Nélson Veríssimo garante foco do Benfica apesar de poucas chances de título
Foto: Tânia Paulo / SL Benfica

O Benfica garantiu os três pontos nesta terça-feira (14) contra o Vitória de Guimarães por 2 a 0 jogando em casa, no Estádio da Luz, pela 32ª rodada do Campeonato Português. Com o resultado, os Encarnados se mantiveram com chances de tirar o título do Porto, que pode garantir a taça caso vença o clássico com o Sporting nesta quarta-feira (15).

Para treinador interino do Benfica, Nélson Veríssimo, o time obteve domínio, mas também teve trabalho, tendo que deter boas chances de gol dos rivais.

"Foi um jogo bem disputado. Estávamos à espera que o Vitória nos criasse dificuldades, tal como é apanágio das equipas do Ivo Vieira e o jogo na 1ª parte foi bastante dividido. Ao intervalo fizemos algumas alterações e na 2ª parte estivemos mais tempo por cima do jogo do que o Vitória. Foi um jogo com muitas ocasiões de gol para um lado e para o outro. Fomos mais eficazes e acabamos por ganhar com justiça. Os jogadores estão todos focados para aquilo que são os objetivos de final de época. Qualquer um deles dá garantias de entrar e dar uma boa resposta, inclusive aqueles que acabaram por não entrar e que diariamente trabalham para ter esse lugar na equipe. Este é o nosso caminho e agora é pensar já no desafio com o Desportivo das Aves".

Próximo ao fim do campeonato e ainda vivo na corrida pela taça, o comandante garantiu que a principal motivação para os jogadores é vestir a camisa do Benfica. Falou também sobre a matemática, o esforço e o principal foco do grupo.

"O trabalho psicológico é simples: ver o que falta no Campeonato e estabelecer objetivos. Não vi no passado e não vejo agora necessidade de os motivar. Eles são profissionais, são jogadores de alta competição, sabem o clube que representam e o que isso significa. Têm de chegar ao próximo jogo e lutar pela vitória. Essa é a motivação que têm de ter e ficarem contentes por darem mais uma vitória aos adeptos. Sentimos a falta dos adeptos nos nossos jogos. Eles são o nosso combustível. Enquanto matematicamente for possível, nós continuamos a acreditar que seja, mas temos a consciência de que a situação não é fácil. Foco no jogo a jogo. O que podemos controlar é aquilo que fazemos no jogo, relativamente ao resto já não depende de nós. Vamos centrar as nossas energias naquilo que controlamos, ou seja, na forma como preparamos o jogo e na forma como jogamos".

Pela penúltima rodada da Liga NOS, o Benfica visita o rebaixado Desportivo das Aves, o lanterna da competição, na próxima terça-feira (21), às 17h15. 

VAVEL Logo