Jonathan Osorio marca no fim e garante virada do Toronto sobre Tigres na Concachampions
Foto: Rene Johnston/Toronto Star

Jonathan Osorio marca no fim e garante virada do Toronto sobre Tigres na Concachampions

Em partida eletrizante, canadenses garantem vantagem no confronto com gol nos últimos minutos

sergio-santana
Sergio Santana
TorontoBono; Moor, Zavaleta (Hagglund), Mavinga; van der Wiel (Auro), Delgado (Victor Vázquez), Bradley, Osorio, Morrow; Altidore, Giovinco. Técnico: Greg Vanney
TigresNahuel Guzman; Israel Jiménez, Ayala, Juninho, Torres; Vásquez (Acosta), Dueñas, Zelarayán, Aquino; Vargas, Enner Valencia (Gignac)

A “final antecipada” da Concacaf Champions League terminou com equilíbrio, mas com vantagem canadense. Em partida marcada por muitas chances ofensivas criadas e muita intensidade, o Toronto derrotou o Tigres, nesta terça-feira (7), por 2 a 1, com gols de Eduardo Vargas para os visitantes, e Jozy Altidore e Jonathan Osorio, no fim do jogo, pelos donos da casa, já que o jogo foi disputado no BMO Field.

O começo do primeiro tempo foi um tanto quanto monótono. Como o confronto marcava o encontro de duas equipes com bastante qualidade técnica, nem Tuca Ferretti, técnico da equipe mexicana, nem Greg Vanney, treinador do time que disputa a MLS, resolveram colocar suas equipes para se focar no ataque. O Tigres, porém, conseguia controlar por maior parte do tempo a posse da bola, mas pouco conseguia criar diante de uma defesa formada por cinco homens – os três zagueiros e os alas Van der Wiel e Morrow.  

Aos 30 minutos, a melhor chance do primeiro tempo apareceu, e foi favorável aos donos da casa: após receber passe de Osorio, Altidore protegeu da marcação por meio do apoio físico e conseguiu encontrar Giovinco nas costas da defesa com um passe em profundidade. O italiano, sem um ângulo favorável, acabou finalizando cruzado, mas parou em uma grande intervenção do goleiro Nahuel Guzmán. O lance inflamou a torcida presente no estádio e fez o time canadense ficar melhor na partida no restante da primeira etapa, criando chances, principalmente com o camisa 10 europeu, grande estrela do elenco.

No melhor momento do Toronto no primeiro tempo, porém, o Tigres conseguiu assustar: diante de um cenário desfavorável, com a equipe canadense criando chance após chance no terço ofensivo do campo, o time mexicano tentou assustar com um movimento até então não visto na partida, os chutes a média distância. Após receber passe de Vargas, Zelarayán ajeitou para sua perna direita, arrematou e viu sua finalização passar muito perto da meta defendida por Alex Bono. Mesmo com um agitado fim de primeiro tempo, os primeiros 45 minutos terminaram empatados com o placar sem ser alterado.

Com a entrada do francês André-Pierre Gignac, o panorama do Tigres na partida mudou completamente, já que a equipe mexicana se tornou muito mais ofensiva. Aos seis minutos do segundo tempo, Eduardo Vargas aproveitou uma rebatida vinda do meio-campo, venceu Mavinga na velocidade e no físico, e finalizou cruzado, sem chance para Bono, abrindo o placar no Canadá.

No lance seguinte, o Toronto teve a chance de empatar, mas desperdiçou uma grande chance de gol com uma finalização bizarra: Altidore, após receber passe no lado esquerdo, venceu o zagueiro brasileiro Juninho na velocidade e cruzou para Osorio, que, de frente para o gol completamente vazio, conseguiu chutar por cima da meta, deixando todos no BMO Field boquiabertos, já que representaria um empate rápido para os donos da casa.

Altidore antes de marcar seu gol (Foto: Rene Johnston/Toronto Star)

O empate, por sua vez, não demoraria para sair: aos 15 minutos, Giovinco tocou de primeira após receber passe vindo do lado esquerdo e achou Jozy Altidore, que venceu Juninho com um inteligente toque para frente e apenas teve o trabalho de deslocar o goleiro Guzmán. O ambiente para os canadenses ficou bom e, no lance após o tento, Giovinco quase conseguiu marcar após fazer uma bonita jogada na entrada da área.

No fim da partida, na famigerada bacia das almas, o Toronto conseguiu virar a partida e simplesmente fez o BMO Field explodir. Aos 44 minutos, após um bate-rebate dentro da área, Altidore recuperou a bola de forma duvidosa de Acosta, conectou com Giovinco do lado esquerdo, que cruzou rasteiro para o meio da área, de onde surgiu o canadense Jonathan Osorio, que, de letra, finalizou e balançou o fundo das redes.

Com esse tento marcado no fim da partida, o Toronto, que tenta chegar à semifinal da Concachampions pela segunda vez na sua história, levará uma vantagem de placar mínimo para o Estádio Universitario, palco da partida da volta, que será realizada na próxima quarta-feira (14). Com o gol fora de casa, porém, a equipe mexicana se classificará com uma vitória simples, já que balançar as redes longe de seus respectivos domínios é um dos critérios de desempate adotados pela competição.

Além do placar favorável, uma “vantagem” para os canadenses, porém, será que os mesmos não terão nenhum compromisso pela MLS no fim de semana, o que trará, consequentemente, benefícios aos jogadores, que terão tempo para descansar. O Tigres, por sua vez, terá um difícil confronto contra o Tijuana, no próximo sábado (10), pela 11ª rodada da Liga MX

VAVEL Logo

    Futebol Internacional Notícias

    há 12 horas
    há 14 horas
    há 15 horas
    há 9 horas
    há 17 horas
    há 15 horas
    há 17 horas
    há 18 horas
    há 18 horas
    há um dia
    há um dia