Em três meses, dívida do Manchester United salta em 42% e soma ‎£429 milhões de prejuízo
Foto: Divulgação/Manchester United FC

O Manchester United divulgou seu balanço trimestral nesta quarta-feira (20). Sem rendas há pouco mais de dois meses, os Red Devils saltaram de  ‎£123,7 milhões para  ‎£429,1 milhões em dívida, com porcentagem de aumento em 42%. 

Segundo o "Daily Mail", o vice-presidente do clube, Ed Woodward, estima que esse balanço aumente durante a pausa e alcance um total de  ‎£580 milhões.

A justificativa do Manchester United para o crescimento das dívidas são as baixas nas receitas de jogos, pois neste período, a queda foi em 19%, além claro, do prejuízo financeiro motivado pela paralisação da Premier League e as demais competições desde março.

Gastos

Para a temporada 2019/2020, Os Red Devils investiram  ‎£149,22 milhões em reforços. Chegaram em agosto: Harry Maguire, do Leicester, por  ‎£77,91 milhões, Aaron wan Bissaka, do Crystal Palace, por  ‎£49,25 milhões, e Daniel James, do Swansea City, por  ‎£15,22 milhões, segundo o Transfermarkt

Já na janela de janeiro, Bruno Fernandes, ex-Sporting CP foi o principal reforço, custando  ‎£49,55 milhões, além de Odilon Ighalo, por empréstimo junto ao Shanghai Shenshua, sem custos.

Em contrapartida, apenas ‎£64,46 milhões foram adquiridos em negociações, especialmente pela venda de Romelu Lukaku à Internazionale, por  ‎£58,21 milhões. Cinco jogadores deixaram o clube sem qualquer lucro em vendas, como Antonio Valencia, Ander Herrera e Joel Pereira.

VAVEL Logo