Fábio Santos minimiza adiamento de salários no Corinthians: "Sabemos que estão correndo atrás"
Lateral afirmou que Roberto de Andrade tem muito prestígio entre os jogadores (Foto: Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians)

Novamente a diretoria do Corinthians não conseguiu cumprir a promessa de pagamento de premiações e direito de imagens que estão em atraso, tendo em vista que não foi possível avalizar o empréstimo bancário que já vinha sendo negociado pelo clube há semanas. A promessa era a de quitar as dívidas com o elenco até a quinta-feira, ultimo dia do mês de abril. Assim, a diretoria corintiana precisou adiar as pendências para a próxima semana.

O lateral-esquerdo Fábio Santos disse que tem confiança nos dirigentes e que o presidente Roberto de Andrade tem muito prestígio com os outros jogadores do elenco. Nos últimos dias, Andrés Sanchez, mandatário e superintendente, convocou alguns dos atletas como Cássio, Fábio Santos, Renato Augusto, Elias, Ralf e Danilo para explicar a situação e delegar a eles a tarefa de repassar as informações aos demais integrantes do elenco.

"Na verdade, não tem prazo (para receber os atrasados). A gente não foi cobrar se tem data, eles que chamaram a gente, tentaram dar uma justificativa. A relação com a diretoria é boa, o Roberto tem prestígio grande com a gente. A gente sabe que eles estão correndo atrás. Óbvio que todos nós precisamos, mas temos confiança de que estão correndo atrás e que vão pagar o quanto antes", disse o jogador em entrevista coletiva nesta sexta-feira, no Centro de Treinamentos Joaquim Grava

Esse atraso no pagamento também tem travado as negociações para renovar o contrato do peruano Paolo Guerrero, peça importante do time. O atleta pede cerca de R$18 milhões para permanecer no time depois do dia 15 de julho, quando acaba o vínculo contratual. .

"Até brinquei com o presidente: 'Nessa época, não gostaria de estar na sua pele'. Existe a pressão do torcedor, até a nossa, para o Guerrero renovar. Ele é um jogador importantíssimo. A gente entende que, pela questão dos atrasados, eles não podem conversar antes de quitar tudo. O tempo vai passando, o contrato está perto de encerrar, mas ele entende. Ele está confiante que vai ficar, quer ficar. A negociação não sei dizer como está, mas todos estão batalhando para resolver isso o mais rápido possível", disse Fábio, que completou depois afirmando que não há ciúmes do elenco por conta do valor exorbitante exigido pelo camisa 9.

"Nenhum jogador que está para receber, ninguém aqui é burro. A gente sabe da importância do Guerrero, a gente precisa dele. Estamos brigando por títulos e, com ele, tudo fica mais fácil. A confiança é tão grande na diretoria que poderia até renovar antes com ele para quintar a dívida com os outros. O grupo é maduro suficiente e tem relacionamento aberto. A gente sabe que a diretoria tem esse cuidado para, quem sabe, quitar primeiro o que está devendo para depois acertar a renovação dele, para evitar qualquer tipo de picuinha", finalizou.

VAVEL Logo