Vagner Mancini escolhe Nathan como substituto de Girotto para jogo de volta da final
Zagueiro Nathan treina entre os titulares (Foto: Sirli Freitas/Chapecoense)

Depois de um longo período, a Chapecoense voltou a treinar no CT da Água Amarela. Focando na final do Campeonato Catarinense contra o Avaí, no próximo domingo (7), às 16h, Vagner Mancini concedeu entrevista coletiva após o treinamento e falou sobre a escalação para esta partida.  

Com o volante Andrei Girotto desfalcando a Chape após ser expulso de campo na primeira decisão, o técnico Mancini optou em improvisar o zagueiro Nathan na posição. "A opção é de que o Nathan seria o primeiro homem, o João Pedro jamais foi o primeiro homem, assim como Moisés e o Luiz Antônio também não são, optei por ter um homem técnico, bom de marcação e muito bom no jogo aéreo mas também fazer com que o João Pedro possa jogar na sua real posição", disse.

Com Nathan improvisado na posição, a formação da Chapecoense para o jogo contra Avaí terá: Artur Moraes; João Pedro, Luiz Otávio, Grolli e Reinaldo; Nathan, Moisés Ribeiro e Luiz Antonio; Rossi, Arthur e Wellington Paulista.

"O João Pedro nunca foi o primeiro homem, assim como o Moisés (Ribeiro) e o Luiz Antonio não são. A opção de usar o Nathan é não só por ter um homem técnico, que sabe fazer uma boa marcação, bom no jogo aéreo, mas também fazer que o João Pedro possa jogar na sua real posição. Eventualmente vamos utilizá-lo no meio também", afirmou.

Ainda neste mesmo assunto, Mancini foi questionado se o esquema usado neste jogo é também uma preocupação com o Avaí - que chega a Chapecó com a necessidade de inverter o resultado negativo da Ressacada. Tranquilamente, o técnico negou."Sinceramente, não (é precaução). Estou tentando fazer com que o homem que entre nessa posição seja o mais próximo do que o Girotto é. Não quero jogar pelo resultado, ou pelo regulamento do campeonato", afirmou o técnico.

"No primeiro jogo a gente saiu vencedor mas não nos dá o direito de comemorar nada até porque todos nós estamos falando de futebol e todos nós já vivenciamos muita coisa então a gente tem que acima de tudo respeitar não só o Avaí mas o futebol de uma maneira geral é um esporte que sempre apresenta surpresas e nós temos que estar atentos a tudo isso, quero meu time bem concentrado e focado", disse.

Durante todo o treinamento, o técnico foi cauteloso e seu foco principal foi preparar o setor defensivo da Chape. Além disso, treinou jogadas semelhante ao que exerce o Avaí. Como por exemplo, lançamentos longos pelas pontas do campo, além de treinar também, bolas paradas. 

"Eu acho que o Avaí vai jogar como jogou o estadual todo. Eu espero o Avaí jogando muito em cima do marquinhos, é um time que tem muito toque de bola, que faz a passagem, a saída da bola rapidamente, que usa muita bola longa no Denílson, no Romulo. Até simulamos algumas coisas no treino, que foram as mais perigosas que vi do Avaí no primeiro jogo", finalizou.

VAVEL Logo