Em má fase no Brasileiro, Chapecoense enfrenta Defensa y Justicia pela Sul-Americana
(Foto: Divulgação / Chapecoense)

Nesta quarta-feira (28), a Chapecoense retorna a campo para iniciar a defesa de seu título de atual campeã da Copa Sul-Americana. O primeiro compromisso da equipe interior de Santa Catarina é diante do Defensa y Justicia-ARG. O jogo de ida deste embate é no Estádio Norberto "Tito" Tomaghello, em Buenos Aires, Argentina e terá início às 19h15, horário de Brasília.

A segunda partida que define o classificado será apenas no dia 25 de Julho, na Arena Condá, válida pela segunda fase da competição. O clube catarinense ingressou nesta fase após ter ficado com o terceiro lugar do Grupo 7 na Copa Libertadores da América, onde foi eliminado pela escalação irregular do zagueiro Luiz Otávio. Escalação esta que custou três pontos e a eliminação da competição.  

A Chape que é atual campeã da Copa Sul-Americana faz sua terceira participação na competição, sendo todas consecutivas. Em 2015, na sua primeira aparição, o clube chegou até as quartas-de-final perdendo para o River Plate-ARG. No ano seguinte (2016), a Chapecoense foi até a final, que jogaria contra o Atlético Nacional-COL, onde ocorreu o acidente com o avião que  levava a delegação do clube. Em um ato de solidariedade, a Conmebol, junto ao Atlético Nacional decidiram declarar a Chapecoense a campeã do torneio daquele ano. 

 

Clima quente no último treino antes da estreia

Tudo parecia bem no último treinamento antes do jogo diante do Defensa y Justicia, mas durante o tradicional "rachão" a coisa ficou séria entre o atacante Rossi e o meia Neném. O atacante não gostou das provocações do meia durante o recreativo, pois sua equipe perdeu e foi tirar satisfações com Neném. O ocorrido foi após o término do treino. Os dois atletas discutiram fortemente e Neném chegou a segurar o pescoço de Rossi, até que Diego Renan e Andrei Girotto chegaram para acalmar a situação.

Irritado, o atacante dirigiu-se até o meio do campo, enquanto Vagner Mancini pedia calma para os atletas e o lateral Reinaldo dizia ao atacante: " Tem que saber perder, rapaz".  Durante o trabalho, Rossi já se mostrava impaciente com a sua equipe devido ao baixo rendimento. O atacante ainda ainda chutou uma bola pela lateral e saiu do campo antes de voltar ao recreativo. 

Após o ocorrido, os atletas tentaram manter o clima leve distribuindo alfajores ao time vencedor. Rossi tentou retrucar a uma outra provocação, mas foi rapidamente repreendido por Wellington Paulista. O treinador Vagner Mancini não abafou a situação, mas minimizou o problemas às vésperas da estreia na competição continental.

"Houve um atrito entre eles e é uma coisa normal entre nós. Houve muita cobrança e, especificamente nesta ocasião, foi em função de brincadeiras. O treino já tinha acabado e há uma aposta para um servir o outro na janta. Houve a discussão momentânea, mas foi superada. É importante dizer isso, até para que todo mundo entenda que não houve nada a ver com a parte do campo. A rivalidade e a cobrança são importantes no futebol. Há muito isso, mas nem sempre é filmado.", comentou o treinador.

Partida servirá de recomeço para a Chapecoense

Mesmo vindo de três derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro e conquistando apenas três dos últimos 18 pontos disputados na competição, a Chape vê a Sul-Americana como uma nova fase para equipe. O clube vê a competição continental como uma forma de recomeço para dar a volta por cima na competição nacional.

Para isso, o técnico Vagner Mancini levou para a Argentina o que há de melhor disponível, para o jogo contra o Defensa y Justicia. Dos titulares que jogaram a última partida contra o Atlético-MG, apenas o zagueiro Luiz Otávio não viajou para Buenos Aires, por causa da suspensão ainda na Copa Libertadores da América. Ainda no Brasil, o treinador teve duas conversas com o grupo: a primeira, com todos os atletas; e a segunda, apenas com os jogadores que atuaram na derrota diante do Galo. O que indica, que o treinador deverá usar a mesma equipe do último jogo, com a exceção de Luiz Otávio. 

Confira a lista de jogadores relacionados: 

Gooleiros: Jandrei e Artur Moraes;

Zagueiros: Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Nathan;

Laterais: Apodi, Diego Renan e Reinaldo;

Volantes: Andrei Girotto, Lucas Marques, Lucas Ribeiro e Luiz Antônio;

Meias: Neném e Seijas;

Atacantes: Arthur Caike, Lourency, Perotti, Rossi, Túlio de Melo e Wellington Paulista. 

 

Na primeira fase, um brasileiro ficou pelo caminho    

A equipe argentina foi quem eliminou o São Paulo na primeira parte da competição. O primeiro jogo na casa do Defensa foi 0 a 0. No Morumbi, o 1 a 1 classificou a o time verde e amarelo por ter marcado um gol fora de casa. 

O clube fundado em 1935 por advogados, tem como símbolo um Falcão. Esta é primeira aparição do clube em uma competição internacional. No Campeonato Argentino, que terminou no último fim de semana, a equipe vem de três vitórias consecutivas e ficou na décima posição. No último sábado (24), derrotou o Gimnasia La Plata por 1 a 0, em casa. 

Apesar da boa fase, a  equipe da casa se preocupa com as baixas. Tudo por conta do zagueiro Barboza, o jogador que estava atuando por empréstimo retorna ao River Plate, clube detentor de seus direitos. Barboza foi o autor do gol da última vitória do Defensa. Além do zagueiro, a outra baixa é no comando técnico.

Sebastián Baccacece deixa a equipe de Florêncio Varela para atuar junto de Jorge Sampaolli no comando técnico da Seleção Argentina. Para seu lugar, Nelson Vivas, ex-técnico do Estudiantes de La Plata. Porém, o novo treinador deve começar apenas em Julho, mas pode antecipar seu ingresso na equipe. Porém, o atual treinador comandará a equipe neste primeiro jogo. 

VAVEL Logo