Guia VAVEL Copa do Mundo 2018: Nigéria

Guia VAVEL Copa do Mundo 2018: Nigéria

A Seleção disputará sua sexta edição de Copa e quer mostrar ao mundo que pode ir além de ser apenas a melhor seleção do continente

ygor-moreira
Ygor Henriques Moreira

Apostando no seu ataque veloz e insinuante, a Nigéria quer surpreender na Rússia. Após passar pela frágil Suazilândia na segunda fase das Eliminatórias Africanas, a Nigéria caiu no grupo da morte na terceira e última fase com outras duas seleções que atuaram na Copa do Mundo 2014 (Camarões e Argélia) e fez uma campanha irretocável. Na Copa do Mundo 2018, foi sorteada no grupo da temida Argentina - no qual a Nigéria enfrentou quatro vezes em copas e jamais venceu - da novata Islândia e da sensação Croácia.

Expectativa

Após ficar de fora das últimas duas edições da Copa Africana de Nações e trocar de técnico pela sexta vez em quatro anos, a Nigéria encontrou uma certa regularidade com a chegada do Alemão Gernot Rohr.

Garantiu a vaga para a Copa do Mundo de forma invicta, vencendo quatro jogos e empatando duas partidas. O grande problema da seleção está no gol. Após a aposentaria de Vincent Enyeama, goleiro que atuou por mais de cem vezes pela Nigéria, a seleção não encontrou um substituto que tenha as características do goleiro.

A esperança da seleção está nos pés do quarteto que atua na Premier League: Ndidi (Leicester), Iwobi (Arsenal), Iheanacho (Leicester) e Moses (Chelsea). A missão da Nigéria é clara: Chegar na inédita Quartas de final, feito jamais alcançado pela nação em mundiais.

Os convocados de Gernot Rohr

A reformulação da seleção em comparação aos convocados na última Copa do Mundo 2014 é alta. Apenas Musa, Mikel, Moses, Onazi e Omeru são os remanescentes. A Nigéria tem na lista apenas um jogador atuando no país (O Goleiro Ezenwa). A única baixa da seleção é o atacante Moses Simon, que atua KAA Gent e ficou fora da lista por lesão, sendo substituído por Simeon Nwankwo, do Crotone.

Goleiros - Ikechukwu Ezenwa (Enyimba), Daniel Akpeyi (Chippa United) e Francis Uzoho (Deportivo)

Defensores - Brian Idowu (Amkar Perm), Elderson Echiéjilé (Cercle Brugge), William Troost-Ekong (Bursaspor), Leon Balogun (Mainz 05), Shehu Abdullahi (Bursaspor), Chidozie Awaziem (Nantes), Tyronne Ebuehi (ADO) e Kenneth Omeruo (Kasimpasa)

Meias - Wilfred Ndidi (Leicester), Oghenekaro Etebo (Las Palmas), John Obi Mikel (Tianjin TEDA), Joel Obi (Torino), Ogenyi Onazi (Trabzonspor) e John Ogu (Hapoel Be’er Sheva)

Atacantes - Ahmed Musa (CSKA), Odion Ighalo (Changchun Yatai), Victor Moses (Chelsea), Simeon Nwankwo (Crotone), Kelechi Iheanacho (Leicester) e Alex Iwobi (Arsenal)

Destaques

John Obi Mikel

John Obi Mikel na sessão de fotos da Copa do Mundo 2018 (Fonte:Getty Images)


Mikel na sessão de fotos da Copa do Mundo 2018 (Fonte:Getty Images)

O capitão da Nigéria é a voz da experiência em campo. Com 31 anos e com passagem por onze anos no Chelsea, o volante que joga com a camisa 10, disputará sua segunda Copa do Mundo. Com 85 jogos pela Nigéria e seis gols, Mikel entrando em campo na Copa, passará Mudashiru Lawal e a lenda Nkankwo Kanu em número de aparições, ficando no terceiro lugar do ranking de jogos, atrás apenas de Joseph Yobo e Vincent Enyeama. Mikel foi peça importante na Copa 2014, levando a Nigéria para as oitavas de final, sendo eliminada pela França.

Victor Moses

Moses em ação na preparação da Nigéria para a Copa do Mundo 2018 (Fonte:Getty Images)
Moses em ação na preparação da Nigéria para a Copa do Mundo 2018 (Fonte:Getty Images)

Se no Chelsea, Moses joga em uma função mais defensiva, não se pode dizer o mesmo atuando pela Nigéria. Moses joga próximo aos atacantes e entre os vinte e três convocados, é o segundo jogador que mais gols marcou pela seleção, feito onze, só atrás de Musa. É o jogador mais conhecido do time e foi vital na classificação para a Copa do Mundo, com gols importantes contra Camarões e Argélia. Atuou diversas vezes na temporada com Conte e chegará em boa forma para o mundial.

Fique de olho: Ahmed Musa

Musa atuou no CSKA e conhece bem o solo Russo para brilhar na Copa (Fonte: Getty Images)
Musa atuou no CSKA e conhece bem o solo Russo para brilhar na Copa (Fonte:Getty Images)

O atacante é o único jogador na história da Nigéria a marcar duas vezes em um mesmo jogo de Copa do Mundo, na derrota de 3 x 2 para a Argentina em 2014. Musa tem 25 anos, mas já atuou 72 vezes pela seleção e marcou 13 vezes, sendo o décimo maior artilheiro da história da Super Águia.

Se fizer um gol no mundial da Rússia, ele será o maior artilheiro da seleção em mundiais. Hoje ele divide o posto com dois gols ao lado de Kalu Uche, Emmanuel Emenike e Daniel Amokachi. No começo do ano, Musa foi emprestado ao CSKA e em dez partidas, fez seis gols. Está em um bom momento e deve ser o homem gol da seleção.

Técnico

Gernot Rorh disputará a primeira copa da sua carreira. (Fonte: Getty Images)
Gernot Rorh disputará a primeira copa da sua carreira. (Fonte:Getty Images)

Com experiência no Continente Africano, treinando seleções como Gabão, Niger e Burkina Faso, o Alemão Gernot Rohr comandará a Nigéria em sua maior missão como técnico na carreira. Com 64 anos, ele disputará seu primeiro mundial e chegou ao cargo de treinador da Nigéria em 2016, após uma série de trocas de comando na seleção.

Seu início foi desanimador, mas aos poucos o time ganhou forma. Chega ao mundial após uma série ruim de amistosos em 2018, com apenas uma vitória em cinco jogos, portanto, teve bastante tempo para ajustar peças e beliscar um segundo lugar no grupo.

Campanha na última Copa

Os jogadores que atuaram na eliminação contra a França em Brasília (Fonte:Getty Images)
Os jogadores que atuaram na eliminação contra a França em Brasília (Fonte:Getty Images)

 

Tristeza, pode ser a palavra usada pela Nigéria para descrever sua última participação na Copa do Mundo 2014. Antes do mundial, a meta era passar para a segunda fase, caindo em um grupo mais fácil do que a da atual edição da Copa do Mundo.

Sua estréia em 2014 foi contra o Irã na Arena da Baixada e terminou com um empate amargo de 0 x 0. Na segunda partida, o jogo chave contra a Bósnia em Cuiabá e a seleção venceu por 1 x 0, gol de Peter Odemwingie. Só um desastre na última rodada tiraria a vaga da Nigéria e ele não ocorreu. Em um jogo que Musa mediu forças com Lionel Messi, com ambos fazendo dois gols, a Nigéria foi superada com um gol de Rojo no Estádio Beira-Rio por 3 x 2.

Nas oitavas, a eliminação sofrida contra a França. Após 79 minutos de um jogo estudado e tenso, a França marcou com Pogba e no fim, Yobo marcou contra e selou a eliminação da seleção na 16º posição.

VAVEL Logo

    Futebol Internacional Notícias

    há 3 dias
    há 3 dias
    há 4 dias
    há 4 dias
    há 4 dias
    há 4 dias
    há 5 dias
    há 5 dias
    há 7 dias
    há 8 dias
    há 9 dias