Nos Estados Unidos, São Paulo viveu período de testes, mudanças e ajustes
Muricy teve bastante tempo para ajustar a equipe (Foto: Divulgação/São Paulo FC)

Após 13 dias em intertemporada em Orlando, nos EUA, o elenco do São Paulo retornará ao Brasil na manhã deste sábado (28). Neste período, o clube paulista disputou um amistoso contra o Orlando City, o clube da cidade, e ficou no empate sem gols, além de duas goleadas em jogos-treino, frente aos modestos Jacksonville e Ocala PDL, 10 x 0 e 11 x 1, respectivamente.

O exaustivo período de treinos em Orlando serviu para Muricy Ramalho e sua comissão técnica reavaliar os jogadores e testar novas formações, visando o segundo semestre do ano, onde terão pela frente o Campeonato Brasileiro – que está na quarta colocação – e a Copa do Brasil – que está na terceira fase.

Com isso, muitos testes foram realizados, e um deles foi o mais importante: como encaixar Alan Kardec na equipe. Na estreia do atacante diante do Orlando City, Muricy Ramalho o colocou como meia direita no começo da partida. No entanto, após a lesão de Luis Fabiano, Kardec foi para sua posição de origem, a de centro-avante.

Agora, o São Paulo terá dezesseis dias de preparação na capital paulista até o próximo jogo, que será no dia 16/07, diante do Bahia, na Fonte Nova, pelo Brasileirão 2014.

Alan Kardec estreia, mas São Paulo não vence

Neste jogo, Muricy Ramalho usou o 4-3-3. Em relação ao time titular usado no Campeonato Brasileiro antes da parada para a Copa do Mundo, apenas duas novidades: Lucas Evangelista, meio-campo de origem, atuou como lateral-esquerdo, já que Álvaro Pereira, o titular, está com a seleção uruguaia. A outra novidade foi Alan Kardec, que fez sua estreia no lugar de Alexandre Pato.

O camisa 14, enquanto em campo, teve duas chances de marcar, mas acabou não tendo sucesso. Ainda assim, recebeu elogios do comandante tricolor: ''Muito inteligente''. Entretanto, o amistoso não rendeu apenas bons frutos ao São Paulo, já que o artilheiro da equipe no ano, Luis Fabiano, acabou tendo uma lesão na coxa, ainda aos 15 minutos do primeiro tempo, quando deu lugar a Ademilson.

Kardec começou a partida jogando pela meia direita, onde voltava bastanta para marcar e não chegou tanto assim ao ataque. Após a lesão de Luis Fabiano, o jogador foi para sua posição de origem, a de centro-avante, mas também não mostrou seu grande futebol. Agora, Muricy terá de quebrar a cabeça para montar o ataque e não deixar nenhuma estrela de fora.

Com Pato e Alan Kardec juntos, São Paulo goleia em jogo-treino

No jogo-treino, Muricy não fez muitas mudanças. A única foi a entrada de Alexandre Pato no lugar do lesionado Luis Fabiano, com isso, Alan Kardec jogou centralizado, e marcou.

Em campo, o placar foi aberto pelo zagueiro Antônio Carlos, em belo chute de voleio. Logo em seguida, Alan Kardec aumentou o placar, e nos minutos finais do primeiro tempo, Alexandre Pato transformou o placar, que viria ser muito maior, em goleada. Na segunda etapa, Muricy mudou os onze jogadores, o São Paulo entrou com: Renan Ribeiro, Paulo Miranda, Lucão, Edson Silva e Reinaldo; Hudson, Denílson e Boschilia; Luis Ricardo, Ewandro e Ademilson. O restantes dos gols foram marcados por Boschilia e Ademilson, ambos duas vezes, João Schmidt, Luis Ricardo e Auro, 10 a 0.

Com novo esquema, São Paulo aplica outra goleada em último jogo-treino

No terceiro e último desafio do São Paulo em terras americanas, Muricy fez mudanças, tanto técnicas quanto táticas. Um novo esquema com três zagueiros foi usado, e no trio de ataque, Douglas ganhou vaga.

Logo aos dois minutos de jogo, Kardec deu inicio a maior goleada do time paulista na breve inter-temporada nos EUA. Ainda antes do intervalo, Paulo Henrique Ganso e Maicon ampliaram o marcado:, três a zero. Na segunda etapa, Muricy mudou os onze jogadores, e os reservas logo trataram de mostrar serviço. Alexandre Pato marcou três vezes, Osvaldo duas e Edson Silva, Boschilia e Ewandro fecharam a goleada são-paulina.

Muricy aprova período de treinos em Orlando

Muricy Ramalho vê com bons olhos o tempo em que o São Paulo esteve nos Estados Unidos. O treinador, além de valorizar a parte tática e física dos treinamentos, exaltou que a convivência que os atletas tiveram será essencial para o restante do Campeonato Brasileiro.

''Claro, a gente tinha que cuidar das partes física, técnica e tática, mas também tínhamos de fazer os jogadores ficarem juntos. E isso foi o mais importante. O grupo é fundamental, eles se relacionaram muito bem, a disciplina foi ótima. Treinamento é normal, todos fazem, mas grupo é fundamental. Foi muito bom ficar junto esse período. porque um time de futebol precisa dessa união'' disse o treinador.

Na manhã de sexta-feira (27), os jogadores fizeram um treino físico, descansaram e partiram de volta ao Brasil.

''O lugar tem um bom astral, é excelente em relação a atendimento, educação das pessoas no dia a dia, no refeitório. Estamos levando um bom astral, é tudo verde, limpo. Tenho certeza que estamos levando muitas coisas boas daqui. Agradeço as pessoas que nos atenderam no hotel, no campo e na cidade'' acrescentou Muricy.

''Claro que é ótimo, mas temos família. O legal é que passou rápido, o lugar é tranquilo para trablhar e passear. Os jogadores aprenderam culturalmente mas está na hora de voltar. Não é fácil ficar tanto tempo fora de casa, eles estão chiando lá'' completou o treinador, que ainda terá duas semanas de treinamento, antes de enfrentar o Bahia na Arena Fonte Nova, no 16 de julho.

Prós e contras da intertemporada do São Paulo

Prós: Muricy Ramalho, como qualquer técnico, sonha em ter uma parada no meio do ano. E conseguiu, com a Copa do Mundo em andamento. Com isso, o comandante teve tempo para ajustar o que estava errado e testar novos esquemas. Além disso, a intertemporada também serviu para colocar Alan Kardec em campo e testá-lo no time titular.

Contras: a lesão de Luis Fabiano. O centro-avante se contundiu e não sabe se conseguirá se recuperar a tempo para jogar diante do Bahia, na volta do Brasileirão.

VAVEL Logo