Após empate contra o Joinville, Edmílson pede que Vasco "jogue como time grande"
Edmílson espera que a equipe consiga reencontrar a vitória na próxima rodada (Foto: Marcelo Sadio/CRVG)

Buscando reencontrar o caminho das vitórias, o time do Vasco viajou até Santa Catarina para enfrentar, nesse sábado (24), o Joinville em jogo válido pela sétima rodada da segunda divisão do Campeonato Brasileiro. O time cruzmaltino conseguiu melhorar seu desempenho em relação à última partida realizada na última terça-feira (20) contra o Sampaio Corrêa, em Teresina, no estádio Albertão. Porém, o Gigante da Colina não conseguiu somar os três pontos que havia planejado. Apesar do jogo movimentado, partida terminou empatada em 0 a 0. 

O treinador Adílson Batista formou uma armação para começar o jogo com três zagueiros. Esse confronto contra o JEC marcou o retorno do zagueiro Rodrigo que não jogava desde a final do Campeonato Carioca, contra o Flamengo. O xerife formou trio com Luan e Douglas Silva. No ataque, o artilheiro Edmilson começou jogando pela primeira vez desde que voltou do departamento médico. O centroavante vascaíno não ficou satisfeito com o resultado final. Segundo o jogador, o Vasco precisa impor seu tamanho:

“O time pode dar mais, eu posso dar mais. Vamos erguer a cabeça, o Vasco não merece estar nessa colocação, temos que ganhar pontos e jogar como time grande", concluiu. 

O atacante falou sobre a série B e já mostra foco no jogo contra o Bragantino, na próxima rodada, fora de casa: 

"A Série B é pegada, não dá para respirar momento nenhum, o Vasco tem que aproveitar os momentos que antecedem o jogo de terça-feira e tem que voltar a ganhar", finalizou.

Edmílson teve as melhores chances da equipe na partida e não conseguiu transformar as oportunidades em gol. O atacante mostrou insatisfação consigo mesmo após a partida mas lembrou que está voltando de contusão: 

"Tive oportunidades duas vezes, mas não consegui. Hoje me senti bem, estava mais solto", encerrou. 

Além de marcar a volta do Cruzmaltino à Arena Joinville, local da briga entre torcidas organizadas de Vasco e Atlético-PR. na última rodada do Brasileirão do ano passado, a  partida contra o JEC pode ter selado a despedida do treinador Adílson Batista que recebeu proposta de um clube do Oriente Médio na tarde da última sexta-feira (23). O comandante não confirmou a saída e desconversou sobre o assunto. Caso permaneça, o técnico comandará a equipe no confronto dessa terça-feira (27), contra o Bragantino. Com o resultado de hoje, o Vasco caiu para a oitava colocação geral, mas ainda tem um jogo a menos em relação aos adversários. O Joinville é o vice líder. 

VAVEL Logo