Alex, experiência e qualidade no meio-campo colorado
Alex, experiência e qualidade no meio-campo colorado

Um dos grandes destaques colorados na reta final do Brasileirão do ano passado, Alex é um dos trunfos do Internacional para a tarefa árdua que é conquistar o campeonato nacional. Jogador experiente, com bom chute de fora da área e eficiência nas cobranças de falta, o meia é uma das principais referências no atual elenco colorado. Campeão brasileiro com o Corinthians no ano de 2011, Alex conhece bem a receita para conquistar o título tão cobiçado pela torcida colorada. O meia tem uma grande identificação com o clube e é um dos grandes ídolos da história recente do Internacional. O título do Brasileirão pelo Inter seria perfeito para coroar a sua história vitoriosa no clube onde conquistou grandes títulos internacionais, entre eles, o Mundial de Clubes de 2006.

(Foto:Alexandre Lops/Divulgação Internacional)

CHEGADA NO CLUBE

Alex foi contratado pelo Internacional junto ao Guarani de Campinas, em março de 2004, como uma grande promessa. O meia-marcou seu primeiro gol com a camisa colorada no empate em 1 a 1 com o Coritiba, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro. Na época o Internacional carecia de bons laterais-esquerdos, então Alex foi improvisado na posição, onde jogou durante várias temporadas. Os seus primeiros anos no clube gaúcho foram difíceis, devido à seguidas lesões.

Foi somente entre o final de 2005 e início de 2006 que o meia conseguiu ter uma sequência de jogos no Internacional. Devido a uma lesão no púbis, Alex foi inscrito na segunda fase da Libertadores de 2006. Foi a partir daí que o jogador começou a mostrar seu potencial, sendo o grande destaque da vitória por 2 a 0, sobre o Libertad do Paraguai, nas semifinais do torneio intercontinental.

O ano de 2006 foi o marcante para o meia, pois além de se firmar como titular na equipe que na época era comandada por Abel Braga, Alex conquistou seus primeiros títulos de grande expressão: a Copa Libertadores da América e o Mundial de Clubes.

AUGE NO CLUBE

Mesmo fazendo parte do elenco do Internacional desde 2004, foi somente no ano de 2008 que Alex ganhou grande destaque vestindo a camisa colorada. Nesta temporada, Alex voltou a jogar como meia-esquerda, que é a sua posição de origem. No Campeonato Gaúcho desse ano, foi o artilheiro da competição, marcando 13 gols. Pelo Campeonato Brasileiro, Alex marcou gols importantes, sendo um deles na goleada de 4 a 1 sobre o Grêmio, no clássico disputado no Beira-Rio, válido pelo returno da competição.

Mas foi na conquista da Copa Sul-Americana de 2008 que Alex alcançou seu ápice. Jogando ao lado de D’Alessandro e Nilmar, o meia teve grandes atuações em partidas decisivas. Alex balançou as redes nos jogos contra Boca Juniors, Chivas-Guadalajara e Estudiantes. Ao ajudar o Internacional a levantar a taça inédita, Alex conquistava o seu oitavo título com a camisa colorada.

(Foto:Alexandre Lops/Divulgação Internacional)

TRAJETÓRIA NA CARREIRA

Em 20 de fevereiro de 2009, Alex acertou sua transferência para o Spartak de Moscou. Logo na sua terceira partida vestindo a camisa do time russo, Alex marcou seu primeiro gol, em jogo disputado contra o Spartak Nalchik. Após um ano e meio defendendo as cores do Spartak, o meia se tornou o capitão da equipe.

Depois de tanto tentar sua contratação no final de 2010, em maio de 2011 o Corinthians repatriou Alex. Sua estréia com a camisa corinthiana foi no dia 29 de junho, na vitória sobre o Bahia, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro. Em pênalti cobrado no empate com o Atlético-PR, em agosto, Alex marcou seu primeiro gol pelo Corinthians. O meia se tornou peça fundamental na equipe corinthiana, que viria a se sagrar campeã brasileira daquele ano. Em outubro, Alex voltou ao Beira-Rio para enfrentar o clube que o projetou no futebol. O meia cobrou a falta que deu o empate ao Corinthians, já aos 43 minutos da segunda etapa. Em respeito ao Internacional, Alex não comemorou o gol. Em sua passagem pelo Corinthians, o meia conquistou um Campeonato Brasileiro e uma Copa Libertadores da América.

Em julho de 2012 Alex foi vendido ao Al-Gharafa do Catar pela quantia de R$13,5 milhões. Em julho de 2013, quatro anos e meio após deixar o clube gaúcho, o meia retornou ao Internacional.

Alex já defendeu as cores da Seleção Brasileira em quatro ocasiões. Três delas em partidas válidas pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, duas vezes contra a Venezuela e uma vez contra a Bolívia. O meia também foi convocado para o amistoso contra Portugal, em novembro de 2008. Ao longo de sua carreira, Alex também acumulou prêmios individuais, como os de Melhor Meia, Melhor Jogador e Chuteira de Ouro do Campeonato Gaúcho de 2008, o Troféu Mesa Redonda em 2008 e 2011 e o de Melhor Meia-Esquerda do Brasileirão 2008.

(Foto:Getty Images)

EXPECTATIVA PARA 2015

Mesmo tendo marcado gols importantes e ter sido um dos destaques da equipe colorada no último Brasileirão, Alex não tem cadeira cativa no time escalado por Diego Aguirre. Porém, na maioria das vezes em que foi escalado como titular na temporada atual, deu uma resposta positiva e é um dos artilheiros da equipe no Gauchão.

Desde que voltou ao Internacional, em 2013, Alex ainda não se firmou na equipe titular. A tendência é que no Brasileirão 2015 ele seja uma espécie de 12° jogador da equipe colorada, entrando durante as partidas ou até mesmo sendo titular da equipe em algumas ocasiões.

(Foto:Alexandre Lops/Divulgação Internacional)

FICHA TÉCNICA

Nome: Alex Raphael Meschini

Nascimento: 25/03/1982

Altura: 1,75m

Nacionalidade: Brasileiro

Clubes por onde passou: Guarani-SP (2003-2004), Internacional (2004-2009), Spartak-Moscou (2009-2011), Corinthians (2011-2012), Al-Gharafa (2012-2013), Internacional (desde 2013)

Títulos: Campeonato Gaúcho 2004-2005-2008-2014, Copa Libertadores da América 2006-2012, Mundial de Clubes 2006, Recopa Sul-Americana 2007, Copa Dubai 2008, Copa Sul-Americana 2008.

(Foto:Alexandre Lops/Divulgação Internacional)
VAVEL Logo