Paraguai volta a vencer nas Eliminatórias e técnico comemora: "Com autoridade"
Foto: Seleção paraguaia de futebol

Uma das teorias mais presentes no futebol é de que um jogo pode ser decidido nos primeiros ou nos últimos 10 minutos e o Paraguai comprovou isso ao receber a Venezuela no Defensores del Chaco, em Assunção, na última quinta-feira (9), pelas Eliminatórias. 

"Fizemos um jogo sério e ganhamos com autoridade. Temos uma equipe técnica, a ideia era colocar em prática o entrosamento entre jogadores como o Alejandro Romero Gamara e o Óscar Romero e isso deu certo porque criamos muitas oportunidades, dominamos a partida. Faltou algo no terço final, talvez uma questão física, mas os jogadores se esforçaram e foi uma vitória merecida", analisou o técnico Eduardo Berizzo.

Das 10 finalizações da equipe comandada por Eduardo Berizzo, oito foram de longa distância, dentre elas o gol que abriu o placar. O time apertou a saída de bola da Venezuela e uma triangulação com toques de primeira entre os irmãos Romero e David Martínez surpreendeu o goleiro Faríñez. Ele recebeu na esquerda e emendou um chute de canhota para balançar a rede.

"Mostramos que a equipe está bem e crescendo. Esperamos seguir neste caminho", resumiu o autor do primeiro gol. 

No primeiro tempo o jogo da Venezuela não encaixou, tanto que nenhuma bola foi na direção do gol de Antony Silva. Para piorar, Savarino ainda sentiu uma lesão e foi substituído por Bello aos 22 minutos. E foi justamente ele que protagonizou a única chance perigosa da Vinotinto. Nos acréscimos, Otero viu o substituto de Savarino escapar pela direita, ele invadiu a área e carimbou a trave em um chute cruzado.

Não se sabe como foi a conversa de Leonardo González com os venezuelanos durante o intervalo, mas quando voltaram ao campo mal tiveram tempo de esboçar uma reação. Logo no primeiro minuto, Alejandro Romero Gamarra colocou em prática uma das estratégias do técnico. Ele avançou pela direita, inverteu para Ángel Romero na esquerda, que viu o camisa 10 partir em direção à área e levantou para ele completar de pé esquerdo. Ele estava desequilibrado, mas Ferraresi errou o tempo de bola, o paraguaio se posicionou infiltrado no meio da defesa e ampliou a vantagem.

A partir daí a Venezuela chegou mais ao ataque, em jogadas individuais de Soteldo, chutes de fora da área ou cruzamentos para Jan Hurtado, do RB Bragantino. Apesar disso, faltou precisão e o gol só saiu em uma jogada de bola parada aos 45 da etapa final, quando o ex-jogador do Santos levantou e o zagueiro Jhon Chancellor subiu mais do que todo mundo e cabeceou no canto esquerdo.

Classificação e próximos jogos

Apesar da vitória os paraguaios não conseguiram chegar à zona de classificação para a Copa do Mundo. Atualmente a Albirroja está em sexto lugar, com 11 pontos, e a Venezuela ocupa a lanterna, com 4, porque venceu apenas um dos nove jogos e perdeu sete.

As Eliminatórias voltam em outubro, quando haverá outra rodada tripla. Para começar, a seleção venezuelana recebe o Brasil no dia 7 e no mesmo dia o Paraguai encara a Argentina

VAVEL Logo