Embalada, Croácia enfrenta defensiva Dinamarca em busca de vaga nas quartas do Mundial

Embalada, Croácia enfrenta defensiva Dinamarca em busca de vaga nas quartas do Mundial

Croatas querem repetir feito de há vinte anos e fazer uma boa campanha; Dinamarca promete um futebol mais ofensivo

MCoelho
Marcelo Coelho

Croácia e Dinamarca entram em campo nesse domingo, às 15h (horário de Brasília) em busca de uma tão sonhada vaga nas quartas de final. A partida acontece repleta de expectativas dos dois lados. A Croácia quer repetir as boas atuações da primeira fase. Já a Dinamarca reconhece que não mostrou o mais belo futebol, mas aponta qualidades de sua equipe.

A Croácia vem sendo apontada como uma das melhores seleções da Copa do Mundo. Em seu grupo, liderou com 9 pontos e mandou a Argentina para o segundo lugar. Os croatas contam com o bom futebol de seu camisa 10 Modric, que também vem sendo apontado como um dos melhores do torneio.

A Dinamarca foi criticada em alguns jogos da primeira fase, principalmente no último jogo contra a França, em que empataram em 0 a 0 e pouco fizeram para mudar o placar. Agora nas oitavas, os dinamarqueses prometem uma postura diferente das já apresentadas.

Treinador prega respeito e mantém cautela contra Dinamarca

Apesar de ter uma das melhores campanhas na Copa do Mundo, Zlatko Dalic não se empolgou a ponto de achar que terá vida fácil contra a Dinamarca. O treinador apontou a invencibilidade do rival como um dos pontos a respeitar por sua campanha.

“Temos todo o respeito pela Dinamarca. Os 18 jogos de invencibilidade falam muito sobre a qualidade, disciplina do time. Os jogadores sabem o que fazer em cada momento. Será um jogo muito difícil. Temos que ser cautelosos, pacientes, esperar pelas nossas chances. Reitero: temos um grande respeito pelo nosso rival e será um jogo muito difícil”, comentou.

Modric, um dos melhores jogadores da Copa, disse que ainda tem um objetivo para cumprir com sua equipe: repetir o feito de há 20 anos. O meia croata quer que o elenco possa ser premiado com uma boa campanha, diante de tudo que passaram. Ele também reconheceu que essa é uma das melhores gerações da Croácia.

“É um jogo importante para nós. Fomos fantásticos na fase de grupos e temos que ficar orgulhosos disso. Mas é um novo jogo, nos faz esquecer tudo o que aconteceu antes. Vai ser um teste para nós. É o ponto alto dessa geração que tem esse obstáculo desde 1998. Espero que nós sejamos capazes de mostrar o que fizemos no grupo, jogamos bem, fomos compactos, como um grupo”, afirmou.

Hareide quer uma Dinamarca mais ofensiva

Um dos pontos que foram criticados durante a primeira fase, foi a falta de agressividade no ataque. Com apenas dois gols, e sendo uma das seleções que menos finalizaram na competição, Age Hareide prometeu uma postura diferente dos dinamarqueses.

Temos muitos bons jogadores, temos um time. É o que nos trouxe até aqui agora. Sabemos que a Croácia tem muita habilidade, valores individuais, mas acho que vocês verão uma Dinamarca diferente do que viram até agora. O tipo de jogo que jogaremos será diferente. Precisaremos jogar diferente para avançar. Temos que defender, mas atacar mais do que fizemos nos outros jogos”, comentou.

O treinador comentou sobre o fato de igualar a melhor campanha da Dinamarca em Copas: uma quartas de final contra o Brasil, em 98. O comandante disse que não pensa muito nisso e planeja apenas no que pode fazer em seu jogo.

“Acho que estamos reescrevendo a história da Dinamarca de qualquer forma. Não penso muito nisso. Penso em nosso time jogar de diferentes maneiras... A Croácia é muito boa em pressionar na frente e atrás, eles podem atacar e defender muito bem. Será uma partida muito interessante. São dois times que testarão o outro ofensivamente”, finalizou.

VAVEL Logo

Futebol Internacional Notícias

há 18 horas
há 20 horas
há um dia
há um dia
há um dia
há um dia
há 2 dias
há 2 dias
há 2 dias
há 2 dias
há 2 dias