostrou todo o seu carinho, mas eu lhe disse de imediato: ‘não, obrigado’. Passamos alguns dias agradáveis juntos. Galliani é bom, e ele é inteligente, mas depois de dois anos no Real, eu não tinha energia. O Real é muita drenagem. Nós nem sequer falamos de dinheiro. Porém, se tivesse sido em outro momento, eu teria voltado”, explicou.

Ancelotti deixou o Paris Saint-Germain em 2013 para se juntar ao Real Madrid. No clube merengue, conquistou Champions League (2013/14), Supercopa da Uefa (2014), Mundial de Clubes (2014) e Copa do Rei (2013/14).

VAVEL Logo