Sérgio Conceição destaca empenho do Porto após classificação na UCL: "Nosso verdadeiro DNA"
Foto: Divulgação / FC Porto

Uma noite histórica para os portistas! Nesta terça-feira (9), Porto  e Juventus  fizeram o  jogo de volta das oitavas de final da UEFA Champions League no Allianz Stadium. Como os portugueses tinham vantagem por ganhar o primeiro jogo de 2 a 1, o resultado de 3 a 2 para os donos da casa ainda assim classificou os dragões. Os dois gols do Porto foram marcados por Sérgio Oliveira.

Em sua entrevista pós jogo,  Sérgio Conceição afirma que o time buscar o DNA do Porto. "Tínhamos que estar preparados para sofrer, para passar dificuldades, mas também para criar dificuldades à Juventus. Foi isso que se passou em diferentes momentos do jogo. Sofremos os gols, estávamos perdendo por 2 a 1, mas nunca deixámos de acreditar. Este é o verdadeiro  DNA do FC Porto”, afirmou o técnico. 

Um dos momentos chaves para a virada de jogo para o Porto foi a expulsão de Taremi aos 56 por conta de um segundo cartão amarelo. Segundo Conceição, ter um jogador a menos logo depois do gol de empate dos adversários deixou a equipe mais atenta.

"Além do espírito de sacrifício, é preciso inteligência para perceber o que o adversário está fazendo, porque tem muita qualidade, chega com muita facilidade aos corredores laterais e tem gente muito forte no jogo aéreo dentro da área".

Sobre a cobertura que a imprensa portuguesa fez do jogo, Conceição criticou a falta de atenção que o clube recebeu ao chegar às oitavas de final contra um time grande como a Juventus. "Eu dei uma olhada nos jornais esportivos hoje e, se não olhasse com muita atenção às letras pequenas, não saberia que o FC Porto jogava hoje em Turim. Mas na região Norte e no FC Porto é nessas situações que encontramos a nossa força e que nos fazem orgulhar todos os portugueses", desabafou o comandante. 

O zagueiro luso-brasileiro Pepe foi um dos destaques dos 120 minutos de jogo e ressaltou a dificuldade do calendário que o time enfrenta.

"Apesar do pouco tempo que tivemos para trabalhar, a equipe assumiu bem o que o mister pediu, baixámos bem, nunca perdemos o foco no gol adversário. No início da segunda parte, não estivemos tão bem como na primeira, a equipe reagiu bem aos gols e soubemos jogar com a eliminatória, isso foi muito importante. Todos sabíamos que tínhamos de marcar gol, eles iam arriscar mais com o passar do tempo, mas somos Porto, e ser Porto é nunca se dar por vencido e lutar até ao final", comentou o capitão. 

Autor dos dois gols dos portugueses do jogo, Sérgio Oliveira tentou explicar a sensação depois dos gols que deram a classificação aos portugueses. "É uma sensação única. Estou muito feliz pela passagem, é um motivo de orgulho para o clube e para o país. Tivemos que sofrer, com linhas baixas muitas vezes, mas sempre quisemos fazer o gol, tivemos essa vontade e discernimento, acabou surgindo e estamos imensamente felizes".

Enquanto o Porto aguarda a definição de seu próximo adversário, vira o foco para a disputa do Campeonato Português. Terceiro colocado na Primeira Liga, o Dragão encara no domingo (14) o Paços de Ferreira em casa, às 17h.

VAVEL Logo