Sem Ceni, São Paulo recebe Figueirense para permanecer no G-4
Foto: Divulgação/Figueirense

Na tarde deste sábado (28), às 17h, São Paulo e Figueirense se enfrentarão no Estádio do Morumbi. O confronto, válido pela 37ª rodada do Brasileirão 2015, marcará a despedida de Luís Fabiano dos torcedores são-paulinos. O camisa 9, em entrevista coletiva, afirmou que não ficará na equipe para o ano que vem.

O Tricolor fará sua primeira partida após a histórica derrota de 6 a 1 para seu arquirrival Corinthians, em Itaquera. A torcida, assim como já fez no domingo e na terça-feira, promete mais um protesto. Já a equipe catarinense voltará a campo após empatar em casa, sem gols, com a Chapecoense.

Com 56 pontos, mesma pontuação do Internacional, o São Paulo é o 4º colocado no Brasileirão, ficando à frente dos gaúchos por ter um saldo de gols melhor. Caso vença, seguirá entre os quatro primeiros e dependerá somente de si mesmo para ir à Libertadores do ano que vem. Já o Figueirense, que tem 40 pontos, é a primeira equipe fora da zona de rebaixamento, ocupando a 16ª posição. Sendo assim, a equipe necessita de uma vitória para seguir na elite do futebol brasileiro.

O árbitro Wagner Reway, do Mato Grosso, foi o escolhido para apitar o jogo de número 23 entre as duas equipes no Brasileirão. Nas 22 partidas disputadas até agora, o São Paulo tem ampla vantagem: são 14 vitórias, seis empates e apenas duas derrotas. No Morumbi, o retrospecto é ainda mais favorável ainda para os mandantes, visto que o Figueirense nunca venceu no estádio tricolor.

Ceni não se recupera e Fabuloso fará sua despedida

Quem iria ao Morumbi para ver o último jogo oficial de Rogério Ceni no palco em que mais atuou acabou se decepcionando. O goleiro, que até chegou a treinar na última quarta-feira (25), voltou a sentir dores no tornozelo e foi vetado pelo Departamento Médico.

Entretanto, quem vai ao estádio para ver uma despedida, irá ver outra. Em entrevista coletiva concedida na manhã de sexta-feira (27), o atacante Luís Fabiano afirmou que esse será seu último jogo no Morumbi. O segundo maior artilheiro da história do São Paulo, afirmou ter o sonho de encerrar a carreira no clube, porém a demora da diretoria em procurá-lo irritou o jogador.

"Nâo houve nenhuma conversa. Também não foi possível pelos problemas que tiveram, talvez por ter que resolver problemas maiores, faltou em algumas reuniões [Aidar]. O Leco acabou de entrar, com grandes problemas, também não estou aqui para ficar pedindo o porquê. Foi bom enquanto durou. Está ótimo", declarou o camisa 9 sobre o motivo de não renovar com o clube.

O interino Milton Cruz será o comandante, mais uma vez, da equipe tricolor. Sem técnico desde a demissão de Doriva, que ficou pouco mais de um mês no clube, o presidente Leco e o vice Ataíde Gil Guerreiro analisam possíveis nomes. Alguns dos mais cotados são Diego Aguirre, que está sem clube desde que foi demitido do Internacional, Cuca, que está no Shandong Luneng, da China, e Levir Culpi. O último não chegou a um acordo com o Atlético-MG e deixará o comando da equipe ao fim da temporada.

Hudson Coutinho conta com a volta de Carlos Alberto para retornar às vitórias

O Figueirense terá uma missão complicada nesta tarde. Buscando permanecer na primeira divisão do Campeonato Brasileiro, a equipe precisará fazer algo que nunca conseguiu: vencer o São Paulo no Morumbi. Para isso, o time contará com o importante retorno de Carlos Alberto. O experiente meia retorna ao time após cumprir suspensão na última rodada.

O que anima, de certa forma, o torcedor, é o fato de os catarinenses não dependerem de outros resultados para permanecer na elite do futebol brasileiro. Com a mesma pontuação do Coritiba, 40, a equipe briga contra o próprio Coxa, e com Avaí, Vasco e Goiás, que estão no Z-4. O clube ainda tem uma chance maior pelo fato de Vasco e Coritiba fazerem um confronto direto na última rodada do Brasileirão.

O técnico Hudson Coutinho, mesmo sabendo que o jogo é importante, não escondeu a escalação, e justificou: "Tem como esconder? É difícil. É uma equipe que joga há várias rodadas junto e não tem muito a esconder. Manter o trabalho, aproveitar a parte tática e ir para o jogo, fazer uma grande partida e vencer."

VAVEL Logo