Apática, Juventus perde para Sampdoria e vê Napoli abrir boa vantagem na Serie A

Equipe de Turim joga mal e sucumbe ao bom futebol da equipe bluecherciati; com o revés bianconero, Napoli abre quatro pontos de vantagem na liderança

Apática, Juventus perde para Sampdoria e vê Napoli abrir boa vantagem na Serie A
(Foto: Marco Bertorello/AFP)
Sampdoria
3 2
Juventus
Sampdoria: Viviano; Bereszynski, Silvestre, Ferrari, Strinic; Barreto (Verre, min. 74), Torreira, Praet (Linetty, min. 28); Ramirez; Quagliarella (Caprari, min. 84), Duvan Zapata. Técnico: Marco Giampaolo.
Juventus: Szczesny; Lichtsteiner, Rugani, Chiellini, Asamoah; Pjanic (Matuidi, min. 80), Khedira; Cuadrado (Douglas Costa, min. 72), Bernardeschi (Dybala, min. 62), Mandzukic; Higuain. Técnico: Massimiliano Allegri.
Placar: 1-0, min. 52, Zapata. 2-0, min. 71, Torreira. 3-0, min 79, Ferrari. 3-1, Higuaín (P). 3-2, min. 90+4, Dybala.
ÁRBITRO: Marco Guida (ITA). Cartões amarelos: Bernardeschi (min. 14), Quagliarella (min. 54), Rugani (min. 59), Khedira (min. 63), Linetty (min. 75), Ramirez (min. 90)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 13ª rodada da Serie A 2017/18, realizada no Estádio Luigi Ferraris, em Genova, Itália.

Pressionada pela vitória do Napoli no sábado, a vice-líder Juventus entrou em campo na tarde deste domingo (19). No Estádio Luigi Ferraris, a equipe de Turim encarou a forte Sampdoria, sexta colocada na Serie A.

De olho na rodada da Champions League no meio de semana, Massimiliano Allegri mandou a campo uma escalação alternativa, com alguns titulares poupados. Alex Sandro, Barzagli, Gianluigi Buffon e Paulo Dybala começaram a partida no banco de reservas.

Em campo, o que se viu foi uma Juventus extremamente burocrática e apática, com muita dificuldade na criação de jogadas de ataque. Com um segundo tempo pra lá de emocionante, os donos da casa conquistaram um grande resultado ante à hexacampeã italiana: 3 a 2, gols de Zapata, Torreira e Ferrari. Gonzalo Higuaín e Paulo Dybala, já nos acréscimos, descontaram para os visitantes.

Com o revés, a Vecchia Signora se vê um pouco mais distante do sonho do hepta. Estacionando nos 31 pontos, a equipe de Turim fica a quatro de distância do líder Napoli. A Sampdoria, por sua vez, foi aos 26 pontos, e encostou na quinta colocada Lazio, que perdeu na rodada.

O time bianconero terá pouco tempo hábil para absorver a derrota. Já na próxima quarta-feira (22), pela Uefa Champions League, os italianos recebem o poderoso Barcelona, líder da chave. Os Blucerchiati, por sua vez, só voltam a campo na próxima rodada da Serie A, dia 25 deste mês, contra o Bologna.

Jogo morno, Cuadrado perde chance incrível

(Foto: Paolo Rattini/Getty Images)

Diante da qualidade das duas equipes, a partida era cercada de expectativa. Todavia, o primeiro tempo se desenvolveu bem abaixo do esperado tecnicamente, com as duas equipes pouco criativas no ataque. A Juventus dominava a posse da bola, mas esbarrava em um bem postado sistema defensivo. Aos 8', Mandzukic arriscou chute rasteiro de fora da área, mas parou em defesa segura de Viviani.

Defensivamente, os visitantes cederam muito pouco na primeira etapa, e Szczesny precisou fazer pequenas intervenções apenas em escanteio ou cobranças de falta. A melhor chance da primeira etapa sairia só aos 32', após bela triangulação juventina. Higuaín recebeu na entrada da área e deu belo passe enfiado para Cuadrado, que se infiltrava pela direita, nas costas da marcação. O colombiano avançou e fuzilou pro gol, mas errou a direção.

Samp avassaladora e emoção no fim

(Foto: Paolo Rattini/Getty Images)

Bem diferente da primeira etapa, o segundo tempo foi alucinante. Com outra postura, os donos da casa foram pra cima, percebendo que poderiam arrancar um resultado positivo contra a vice-líder da Serie A. Logo aos 7', após um bate-rebate dentro da grande área juventina, a defesa cortou mal e a bola sobrou no alto para Zapata. O atacante completou de cabeça pro fundo das redes, sem chance para Szczesny. 

A partir do 1 a 0, a equipe bluecerchiati passou a dominar as ações na partida. Encontrando enorme facilidade para trocar passes no campo de ataque, a Samp chegou facilmente ao 2 a 0, através de uma bela finalização de Torreira, de fora da área, após boa jogada do meia Ramirez. Vendo o jogo escapar das mãos, Allegri promoveu alterações, colocando Dybala e Douglas Costa em campo.

Todavia, a Juventus não mostrava nenhum poder de reação. Abatida, a Vecchia Signora tornou-se presa fácil diante do ímpeto da equipe genovesa. Aos 34', após cobrança de falta de Torreira, Quagliarella dominou livre na área e cruzou rasteiro para Ferrari, que fechava pelo meio, já na pequena área. O zagueiro só teve o trabalho de escorar para anotar o 3 a 0. Festa nas arquibancadas do Luigi Ferraris.

Com a derrota praticamente sacramentada, a equipe de Turim foi pra cima buscando pelo menos o seu gol de honra. Aos 45', Higuaín diminuiu o prejuízo através de cobrança de pênalti. O jogo ganhou em emoção quando, aos 48', Dybala arrancou sozinho pelo lado direito de ataque, cortou a marcação e finalizou rasteiro, no cantinho do gol de Viviani, anotando o segundo gol bianconero. Com pouco mais de 2 minutos por jogar, a Juve foi pra cima buscando um improvável empate, mas não havia mais tempo.