Rudi Garcia chega ao Olympique Marseille e visa levar clube novamente à Champions League

Na parte de baixo da tabela na Ligue 1, Marseille inicia nova fase em sua história; Garcia espera uma recuperação na tabela e a classificação para a principal competição de clubes da Europa

Rudi Garcia chega ao Olympique Marseille e visa levar clube novamente à Champions League
Foto: Bertrand Langlois/AFP/Getty Images

Uma nova etapa na história do Olympique de Marseille está sendo iniciada. Após a confirmação da venda, o clube encerrou o período do interino efetivado Franck Passi e anunciou Rudi Garcia como novo técnico pelas próximas três temporadas. Frank McCourt se tornou proprietário do OM e já afirmou a equipe terá como principal objetivo voltar ao período de glórias.

Nesta sexta-feira (21), Rudi Garcia concedeu sua primeira entrevista como novo técnico do Olympique. Vários assuntos foram abordados, inclusive o motivo de aceitar o convite de voltar à Ligue 1: “Estou satisfeito, é muito prazeroso assumir um dos maiores clubes franceses na Europa. O que me atraiu foi o projeto e ambição dele. O primeiro contato foi com o Jacques-Henri Eyraud (novo presidente do clube).

Falou-se muito do sonho em ser campeão novamente da Uefa Champions League, e Rudi Garcia não fugiu da pergunta, mas manteve os pés no chão: “No escritório de Jacques-Henri, eu cruzei com a grande orelhuda. Mas sabemos que ainda estamos na segunda metade da tabela na Ligue 1. Nós vamos ter que levar a equipe de volta à parte de cima. Vamos suar a camisa, não vamos contar as horas. Espero que sejamos capazes de terminar a temporada conseguindo a classificação para a Champions League.

O novo técnico também analisou o atual plantel do Marseille: “Eu ainda não vi todos do elenco. Eu fui para o departamento médico, vi o Vainqueur e o Cabella, que estarão ausentes no domingo. A equipa vai precisar de contratações, mais em nível de qualidade do que quantidade. Vai haver Copa Africana de Nações, de 14 de Janeiro a 5 de fevereiro de 2017, que nos deixará sem alguns jogadores por um mês.

Após a saída do goleiro Mandanda para o Crystal Palace, o Marseille ficou órfão de um capitão. O último a usar a faixa foi Gomis. Garcia ainda não definiu quem será o capitão nesta nova era: “Há jogadores experientes no elenco, como Gomis e alguns outros. É parte dos trabalhos iniciais, uma das minhas primeiras tarefas é conversar com os principais jogadores. Domingo haverá um, mas me reservo um tempo para discutir isso com os atletas para definir o capitão e o vice. Diarra é um jogador de topo. Espero que ele continue conosco por um tempo.

Jacques-Henri Eyraud, novo presidente do OM, falou sobre a chegada do técnico poucos dias antes do clássico contra o PSG: “Para um treinador, chegar 48 horas antes de um jogo é uma prova de coragem. Muitas pessoas teriam recusado por esse obstáculo. Rudi disse que estava pronto, ele reforçou o respeito que sinto por ele. Não há um bom período para transições como essas. Mas temos de nos preparar para a próxima temporada.

O Olympique é o 12º colocado da Ligue 1 com apenas 12 pontos. O próximo compromisso da equipe será fora de casa contra o rival PSG, no domingo (23) às 16h45, horário de Brasília, pela décima rodada.