Em jogo fraco, Inter e Santa Cruz empatam sem gols

O Internacional foi ao Arruda lotado para enfrentar o Santa Cruz, pela partida de ida da segunda rodada da Copa do Brasil 2013. A ideia do time de Porto Alegre era ter a vantagem de dois gols, excluindo assim a partida de volta, mas a história não foi como os colorados esperavam e a equipe gaúcha conseguiu um empate sem gols com o Tricolor pernambucano.

Sem seu principal jogador, o meia D’Alessandro, suspenso pelo STJD, o Internacional ficou perdido em campo e nem mesmo a volta de Leandro Damião, que também cumpria suspensão, conseguiu fazer com que o Colorado matasse a partida. Por outro lado, o Santa Cruz mostrou experiência e colocou pressão dentro e fora de campo, já que a torcida compareceu em peso para empurrar o time.

Com este resultado, será necessária a partida de volta, que será realizada no dia 15 de maio, às 22h, no Estádio Centenário, em Caxias do Sul. Antes, o Internacional tem a decisão da Taça Farroupilha diante do Juventude no próximo domingo (5), às 16h, no Centenário. O Santa Cruz, também terá importante confronto diante o Sport, no mesmo dia e horário, no Arruda.

Tricolor pressiona e Colorado não ataca

Os donos da casa tomaram a iniciativa e logo nos primeiros minutos da partida, Dênis Marques mandou uma bomba da entrada da área, mas a bola foi para fora. Aos poucos o Internacional foi entrando na partida, trocando passes no campo, enquanto a marcação do Santa era forte e impedia a criação da equipe colorada.

O Santa Cruz  teve uma boa chance aos 19 minutos com um cruzamento na área de Tiago Costa. A bola raspou na cabeça de Renatinho, meia de 1,57m,  e caiu no chão. Dênis Marques tentou ficar com a sobra, mas a bola foi para fora. Aos 27, foi a vez do Inter chegar. Leandro Damião recebeu de Forlán e tentou chutar cruzado. A sobra ficou com Fred, que ao tentar a conclusão, escorregou e caiu. O goleiro Tiago Cardoso saiu do gol e ficou com a bola.

Então começou a pressão tricolor, que levou perigo ao gol colorado, mas que por sua vez encontrou um Muriel inspirado para fazer as defesas. No último lance da primeira etapa, Dênis Marques desarmou Willians e cruzou para Caça-Rato. O atacante, que estava sozinho, se desequilibrou e não chegou à bola, desperdiçando uma boa chance de abrir o placar.

Jogo segue morno

A etapa complementar voltou com a mesma perspectiva do primeiro tempo. O Inter procurava o gol, porém sofria com a marcação intensa do time de casa. Para parar a marcação, os jogadores colorados investiam em faltas, o que resultava em cartões amarelos. Enquanto isso, o Santa Cruz chegava com Dênis Marques que, aos 12 minutos, arriscou de longe e mandou por cima da meta.

O técnico Dunga resolveu mexer no time e colocou o garoto Caio no lugar do apagado Forlán e Otavinho no lugar de Vitor Júnior. O Inter ficou mais rápido no ataque, mas mesmo assim ainda não conseguia criar suas oportunidades. A primeira grande chance do time colorado foi aos 30 minutos, na cobrança de falta de Fabrício, que foi para fora, graças à defesa espetacular de Tiago Costa.

O Inter acordou e seguiu pressionando o time da casa. Nos minutos finais da partida, Caio foi puxado dentro da área e pediu pênalti, mas o árbitro mandou seguir a partida que se encaminhou para um amargo empate.

VAVEL Logo