Portuguesa derrota América-MG fora de casa e se mantém na vice-liderança do Brasileirão A2
Foto: Isabelly Morais/VAVEL Brasil

Portuguesa derrota América-MG fora de casa e se mantém na vice-liderança do Brasileirão A2

Paulistas fizeram dois gols em dez minutos logo no começo da partida e souberam marcar bem as mineiras para segurar o placar

isabelly-morais
Isabelly Morais
América-MGCamilla; Mayara, Bruna, Pires e Beiral; Alexia e Natália; Patrícia, Aninha e Tábata; Dilene. Técnico: Victor Alberice.
PortuguesaBruna; Silmara, Leticia, Dayana e Baiana; Dani, Kika e Thais; Luana, Dú e Fernanda. Técnico: Prisco Palumbo.
Placar0-1, min. 1, Fernanda | 0-2, min. Dayana
ÁRBITROJeferson Antonio da Costa, auxiliado por Helen Aparecida Araújo e Fernanda Nandrea Gomes. Cartões amarelos: Leticia (POR) e Bruna (AME).
INCIDENCIASJogo válido pela terceira rodada da Série A2 do Campeonato Brasileiro, disputado no Estádio Mário Ferreira Guimarães, às 20h do dia 24 de maio.

Quando América-MG e Portuguesa entraram em campo, na noite dessa quarta-feira (24), pela Série A2 do Campeonato Brasileiro Feminino, as equipes brigavam pela segunda colocação do grupo B da competição. No caso da Lusa, até a liderança se tornaria palpável em caso de um triunfo. Quem se deu bem nessa missão foram as paulistas, que precisaram de dez minutos para fazer 2 a 0 e que bateram o clube mineiro fora de casa. 

No Estádio Mário Ferreira Guimarães, o "Baleião", Fernanda marcou logo no primeiro minuto de jogo, e Dayana ampliou de pênalti aos dez. A vitória mantém a Lusa na vice-liderança, agora com sete pontos (não chegou à ponta porque o líder Cresspom também venceu), enquanto o time alviverde perdeu uma posição com o revés - está em quarto - e pode cair ainda mais uma colocação ao fim da rodada. O América tem três pontos.

Na próxima rodada, a quarta, o time alviverde visita o Cresspom, líder invicto da competição. Esse jogo acontece no dia 31 de maio, às 15h. Nos mesmos dia e horário, a Lusa recebe o Botafogo-PB, lanterna e sem vitória alguma no campeonato.

Portuguesa faz gols rápido e segura placar

A estratégia do time paulista era muito clara: pressionar o América nos minutos iniciais, abrir logo o placar e jogar com o resultado favorável debaixo dos braços. E não deu outra. Logo no primeiro minuto de jogo, Silmara avançou pela direita e tocou na área do América, onde estava Fernanda, que arrematou no fundo das redes mineiras. 

O América não esperava tomar gol tão cedo, e a Portuguesa ainda conseguiu ampliar aos dez. Em cobrança de pênalti, Dayana converteu a batida e colocou as visitantes com vantagem de 2 a 0 decorridos apenas dez minutos de jogo.

O placar aberto deu certa tranquilidade para a Portuguesa, enquanto as donas da casa precisavam correr atrás do resultado. Para piorar, aos 25 minutos, a centroavante alviverde Dilene precisou deixar o jogo de maca ao sentir o joelho - em seu lugar entrou Lorena. O time mineiro passou a ser mais ofensivo, reflexo do placar parcial da partida.

Aos 40 minutos, Beiral recebeu passe, limpou o lance e finalizou, mas a bola passou à direita da goleira Bruna, da Portuguesa. A lateral americana ainda tentou aos 46, com um belo chute, e desta vez a arqueira paulista pulou para fazer uma grande defesa.

América é melhor no segundo tempo, mas Lusa consegue vencer em Minas

A segunda etapa do jogo no Baleião teve um domínio ofensivo do América, ao passo que prevaleceu a marcação paulista. Aos seis minutos, Alexia pegou um rebote dentro da área da Lusa, ajeitou e mandou para fora, quase diminuindo para o Coelho.

Três minutos depois, uma falta cometida por Leti rendeu um cartão amarelo para a zagueira da Portuguesa, o que iniciou uma pequena confusão. Apartado o princípio de um conflito, o América foi para a cobrança com Bruna, mas a bola passou à direita da outra Bruna, arqueira da Lusa.

A goleira da Portuguesa foi mais uma vez requisitada aos 23, com uma linda defesa, quando Aninha finalizou de longe. Aliás, lances de bola parada e finalizações de fora da área passaram a ser as principais armas alviverdes, dada a marcação fechada das visitantes. E foi justamente em um lance assim, de cobrança de falta, que Tabata explodiu o travessão aos 32, quase marcando para as mandantes.

A segunda etapa teve o América mais ofensivo que a Lusa, mas o placar construído logo no início do jogo pelas visitantes foi crucial para a segunda vitória da paulista no Brasileirão, consequente segunda derrota das mineiras. 

VAVEL Logo