Marcelo diz ter sofrido penalidade: "Se puxou dentro da área, é pênalti"

Aos 43 minutos do segundo tempo, do empate por 0 a 0 entre Brasil e México, o lateral esquerdo Marcelo entrou na área e foi puxado pelo mexicano Raul Jimenez. O brasileiro foi ao chão, pedindo que o árbitro turco Cüneyt Çakır marcasse a penalidade a favor do Brasil.

O juiz, no entanto, mandou o jogo seguir, e Marcelo acabou criticado por preferir buscar o pênalti do que continuar a jogada para tentar o gol da vitória contra o México. Após a partida, em entrevista à TV Globo, o lateral brasileiro se defendeu, e garantiu ter sofrido a penalidade que poderia ter dado os três pontos para a Seleção Brasileira. "Quando eu dominei a bola, ele agarrou meu ombro. E se puxou dentro da área, é pênalti", disse o jogador.

Em contato com Marcelo, o ex-árbitro e comentarista de arbitragem Arnaldo Cezar Coelho discordou. "Foi um lance confuso, porque nem o Marcelo nem o adversário tinham a posse da bola, os dois brigaram pela bola. O jogador coloca a mão no ombro dele e ele já estava desequilibrado e ele cai", disse o comentarista.

Marcelo, que havia marcado um gol contra na estreia da Copa do Mundo contra a Croácia, manteve sua opinião, e garantiu que só parou a jogada por ter certeza que o árbitro turco marcaria o pênalti. "Eu tinha a posse de bola. Tanto é que me perguntaram por que é que eu não segui no lance. [...] Se ele não me puxasse eu falaria que não tinha sido pênalti. Bom, é a minha opinião. Estou com a bola dentro da área, se ele não me puxa, consigo levar a bola e chutar, ou cruzar. Mas como ele me tocou, eu pensei: foi pênalti", concluiu.

Com o empate, o Brasil chegou aos quatro pontos no Grupo A -- ao lado, justamente, do México. Na próxima rodada, segunda-feira, encara Camarões para definir sua classificação para a próxima fase da Copa do Mundo.

VAVEL Logo