Final contra o Santos pode ser despedida de Paulinho
O camisa 8 conquistou seu espaço no Corinthians ganhando os principais títulos e sendo decisivo em partidas importantes (Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)

O jogo entre Corinthians e Santos na final do Paulistão no próximo domingo (19), pode ser a despedida do volante Paulinho do Timão. O camisa 8 vem se destacando no elenco desde a temporada passada, e com propostas vindas de clubes da Europa pode deixar o clube alvinegro logo após a Copa das Confederações. 

O jogador recusou uma proposta de 15 milhões de euros, da Inter de Milão (ITA) no fim de janeiro, mas deixou claro para a diretoria do Corinthians que no meio do ano gostaria de ir para a Europa e a diretoria prometeu não se opor. Seu empresário, Giuliano Bertolucci, deve escolher junto com clube a melhor proposta para todas as partes. 

O Corinthians espera espera 20 milhões de euros (cerca de R$ 52 milhões) para liberar o jogador, cujos direitos estão divididos entre o clube (50%) e o Audax-SP (50%). Em agosto do ano passado, o clube desembolsou 4 milhões de euros (R$ 10,5 milhões) para adquirir o percentual do Banco BMG. 

Apesar de no começo do ano ter "aceito" a posição do camisa 8 de querer deixar o clube, o Corinthians não gostaria de vendê-lo. Paulinho, ganhou seu espaço no clube: já ganhou os principais títulos e vem ganhando força também na Seleção Brasileira. A diretoria do Timão não acredita que irá convencer o jogador a ficar, e por isso existe uma preocupação na equipe técnica, já que nas últimas decisões contra o Santos e Boca Juniors o volante fez gols e mostrou ser peça fundamental para equipe.

Caso Paulinho saia do Corinthians, existem três jogadores que podem assumir a sua posição, sendo eles Guilherme, Renato Augusto e Edenílson. Apesar de Edenílson atuar originalmente como volante, vem jogando como lateral-direito e deve substituir Alessandro, que se aposenta no final do ano. 

O Corinthians ainda não confirmou a saída do Paulinho após a Copa das Confederações no Brasil, mas dirigentes afirmaram ter consciência da vontade do jogador.

VAVEL Logo