Giráldez minimiza quebra de invencibilidade do Barcelona: "Sabíamos da dificuldade deste jogo"
Foto: Divulgação/Uefa

¡Sí, sí, sí, nos vamos a Turín! A região de Piemonte, na Itália, terá cores blaugranas. Com direito a doses de emoção e um pouco de sofrimento, o Barcelona viu a invencibilidade de 48 jogos, sendo 45 vitórias consecutivas, acabar diante do Wolfsburg, que venceu por 2 a 0, Volkswagen Arena, pela volta das semifinais da Women's Champions League.

Independente do resultado, Jonatan Giráldez salienta a dificuldade de chegar na decisão. O técnico ponderou que é hora de analisar o que é necessário melhorar, como também fazem em dias de triunfos.

"Nos classificamos para a final, que é muito complicada, e temos que lembrar que ganhar títulos não é fácil. Não é fácil ganhar todos os jogos, nem vencer aqui e sabíamos da dificuldade deste jogo, porque os vimos em um nível muito bom em outros jogos. Nunca é fácil e como fazemos nas vitórias, sempre analisar o que podemos melhorar. E a derrota vem em momento oportuno, porque não nos impede de jogar a final. Perder não nos tira a pressão para a final".

O último tropeço do Barça ocorreu para o Atlético de Madrid em junho de 2021. Esse também é o primeiro da atual temporada. São 40 vitórias e uma derrota em 41 jogos. Giráldez reconhece a dificuldade de atuar quando a emoção toma conta, contudo, é preciso ter personalidade.

"A derrota faz parte do esporte e do ponto de vista do treinamento nos dá informações. Não tínhamos experimentado isso nesta temporada. É emocionalmente difícil trabalhar em coisas que você não experimenta. E temos que ir na direção que nos interessa, para ter a bola, a personalidade para ter a bola e mudar as coisas".

Foram poucas chances efetivas da equipe blaugrana. Era pressão e mais pressão das Lobas até conseguirem o primeiro gol. Experiências que deixam o torcedor com o coração na mão, mas  válida para evoluir o trabalho e chegar ao objetivo final.

"O gol deu muita energia às nossas adversárias. Passamos o primeiro tempo com boa posse de bola, mas provavelmente não nas áreas do campo onde realmente queríamos estar. Normalmente enfrentamos times que não nos obrigam a defender tão profundo e assim teremos adicionado à nossa experiência. A longo prazo, isso ajudará nosso trabalho para tentar vencer a Champions League novamente."

Atuais campeãs da competição do velho continente, as Culés estão em sua terceira final num intervalo de quatro anos (2018-19, 2020-21 e 2021-22), programada para o dia 21 de maio, no Juventus Stadium, às 14h (de Brasília). Nesse momento, Giráldez afirma que é o momento de avaliação para chegar na melhor forma possível.

"Com o passar dos dias vamos analisar o que fizemos bem e o que não fizemos bem para nos prepararmos bem para a final".

VAVEL Logo