Destaque do Napoli, Insigne revela que quase desistiu do futebol por ser muito baixo

Italiano relatou ter pensado em abrir mão do sonho de atuar profissionalmente por conta de sua estatura

Destaque do Napoli, Insigne revela que quase desistiu do futebol por ser muito baixo
Insigne tem dois gols e quatro assistências em sete jogos da Serie A 2017/18 (Foto: Francesco Pecoraro/Getty Images)

O atacante Lorenzo Insigne, um dos destaques do Napoli nesta temporada, revelou quase ter desistido do futebol por conta de sua estatura. Em entrevista ao site oficial da Uefa, o italiano, de 26 anos, também falou sobre a pressão de representar um clube de sua terra natal, e afirmou que não teme o poderoso Manchester City, adversário os partenopei na próxima rodada da Champions League.

“Qualquer jogador que represente sua cidade natal terá alguns problemas. Sendo o único napolitano na equipe, pode acontecer de os torcedores esperarem algo a mais de mim. Lembro-me quando era criança e havia 70 mil torcedores no estádio San Paolo para um jogo da série C. Você não vê isso em outro lugar”, declarou.

+ Especulado no Barcelona, Insigne se declara ao Napoli: "Quero continuar com esta camisa"

"Um napolitano, vestindo a camiseta de Napoli, não é algo que acontece todos os dias. Espero que outros jovens napolitanos possam, como eu, tornar realidade esses sonhos de infância”, completou Insigne.

O camisa 24 napolitano se destacou nas categorias de base desde muito cedo. “Eles costumavam dizer que eu tinha algum talento, mas era muito pequeno. Chegou um pontoem que eu queria sair do futebol, como os escoteiros me disseram o mesmo e pensei que seria inútil continuar. Então tive um teste com Napoli e fui bem”, contou.

O Napoli de Insigne está vivendo um começo de temporada arrasador. Em sete jogos na Serie A, a equipe sulista mantém 100% de aproveitamento e lidera a liga, dois pontos à frente da rival Juventus.

+ Hamsík enaltece futebol do Napoli: "Melhor equipe que já joguei" 

Pela Uefa Champions League, a situação é um pouco menos confortável, porém nada desesperadora. Os comandados de Maurizio Sarri somam três pontos em duas rodadas, e ocupam a terceira colocação no Grupo F, atrás de Shakhtar Donetsk e Manchester City, e na frente do Feyenoord. Na próxima semana, na terça-feira (17), a equipe italiana vai até a terra da rainha para medir forças com o Manchester City.

E o atacante napolitano afirmou não temer a equipe de Pep Guardiola. “Não devemos pisar no campo com medo de enfrentá-los. Eles têm grandes campeões, mas se jogarmos em equipe, podemos causar problemas. Devemos ter fé, porque temos a qualidade", concluiu.

Itália