Com dois de Cutrone, Milan goleia Spal e segue a todo vapor em 2018

Diavolo é eficiente e vence partida com certa tranquilidade; donos da casa vivem fase complicada e continuam no Z-3

Com dois de Cutrone, Milan goleia Spal e segue a todo vapor em 2018
Comandado por Cutrone, Milan segue sem perder em 2018 (Foto: Alessandro Sabattini/Getty Images)
Spal
0 4
Milan
Spal: Meret; Simic, Salamon e Felipe; Lazzari, Viviani, Everton Luiz (Paloschi), Grassi e Mattiello (Drame); Kurtic e Antonucci. Técnico: Leonardo Semplici
Milan: Donnarumma; Abate, Bonucci, Romagnoli e R. Rodríguez; Biglia (Montolivo), Kessie (Borini) e Bonaventura; Suso, Cutrone (André Silva) e Çalhanoglu. Técnico: Gennaro Gattuso
Placar: 0-1, min 2. Cutrone; 0-2, min 65. Cutrone; 0-3, min 73. Biglia; 0-4, min 90. Borini.
ÁRBITRO: Maurizio Mariani (ITA)
INCIDENCIAS: Jogo disputado no estádio Paolo Mazza, em Ferrara, na Itália. Teve início às 12h (de Brasília).

Neste sábado (10), o Milan visitou a Spal no estádio Paolo Mazza, em Ferrara, em partida válida pela 24ª rodada da Serie A. O Diavolo não tomou conhecimento e goleou o time adversário por 4 a 0, com gols de Patrick Cutrone (duas vezes), Lucas Biglia e Fabio Borini. A equipe de Milão segue invicta em 2018: quatro vitórias e dois empates.

Com o resultado, a Spal permanece na zona de rebaixamento, mas precisamente na 18ª colocação com 17 pontos. A próxima partida será contra o Napoli, fora de casa, também pela Serie A.

Já o Diavolo assumiu a sétima colocação com 38 pontos, mesma pontuação da Sampdoria, que ainda joga na rodada e está na sexta posição. O próximo compromisso dos rossoneri é pela Uefa Europa League, fora de casa, na quinta-feira (15), contra o Ludogorets, pela partida de ida dos dezesseis avos de finais.

Milan sai na frente cedo e controla partida

O jogo no estádio Paolo Mazza tinha tudo para ter um panorama bem comum, mas as coisas mudaram logo aos dois minutos, quando Cutrone aproveitou rebote do goleiro Meret e chutou para o fundo das redes.

Com isso, a Spal que pretendia especular na partida e jogar nos contra-ataques, teve que mudar seu estilo de jogo e partir pra cima do Milan, que por sua vez, se defendia com muita segurança e buscava atacar com muita rapidez quando tinha a bola em sua posse.

Os rossoneri voltaram a atacar com Çalhanoglu que cruzou da esquerda do ataque, Bonaventura concluiu a jogada de cabeça, mas mandou pra fora. Logo depois, a Spal respondeu com bela ação pessoal de Lazzari que passou pelo turco, mas errou o passe decisivo que deixaria o companheiro na cara do gol.

 A Spal, aos poucos, ganhava terreno e ia chegando ao ataque com mais confiança, também por conta das várias faltas cometidas pelo Milan, boa parte delas próximo da área que permitia o cruzamento, porém, o time visitante conseguia se livrar bem desses perigos.

No final da primeira etapa, o Diavolo voltou a assustar com Çalhanoglu que fez boa tabela com Bonaventura e mandou de longe, mas pra fora. E depois com Cutrone que aproveitou cruzamento de Suso e cabeceou, mas depois de um bate e rebate, a defesa afastou para escanteio.

Ainda teve chance para a ocasião mais perigosa da Spal, em cobrança de falta do volante Viviani, mas a bola bateu caprichosamente na trave e saiu.

Com muita eficiência, Milan marca mais três e goleia

A segunda etapa começou da mesma forma que terminou a primeira, a Spal buscando espaços para tentar empatar e o Milan se defendendo com até certa tranquilidade para manter a vitória.

No decorrer do jogo, o time da casa foi ficando sem ideias e mesmo com as mudanças do treinador Semplici, a equipe mostrava pouco poder de reação e esbarrava na forte e eficiente marcação rossonera. O Diavolo, entretanto, pecava bastante no setor ofensivo e construía pouquíssimos contra-ataques e assustava pouco a defesa adversária.

Mas na primeira chance de gol, Suso fez grande jogada e chutou pro gol, Meret rebateu, a bola bateu em Cutrone, na trave, no Cutrone novamente e entrou para o fundo das redes. Um gol bastante ‘chorado’, mas que deu muita tranquilidade à equipe do Milan que pôde controlar a partida do jeito que quis. O segundo gol rossonero foi uma ducha de água fria na equipe da Spal que encontrava muitas dificuldades para chegar ao gol adversário e que desanimou completamente com a desvantagem ainda maior.

O Milan então se aproveitou da situação e começou a fazer marcação um pouco mais alta, ainda no campo de defesa da Spal e em uma dessas situações, os visitantes fizeram o terceiro gol com Biglia. O volante argentino fez uma interceptação na meia-lua adversária, viu o goleiro adiantado e com um belo chute no cantinho.

Já no fim, ainda deu chance da última chegada do Milan: Montolivo deu belo passe em profundidade para Borini que pegou de primeira e marcou um golaço. Ambos os jogadores entraram no final do jogo e puderam contribuir na goleada do Milan.