Buscando classificação antecipada no grupo E, Sérvia encara Suíça em Kaliningrado
Sérvia busca manter a liderança do grupo enquanto a Suíça tenta apagar o empate do primeiro jogo (Foto: Equipe de arte/VAVEL Espanha)

Buscando classificação antecipada no grupo E, Sérvia encara Suíça em Kaliningrado

Depois de vencer na estréia contra a Costa Rica, sérvios buscam a segunda vitória para garantir a classificação; já os suíços buscam a possibilidade de ir à próxima fase após empate contra o Brasil

brncampos
Bruno Campos
SérviaVladimir Stojković; Branislav Ivanović, Nikola Milenković, Dusko Tosić, Aleksandar Kolarov; Nemanja Matić, Luka Milivojević; Sergej Milinković-Savić, Dusan Tadić, Filip Kostić; Aleksandar Mitrović. Técnico: Mladen Krstajić.
SuíçaYann Sommer; Stephan Lichtsteiner, Fabian Schär, Manuel Akanji, Ricardo Rodriguez; Valon Behrami, Granit Xhaka; Xherdan Shaqiri, Blerim Dzemaili, Steven Zuber; Haris Seferović. Técnico: Vladimir Petković.
ÁRBITROFelix Brych (Alemanha)
INCIDENCIASPartida válida pela 2ª rodada da fase de grupos da copa do mundo de 2018, realizada no estádio de Kaliningrado, na Rússia, às 15h.

Após vencer na estréia do Grupo E da Copa, a Sérvia entrará em campo contra a Suíça nesta sexta-feira (22), às 15h no horário de Brasília, no Estádio de Kaliningrado. O confronto marca o primeiro embate entre as duas equipes desde que a Sérvia se tornou uma nação independente, uma vez que as treze partidas contra os suíços foram pela antiga seleção Iugoslava.

Dos treze jogos entre as duas seleções, os suíços têm um histórico que não é muito agradável, afinal eles perderam seis vezes, empataram cinco e ganharam apenas duas vezes. Somente um desses treze confrontos foi válido para Copa do Mundo, tendo uma vitória da Iugoslávia por 3 a 0 na fase de grupos da Copa de 1950.

Sérvios buscam manter bom aproveitamento da seleção e passar para as oitavas de final

A vitória em cima da Costa Rica no domingo (17) não foi boa somente para trazer os três pontos para a equipe sérvia, o resultado positivo fez com o que o elenco perdesse a desconfiança que girava em torno dos jogadores e também colocou o bom trabalho do técnico Mladen Krstajić em alta para jogo o coletivo que a Sérvia mostrou.

O esquema jogado pela Sérvia é um 4-2-3-1, no qual os laterais Kolarov e Ivanović vão à frente e defendem bem; os chutes de fora também são uma boa possibilidade uma vez que, mesmo gostando de tocar a bola, a equipe sérvia conta com bons jogadores para bater e levar perigo. Kolarov é o capitão, mas quem lidera dentro de campo é o Matić – jogador que atua como meia pelo Manchester United. O jogador consegue ditar o ritmo de jogo da Sérvia, sendo considerado o "termômetro" da equipe.

O time titular para o jogo contra a Suíça conta apenas com uma mudança, tendo Filip Kostić entrando no lugar de Adem Ljajić. Já o esquema tático será mantido o mesmo, tendo como ponto forte a bola aérea, uma vez que a Sérvia conta com sete jogadores altos e bons de cabeceio: Mitrović, Milinković-Savić, Ivanović, Matić, Milivojević, Tosić e Milenković.

Foto: Attila Kisbenedek / Getty Images

O capitão disse em entrevista que o foco da equipe é a vitória: "Se fizermos as contas e começarmos a empatar nós não seremos bem sucedidos. Mas é claro que queremos vencer", disse Kolarov. Mas o meia Alesksandar Stojanović disse que o Brasil ainda é um forte favorito a se classificar para a próxima fase.

"Para mim o Brasil ainda é favorito no nosso grupo, apesar de estarem com um ponto. Não sentimos mais pressão, pelo contrário, estamos menos pressionados porque vencemos o primeiro jogo que era muito importante para nós. Mas não podemos ser favoritos em um grupo que tem o Brasil. Nossa prioridade não é ficar em primeiro ou segundo, é avançar de fase", frisou.

O jogador ainda se mostrou surpreso quando ao resultado do Brasil contra a Suíça, mostrando a força que a equipe brasileira tem e a superioridade do futebol brasileiro.

"Jogamos bem, vencemos e vamos tentar fazer o mesmo no segundo jogo. Esperamos avançar de fase, mas depende do Brasil e do que eles vão fazer. Honestamente eu esperava que o Brasil vencesse a Suíça. Mas com o empate nós estamos em uma boa posição", finalizou o jogador.

Suíça busca a primeira vitória para poder sonhar com classificação para próxima fase depois de empate com o Brasil

O empate contra o Brasil no domingo (17) foi muito bom para a Suíça, afinal deu uma alta confiança para os jogadores e também para o técnico, fazendo com que todos se sintam capazes de enfrentar qualquer e obtenham um bom resultado.

A equipe Suíça não traz alterações no elenco e vem de novo com o 4-2-3-1, mantendo como titulares os 11 jogadores que entraram em campo contra o Brasil. Vladimir Petković – técnico da Suíça – aposta que a equipe pode manter um jogo de alta qualidade contra a Sérvia assim como foi no confronto anterior, conquistar mais pontos e sonhar com uma possível classificação.

Foto: Ozan Kose / Getty Images

A confiança da equipe vem desde domingo após o jogo contra o Brasil, onde Shaqiri – meia do Stroke City – disse na entrevista pós jogo que eles não têm medo de ninguém. Ainda na entrevista, o meia afirmou que a equipe está otimista e tem grandes expectativas para essa Copa.

"Nosso objetivo é conquistar todo o Mundo. Nós somos otimistas e com as partidas contra a Sérvia e a Costa Rica podemos chegar à fase de eliminatórias. Contra a Espanha em amistoso e também contra o Brasil o nosso time mostrou o quanto pode. Agora, o foco está na Sérvia e acreditamos que seja um resultado positivo", pontuou o jogador.

Na entrevista pré jogo, o técnico Vladimir Petković disse que o time não ficou satisfeito com o empate pois poderiam vence e que ainda não analisaram a forma como a Sérvia pode entrar em campo contra eles.

"Nós nunca estamos satisfeitos com um empate. Sempre queremos vencer. Não analisamos a estratégia da Sérvia, mas vamos começar a fazer isso hoje à noite. Algumas coisas são importantes no jeito de eles jogarem. Mas estamos mais concentrados no nosso jeito de joga", pontuou o técnico.

Já falando sobre o favoritismo que a Suíça tem contra a Sérvia, o técnico disse que isso deve ser mostrado dentro de campo, e não fora: "Se quer ser favorito, tem que mostrar no campo. É assim que vemos isso. Sempre damos o melhor em campo e amanhã será a mesma coisa. Temos que estar confiantes e respeitosos por enfrentar um time muito bom que conta com jogadores excelentes. Mas temos que mostrar nosso método em campo, o que somos capazes de fazer", frisou.

Para fechar a entrevista, o técnico disse algo que pode ser visto por muitos como uma crítica a todos os jogadores e técnicos que reclamaram dos jogos, resultados e também da arbitragem.

"Reclamar é para perdedores. Nós queremos ser fortes contra qualquer oponente. Queremos mostrar que somos fortes e que podemos enfrentar qualquer time", disse Vladimir.

VAVEL Logo

Futebol Internacional Notícias

há um dia
há 2 dias
há 2 dias
há 3 dias
há 4 dias
há 6 dias
há 7 dias
há 7 dias
há 7 dias
há 7 dias
há 7 dias