Cristiano Ronaldo marca três, Real bate Atlético e abre vantagem na liderança

Camisa 7 se tornou o maior artilheiro do clássico, com 18 gols, ultrapassando Alfredo di Stéfano

Cristiano Ronaldo marca três, Real bate Atlético e abre vantagem na liderança
Atlético de Madrid
0 3
Real Madrid
Atlético de Madrid: OBLAK; FILIPE, GODÍN, SAVIC, JUANFRAN, CARRASCO, KOKE, GABI (CORREA, MIN. 61), SAÚL, TORRES (GAMEIRO, MIN. 61) E GRIEZMANN.
Real Madrid: KEYLOR NAVAS; CARVAJAL, NACHO, VARANE, MARCELO, LUCAS VÁZQUEZ (ASENSIO, MIN. 86), KOVACIC, MODRIC, ISCO (BENZEMA, MIN. 79), BALE E CRISTIANO (MIN. 83).
Placar: 0-1, MIN. 23, CRISTIANO RONALDO. 0-2, MIN. 71, CRISTIANO RONALDO. 0-3, MIN. 77, CRISTIANO RONALDO.
ÁRBITRO: Fernández Borbalán GABI (MIN. 26), COKE (MIN. 63), GODÍN (MIN. 71) DO ATLÉTICO DE MADRID E CRISTIANO RONALDO (MIN. 63) E LUCAS VÁZQUEZ (MIN. 78) DO REAL MADRID.
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 12ª rodada do Campeonato Espanhol 2016/17, disputado no Estádio Vicente Calderón, em Madrid.

Cristiano Ronaldo comandou a fácil vitória do Real Madrid em pleno Vicente Calderón. É assim que o último dérbi no icônico estádio colchonero pode ser descrito. O Atlético foi completamente dominado pelo Real Madrid, refletido nos 3 a 0 do placar.

Jogando com Lucas Vázquez e Bale pelas pontas, Zinedine Zidane deu amplitude a equipe e muito mais recomposição sem a bola. Resultado disso, Modric e Kovacic dominaram o meio campo, tanto na fase ofensiva quanto defensivamente. E com Cristiano Ronaldo inspirado jogando como camisa 9, venceu a partida facilmente.

O primeiro gol chegou cedo, logo aos 22 da primeira etapa, em uma cobrança de falta desviada na barreira. Já no segundo tempo, Cristiano tratou de marcar mais dois gols e se tronar o maior artilheiro da história do tradicionalíssimo clássico de Madrid. Ultrapassou di Stéfano no momento em que marcou seu 18º gol no confronto.

O segundo gol do camisa 7 veio de pênalti, sofrido por ele mesmo após aproveitar o vacilo de Savic. E o terceiro veio num contra-ataque mortal, puxado por Gareth Bale na esquerda.

Agora, com os 3 pontos e o tropeço do Barça, o Real abre 4 pontos na liderança do Campeonato Espanhol 2016/17 após 12 jogos disputados. Chegou aos 30 pontos e segue invicto na competição. Já o Atlético faz o pior início sob o comando de Diego Simeone, somando 21 pontos nos seus 12 jogos. Ambas as equipes jogam no meio de semana pela Uefa Champions League. O Real visita o Sporting e o Atlético recebe o PSV.

Obediência tática e Blancos na frente

Jogando em casa, o Atlético começou com mais ímpeto. Saúl teve uma oportunidade aos 9 minutos, após passe de Koke. Recebeu na área e finalizou de canhota para fora. Porém, esse domínio durou apenas 10 minutos. Após o quase gol de Cristiano Ronaldo aos 12, apenas o Real jogou. Modric e Kovacic tomaram conta do meio campo, tanto sem quanto com a bola. A primeira chance clara de gol deu ânimo aos visitantes, que controlaram a partida.

Cristiano Ronaldo chegou até a reclamar que a bola ultrapassou a linha de gol nesse ataque, quando Oblak, já dentro do gol, evitou a abertura do placar. E conseguindo manter o Atlético longe de sua área e com a saídas rápidas com seus pontas, o gol do Real Madrid se aproximava. Modric quase marcou aos 20, quando mais uma vez Oblak trabalhou bem.

Mas foi aos 22 que o gol chegou. Lucas Vázquez sofreu uma falta próxima a área e Cristiano se apresentou para a batida. Quando o português bateu na bola, a barreira se abriu e quando passou por ela, desviou em Savic e deixou Oblak sem reação. O camisa 7 marcou seu sexto gol no Campeonato Espanhol 2016/17.

A tônica do jogo seguiu a mesma até o intervalo. Cristiano Ronaldo ainda quase marcou mais um. Recebeu de Isco, dominou girando em cima de Godin, mas finalizou fraco.

Cristiano marca mais dois e se torna maior artilheiro do dérbi

Assim como no primeiro tempo, o Atlético começou melhor. Chegou a criar oportunidades, mesmo que a maior parte delas com finalizações de fora da área. Mas não passou de 15 minutos novamente o domínio. Mais uma vez o Real conseguiu diminuir o ímpeto do adversário e levar o jogo do jeito que queria.

Aos 25 minutos, Savic falhou e perdeu na corrida para Cristiano. O montenegrino caiu todo estabanado no chão e deixou sua perna erguida. Esperto, Ronaldo apenas seguiu sua trajetória a espera de encontrar a perna do defensor. Tranquilo, o português bateu bem e aumentou a vantagem.

Mas ainda deu tempo de ele marcar mais uma vez, para sair de campo com um triplete. Isco iniciou o contra-ataque lançando Bale na esquerda. O galês ajeitou na cabeça e disparou, já na área, apenas cruzou para Cristiano Ronaldo marcar novamente. Foi o 18º gol dele no dérbi de Madrid, ultrapassando Alfredo di Stéfano como maior artilheiro no confronto.