Arminia mobiliza torcida brasileira em Bielefeld após voltar à Bundesliga
Torcida do Arminia Bielefeld está em festa (Foto: Divulgação / DSC Arminia Bielefeld)

Ficar fora da primeira divisão nacional é sempre uma situação complicada para toda e qualquer equipe. Imagine, então, ficar onze anos em tal situação, sem conseguir sair da segunda e, em alguns casos, sendo até rebaixado para a terceira divisão nacional. Essa foi a história do Arminia Bielefeld a partir da temporada 2008/2009, quando a equipe foi rebaixada na Bundesliga (Campeonato Alemão). A espera, entretanto, acaba neste sábado (19).

A partida contra o Eintracht Frankfurt, no Deutscher Bank park, às 10h30 (Horário de Brasília), marca o retorno da equipe da região de Detmold, no estado da Renânia do Norte-Vestfália. Se o estado possui seis equipes na Bundesliga (maior número dentre as unidades federativas alemãs), a cidade, 18ª maior da Alemanha, ficou carente de ver uma das grandes paixões municipais enfrentando os grandes times do país. 

A união entre o Arminia e a cidade de Bielefeld, por sinal, é uma das características mais presentes nos jogos da equipe na Schuco Arena, estádio da equipe. O clube, aliás, sempre movimentou a cidade. E o título da 2. Bundesliga (segunda divisão alemã) na temporada 2019-20 foi motivo de festa no município. Nem mesmo a pandemia do coronavírus foi capaz de parar a festa dos torcedores - o que inclui brasileiros que moram na localidade.

"Na semana que o Arminia conseguiu o acesso, o clube foi o assunto daquela semana. No último jogo da temporada passada [contra o Heidenheim], com o título já conquistado, eram cerca de 3.000 torcedores que foram pro entorno do estádio, apesar da pandemia.  A comemoração do título naquele dia ficou um pouco ofuscada pelas notícias criticando o clube por não tomar medidas de distanciamento social", lembrou Tuani Carvalho, natural de São José dos Campos e moradora de Bielefeld desde janeiro de 2018.

"A prefeitura se organizou para que toda a cidade fosse colorida com as cores do clube, bandeiras, imagens dos jogadores e da comissão técnicas foram colocadas em todas as partes da cidade em grandes de papelão", comentou Gecenei Fernandes de Carvalho, nascido em Três Rios e desde 2007 na Alemanha.

A equipe da última temporada, por sinal, foi muito exaltada pelos veículos de comunicação alemães. "Os meio de comunicação da cidade e a imprensa alemã destacaram e exaltaram bastante o título, pois a equipe só teve duas derrotas durante toda a competição", citou Gecenei.

Pandemia

O coronavírus causou temor em todo o planeta. Imagine, então, nos envolvidos com o Arminia, prestes a comemorar o retorno à Bundesliga depois de onze anos longe da principal competição do futebol alemão. "Antes da pandemia, a cidade toda estava muito empolgada com a campanha da equipe. O estádio estava com jogos em casa quase sempre super lotados e a torcida estava muito confiante no título e no acesso", disse Gecenei. A parada pegou todos de sopetão.

"No início da pandemia, com a paralisação, quando tudo ainda estava um pouco incerto, surgiu uma pequena preocupação de que a temporada seria interrompida por completo, o que era um risco pro time", destacou Tuani. 

Nada, porém, parou o Arminia. "Depois da paralisação, as pessoas ficaram um pouco apreensivas, se perguntando se a equipe conseguiria manter o padrão e o mesmo nível de antes. Depois do segundo jogo após a paralisação [empate contra o Hamburgo], foi comprovado que o time não havia perdido o ritmo e a torcida continuou empolgada. Se via mais torcedores com camisas do clube na rua e todas as redes sociais na internet estavam fervendo na cidade", citou Gecenei. 

Outro ponto relacionado à pandemia é a presença de público nos estádios. Com a situação estabilizada, a Alemanha permitiu, ao menos no início da Bundesliga, que os estádios tivessem 20% da capacidade máxima. Nem mesmo essa situação freia o ânimo dos torcedores.

"Pode ser bom não precisar enfrentar a torcida do Bayern, do Borussia Dortmund e etc", pensa Tuani. Outro detalhe que pode ser positivo para o Arminia é relembrado por Gecenei. "O time vive muito do calor da torcida e precisa desse impulso. Creio que isso vai ajudar muito, pois serão somente torcedores do time da casa nas partidas", destacou.

Expectativa

Após tanto tempo nas divisões inferiores da Alemanha, os torcedores desejam, em primeiro plano, permanecer na Bundesliga. Falar sobre algo além disso vem, apenas, após citar o objetivo inicial. "Espero e almejo que o objetivo da temporada seja alcançado. Acredito, também, que está sendo feito um ótimo trabalho aqui no Arminia e que a equipe vai surpreender as expectativas, pois tem muitos jogadores de muita qualidade", revelou Gecenei.

"No meu círculo de amigos, a nossa torcida é pra que consigam primeiro escapar do rebaixamento – o que vier é lucro. Mas, com certeza, vamos curtir muito essa temporada, independente do resultado", finalizou Tuani.

VAVEL Logo